Ortografia: Emprego do H, S, SS e Z


É normal surgirem dúvidas e questionamentos na hora de escrever um texto. No entanto, algumas dicas podem auxiliar o correto emprego do H, S, SS e Z. Para definir normas do emprego do H, S, SS e Z e não deixar espaço para nenhuma dúvida, devemos recorrer à ortografia, palavra de origem grega. “Orto” significa certo, correto e “grafia” significa escrita. Dessa forma, ortografia é a ciência da escrita correta.

A ortografia atual é o resultado de diversos acordos ortográficos feitos ao longo dos anos. Esses acordos envolvem os países em que o idioma oficial é a língua portuguesa. O primeiro acordo foi aprovado em 1931. Após várias mudanças, o acordo ortográfico utilizado atualmente, entrou em vigor no primeiro dia de janeiro de 2009.

Emprego do H, S, SS e Z

Vale lembrar que o novo acordo ortográfico não busca uniformizar a língua. As diferenças entre os países continuarão, principalmente na fala, na pronúncia e no vocabulário. Além de Brasil e Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste também participaram do novo acordo.

O correto emprego do H, S, SS e Z precisa ser observado no dia a dia. A grafia correta pode fazer a diferença em redações e provas, seja em escolas, faculdades e concursos. Saber empregar corretamente o H, S, SS e Z, pode ser o diferencial para garantir uma vaga em algum vestibular ou até mesmo em concursos públicos. O H gera dúvidas por não ter valor fonético. Já o S, o SS e o Z podem confundir pela pronúncia.

Para evitar equívocos no emprego do H, S, SS e Z, seguem algumas dicas.

O emprego correto do H

Para começar as dicas sobre o emprego do H, S, SS e Z, vamos primeiro falar sobre a origem do H. Sem valor fonético, o H se mantém em uso em algumas palavras por motivos de etimologia e tradição escrita da língua portuguesa. Seu emprego segue algumas regras.

Quando usar o H:

No início da palavra, por motivo etimológico. Exemplos: hortênsia, hesitar, hábito.
No meio da palavra, em casos de dígrafos (duas letras com som único). Exemplos: boliche, cochilar, flecha.
No início da segunda palavra de alguns substantivos compostos unidos por hífen. Exemplos: super-homem, super-humano.
No início e no fim de algumas interjeições. Exemplos: hem?, hum!, ah!

Quando não usar o H:

No início ou no fim de palavras que utilizavam a letra no passado por razão etimológica. Exemplos: inverno, iate, ombro.

No caso de palavras derivadas e em compostos sem hífen. Exemplos: lobisomem, desonra, desumano.

O emprego correto do S, SS e Z

Para evitar dúvidas e erros no emprego do H, S, SS e Z, é preciso entender a ortografia. Algumas dicas podem preparar o estudante a utilizar o emprego do H, S, SS e Z com mais segurança.

Quando usar o S:

Em adjetivos que apresentem os sufixos-oso e -osa. Exemplos: carinhoso, maravilhosa.

Em palavras do gênero feminino que apresentem os sufixos -esa e -isa. Exemplos: poetisa, marquesa.

Na conjugação dos verbos querer, pôr e usar. Exemplos: quis, pôs, usa.

Depois de ditongos. Exemplos: coisa, faisão.

Em adjetivos terminados pelo sufixo -ense. Exemplos: Canadense, fluminense.

Nas palavras vindas dos verbos terminados em -erter e -ertir. Exemplos: conversão (converter), diversão (divertir).

Quando usar o SS:

Nos casos das palavras derivadas de verbos terminados e -ceder. Exemplos: concessão (conceder), processo (proceder)

Em substantivos derivados de verbos que apresentam o radical -gred. Exemplos: agressão (agredir), regressão (regredir).

Nos casos dos substantivos ligados aos verbos que apresentam o radical -prim. Exemplos: compressão (comprimir), repressão (reprimir).

Nas palavras vindas dos verbos que possuem o radical -met. Exemplos: compromisso (comprometer), promessa (prometer).

Em casos de verbos grafados com tir e ter, gerando substantivos e adjetivos com press e ss. Exemplos: admissão (admitir), permissão (permitir).

No final do superlativo absoluto sintético. Exemplos: altíssimo, boníssimo.

Na terminação dos subjuntivos. Exemplos: falasse, parasse.

Para finalizar a análise da ortografia do emprego do H, S, SS e Z, vamos ver em quais grupos de palavras a letra Z é utilizada:

Quando usar o Z:

Nos casos das palavras terminadas em -ez e -eza que formam substantivos derivados de adjetivos, como, por exemplo: riqueza, pobreza.

Em casos de diminutivos que não apresentem S no final da palavra. Exemplos: chapeuzinho, mãozinha.

Em casos de verbos derivados de palavras que não apresentam S, como, por exemplo: suavizar, moralizar.

Nos verbos que possuem sufixos -izar. Exemplos: civilização (civilizar), colonização (colonizar).

Em alguns casos de substantivos que derivam de adjetivos. Exemplos: altivez, embriaguez, limpeza, acidez, rispidez.

Nos casos de sufixos que formam aumentativos e diminutivos. Exemplos: avezinha, homenzarrão, rapazote, cãozinho.

Em casos de verbos terminados em -izar, a menos que a palavra original possua S. Exemplos: atualizar, economizar, fiscalizar.

Nos casos em que o sufixo -triz é usado para formar substantivos femininos. Exemplos: imperatriz, atriz.