Separação de Misturas Homogêneas e Heterogêneas


Em tese, tudo na química pode se misturar. Acontece que esse tudo pode se misturar de formas diferentes. São as chamadas misturas homogêneas e heterogêneas. Em cada uma delas, há peculiaridades e fatores que precisam ser levados em consideração em sua análise e categorização.

Na prática, a maioria das coisas que conhecemos é formada por substâncias e misturas. Em alguns casos, essas misturas são percebidas a olho nu e outras não, e essa é a principal diferença entre as misturas homogêneas e heterogêneas: a capacidade de perceber suas diferenças a olho nu. Como via de regra, todas as substâncias e misturas geradas a partir de interferência química pode indicar sua origem.

Separação de Misturas

Acontece que, em alguns casos, é necessário que seja realizada uma decupagem das receitas, identificando seus elementos e então compreendendo qual a sua origem. Este é um processo demorado, mas que pode ser feito por qualquer químico, sendo inclusive um dos requisitos básicos para os profissionais que atuam nesta área. Ainda assim, para quem não é do mundo da química, substâncias e misturas podem causar certa confusão, por isso, vamos tratar deste conteúdo e identificar suas principais características principalmente para quem precisa deste conhecimento em nível acadêmico.

Substâncias e misturas homogêneas

As substâncias e misturas homogêneas são aquelas que, a partir de dois ou mais elementos, se tornam uma só. Um exemplo clássico disso é o leite e o achocolatado, que se misturam e formam um terceiro elemento. E já no assunto leite, outro exemplo é o caso do café com leite, que forma uma mistura homogênea, ou seja, onde é incapaz de se identificar quais os elementos que originaram a mistura (pelo menos a olho nu).

Ainda assim, é importante entender que as misturas homogêneas podem ser obtidas de acordo com o nível de mistura realizado. Mais um exemplo disso, continuando no mundo gastronômico, é quando fazemos uma vitamina. Após misturar duas ou mais frutas através de um liquidificador ou um mixer, já não conseguimos mais identificar quais as frutas que fazem parte da grande massa criada. Essa mistura homogênea, caso seja analisada com um microscópio ou através de uma decupagem de elementos, com certeza indicará o leite, a maça, a banana, o mamão ou qualquer outra fruta utilizada em sua produção, porém, a olho nu não conseguimos obter a mesma informação.

O próprio cimento, quando misturado à água e à pedra, acaba dando origem a uma mistura homogênea, através da qual são feitas as construções: o concreto. Através das misturas homogêneas, também conseguimos analisar a produção de cada elemento, já que é mistura que proporciona a criação de novos elementos. Um bom exemplo disso é a própria raça humana, que evoluiu de acordo com a mistura de outros sangues, sendo que – em caso de as raças se manterem puras – provavelmente já teríamos deixado de existir há muitos milhares de anos atrás. Neste sentido, a mistura de DNA cria uma substância homogênea que dá origem a outras correntes de DNA, que por sua vez dão responsáveis pela continuidade da vida em vários aspectos.

Substâncias e misturas heterogêneas

Já as substâncias que recebem uma mistura heterogênea são aquelas que não se misturam. O mais famoso exemplo deste tipo de mistura é a água e o óleo, onde podemos claramente perceber a diferença entre os dois elementos em um mesmo espaço. Nestas misturas, a estrutura original dos elementos continua intacta, sendo que um se isola do outro, mantendo sua pureza e seu aspecto natural. Isso acontece porque a composição química destes elementos é diferente entre si, sendo que não podem ser alteradas independente do esforço que se faça.

Neste sentido, é importante lembrar que, mesmo no caso de se misturar elementos heterogêneos, não conseguiremos uma mistura homogênea, ou seja, se pegamos água e óleo em uma receita de bolo, por exemplo, não importa o quanto essas substâncias sejam batidas juntas, elas sempre se manterão separadas, embora no caso dos bolos a inclusão de outros elementos, como trigo e açúcar, disfarcem essa heterogeneidade.

Um ponto importante de se lembrar é que em alguns casos, as misturas homogêneas podem ser decupadas, criando-se assim elementos heterogêneos. Um bom exemplo disso são os exames de sangue, onde são separadas as partículas que formam o sangue, dando para identificar claramente as plaquetas brancas, vermelhas e os demais elementos que o compõe.

Na química orgânica, as substâncias e misturas heterogêneas são importantes para dar origem aos tecidos e às características fisiológicas que temos. Através deste tipo de reação, conseguimos desenvolver os membros, os órgãos, os tecidos musculares a assim por diante.

Ainda na biologia, existem seres que não conseguem se reproduzir devido o cruzamento de seu DNA originar uma mistura heterogênea. Justamente por isso, espécies diferentes não conseguem se misturar, embora em animais da mesma espécie a reprodução seja totalmente viável devido à mistura homogênea do DNA.