Resumo do Sistema Digestório


Sistema digestório
Como ele funciona, seus componentes e alguns cuidados para evitar problemas digestórios

O sistema digestório é fundamental para que nosso organismo receba os nutrientes que precisa. Ele é responsável pelo processamento dos alimentos em nosso corpo. Ele irá receber a comida ingerida, transformá-la e captar o que é importante para o organismo. O que não for, ele irá expelir do corpo pelo ânus.

A digestão pode ser compreendida desde os dentes, pois eles auxiliam no corte dos alimentos. A língua também ajuda no processamento e deglutição, fazendo com que o alimento se misture com a saliva e vá para a faringe.

Sistema Digestório

O sistema digestório pode ser divido em duas partes, sendo elas chamadas de trato digestório e órgãos digestórios anexos.

O trato digestório é composto por:

•Boca
•Faringe
•Esôfago
•Estômago
•Intestino delgado
•Intestino grosso
•Reto
•Ânus

É pela boca que os alimentos irão entrar, dando largada para o sistema digestório começar a realizar sua função.

Os alimentos mastigados passam pela faringe, um tubo que leva os resíduos até o esôfago. Continuando a passagem, o esôfago, com suas contrações involuntárias – os chamados movimentos peristálticos – transporta os alimentos até o estômago. Esses movimentos peristálticos fazem parte da digestão mecânica do alimento. Uma válvula chamada cárdia regula a passagem.

Já no estômago é produzido o suco gástrico, líquido ácido que ajuda na digestão. Misturado com os alimentos, cria-se um bolo alimentar ácido.

Quando chega ao intestino delgado, este bolo ácido, chamado quimo, vai para o duodeno. O duodeno é uma das partes do intestino delgado, que é composto por mais duas outras: jejuno e íleo.

Com a ajuda dos órgãos anexos fígado e pâncreas, o quimo vira quilo. No quilo, encontra-se as vitaminas, sais minerais e os nutrientes que viraram moléculas pequenas. São os produtos finais da digestão de carboidratos, lipídios e proteínas.

O jejuno e íleo são os responsáveis por absorver os nutrientes. As fibras e parte da água não absorvidas vão para o intestino grosso.

O intestino grosso, que também é dividido em três – seco, cólon e reto –, absorve os nutrientes e a água, levando-os para a corrente sanguínea que irá distribuí-los para as células do corpo.

A última etapa é o reto, que fica com o que não foi digerido no processo de digestão, deixando as fezes armazenadas para que o ânus as jogue fora.

Com relação aos órgãos anexos digestórios, temos:

•Língua
•Dentes
•Fígado
•Glândulas salivares
•Pâncreas
•Vesícula biliar

Estes elementos, com exceção dos dentes e língua, são responsáveis por armazenar ou produzir secreções que irão passar pelos componentes do trato digestório.

Como já dito, o fígado e pâncreas ajudam o duodeno no processo. O fígado tem uma glândula chamada bile, a maior do corpo, que faz com que as gorduras sejam separadas microscopicamente. A bile é armazenada na vesícula biliar.

Já o pâncreas produz suco pancreático para o duodeno, fazendo com que a acidez presente no bolo alimentar seja neutralizada.

Ambas as substâncias são consideradas antiácidas.

Todo esse processo ocorre por conta da dificuldade que algumas células têm em absorver nutrientes dos alimentos por inteiro. Para isso, é necessário que o alimento passe por esse sistema, para que ele forneça os alimentos de maneira mais simples às células.

Os dentes e sua importância

Como vimos, o dente é um dos componentes da porta de entrada dos alimentos. Ele ajuda a diminuir o alimento, fazendo com que o processo de engolir seja mais fácil, além de ajudar no sistema digestório, deixando os alimentos mais fáceis de serem processados.

Existem quatro tipos de dentes que são importantes para o processo:

•Incisivos: são os dentes da frente que servem para cortar os alimentos.

•Caninos: são os dentes mais pontudos que perfuram os alimentos.

•Pré-molares: trituram os alimentos, no lado esquerdo e direito.

•Molares: também servem para triturar os alimentos. Dentre eles, se encontra o siso, que pode não nascer ou até ser extraído sem prejudicar.

Problemas digestórios

Para aqueles que não levam a alimentação a sério, alguns problemas e doenças no sistema digestório podem aparecer.

A gastrite é uma inflamação ou inchaço do revestimento do estômago causada pela fraqueza da proteção estomacal. Tem relação com a acidez de alimentos, frituras, uso de medicamentos e maus hábitos de vida, como consumo de bebidas alcoólicas e muito estresse.

Outra doença causada por inflamação de órgãos é a pancreatite, que atinge o pâncreas. Para seu tratamento, dependendo da causa, recomenda-se mudança de hábitos alimentares e medicamentos. Além de cirurgias se necessário.

As úlceras podem ocorrer por conta da acidez do estômago e do duodeno. Para tratar o problema, uma ajuda é mudar a alimentação, retirando componentes muito ácidos. Medicamentos também são utilizados.

A prisão de ventre se dá por acumulo de fezes ou endurecimento delas. Hábitos alimentares ruins, falta de fibras e água e prender as fezes ou passar nervoso são as principais causas do problema.

É importante sempre uma alimentação balanceada. Hábitos saudáveis podem evitar problemas e até ajudar no processo de tratamento.