Petrobras e o Petróleo no Brasil


Formada pela lei 2.004 em 1953 a Petrobras S.A. designa-se a análise, refino, extração e fornecimento do petróleo. Contendo 12.895 poços geradores de petróleo, a estatal do Brasil está entre as 500 maiores organizações do mundo de acordo com a revista Fortune.

O contexto da Petrobras se mistura com o próprio contexto da investigação do petróleo no Brasil.

Ainda que a primeira escavação de um poço de petróleo no Brasil só tenha acontecido em 1897, por meio de um fazendeiro da cidade de São Paulo, foi só depois da década de 30 que a gerencia começou a aplicar na “nacionalização dos recursos do subsolo” graças ao aparecimento de organizações estrangeiras.

Por curiosidade, um dos maiores impulsionadores dessa campanha foi um influente autor brasileiro: Monteiro Lobato. Ao retornar dos Estados Unidos, no qual se maravilhara com a concepção de uma nação benéfica para os seus habitantes, ele se transformou em um importante articulador da percepção popular por meio de palestras, livros sobre o assunto, artigos em jornais e cartas direcionadas ao então presidente da República, Getúlio Vargas que, em 1939 formou o Conselho Nacional de Petróleo (CNP), transformando o petróleo em um mecanismo da União.

Petróleo no Brasil

Posteriormente, no começo da década de 50 a esquerda do Brasil promove a campanha (O Petróleo é Nosso” em oposição a investida dos denominados “entreguistas” de defender a exploração do petróleo brasileiro por organizações ou nações estrangeiras argumentando que a nação não apresenta técnicas nem recursos aceitáveis para realizá-lo.

Em contrapartida, Getúlio Vargas aprova a lei 2.004 de 1953, originando a Petrobras.

Por isso, o rendimento que era de somente 2.700 barris por dia subiu para 1.920 mil barris por dia, posicionando a maior organização do Brasil na 12º colocação entre as organizações do setor de petróleo no mundo.

A Petrobras é uma organização de economia mista, isto é, tem o desempenho fiscalizado pelo Estado que retém mais da metade das ações ordinárias. Com uma renda de US$72,3 bilhões de dólares, apresenta 63 cateteres de escavação sendo 44 náuticas, 12.895 poços geradores, 103 plataformas de fabricação, 16 refinarias, 31.089 km de vias e 5.870 estações de combustível e ainda aplica no setor de pesquisas e combustíveis renováveis.

No Centro de Pesquisas da Petrobrás, conhecido como Cenpes – Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Miguez de Mello, são criadas tecnologias tanto para procurar novas origens de energia renovável, quanto para aperfeiçoar os métodos existentes.

Formado em 1963, os Cenpes foi de essencial importância no contexto das ocupações da Petrobrás. Em 2011, a Petrobrás tinha a meta de fornecer, por meio do Proger (Programa Tecnológico de Energias Renováveis) elaborado em 2004 pelo Cnepes, 240 MW de energia usada pelo conjunto por meio de fontes renováveis.

No seu Planejamento Estratégico de 2004-2005, a Petrobrás assegura aplicar até 0,5% em estudos voltados para fontes renováveis de energia como a biomassa, o biodiesel, a energia eólica, o álcool, a energia solar, e várias outras, que tem como objetivo o crescimento sustentável.

Patrocínio

A Petrobrás foi a primeira a patrocinar o Clube de Regatas do Flamengo. Foi aliada do clube de 1984 a 2009, quando o Flamengo comunicou a saída do anunciante; essa foi a aliança mais duradoura do futebol brasileiro. Também é patrocinadora do clube argentino Club Atlético River Plate, que, da mesma forma que o Flamengo, apresenta o nome do óleo Lubrax ilustrado em seu uniforme.

Na Fórmula 1, a estatal ofereceu lubrificantes e combustível em 1981 a 1982 para a equipe Fittipaldi. Entre os anos de 1998 a 2008, apoiou a equipe Williams e ofereceu lubrificantes para a equipe Jordan. Um novo acordo foi assinado com a equipe da Williams, onde ambas as empresas trabalhariam juntas com a Mercedes no inicio da temporada de 2015, para reproduzir um combustível automobilístico novo e lubrificante.

Além da Formula 1, a Petrobrás também apoiou equipes da Fórmula Truck, Stock Car, CART Series e a F-3 Sul Americana.

Continuando no setor de motor e competições, preserva a equipe no renomado Rali Dakar desde 1987, nas esferas Carros, Caminhões e Motocicletas, perante o nome de Equipe Petrobras Lubrax, o emblema internacional da campanha mais usada no setor automobilístico. A mesma equipe também conta com participações em todas as montagens do brasileiros Rally dos Sertões.

A organização também contabiliza várias ações de apoio nos setores culturais, sociais e ambienteis, tendo função de evidencia nas atividades empresariais de responsabilidade social brasileira. Fora essas, a própria organização apoia o Campeonato Brasileiro de Futebol das séries A e B desde o ano de 2011.