Resumo Joseph M. Juran


A gestão de qualidade é um conceito inaugurado pelo romeno Joseph Moses Juran. Considerado um guru da área, a trajetória de Juran se deu nos Estados Unidos, para onde se mudou com a família com apenas oito anos de idade em 1912. Desde a infância, Joseph era reconhecido pela facilidade nas matérias de exatas na escola. Com apenas 16 anos, ele entra na Universidade do Minnesota onde se gradua engenheiro elétrico após 4 anos.

Resumo Joseph M. Juran

O trabalho de Joseph em gestão de qualidade começa em sua primeira experiência profissional, na Western Eletric Company. Em sua trajetória acadêmica, Juran realizou um doutorado em direito e deu aulas sobre gestão de qualidade. Na carreira profissional, além de engenheiro elétrico, Juran foi executivo de indústrias, administrador do governo americano e realizou consultorias.

O método de Joseph Juran é reconhecido pelas primeiras aplicações de sucesso no ramo de gestão de qualidade. Na Segunda Guerra Mundial, Juran e W. Deming desenvolveram novos sistemas que foram aderidos primeiramente por indústrias no Japão. Juran também deu aulas e palestras em universidades do país a respeito do seu método de gestão de qualidade. Em pouco tempo, o engenheiro passou a ser uma das pessoas mais procuradas para consultoria em empresas de reconhecimento mundial.

Durante sua trajetória como guru da gestão de qualidade, Joseph M. Juran também lançou obras a respeito da área. A principal delas é o “Quality Control Handbook”, livro que contém sua teoria sobre o assunto. Entre outras obras de Juran, estão “Quality Planning and Analysis”, “Juran on Planning for Quality” e “A history of Managing for Quality”. Apesar de seu reconhecimento ser mundial, no Japão suas obras tiveram destaque, o que levou Juran a receber honras oficiais no país.

Resumo: A teoria de qualidade de Joseph M. Juran

Joseph M. Juran é o responsável por desenvolver um método de gestão de qualidade utilizado até os dias de hoje. Sua teoria é norteada por três princípios, que são aplicados às diferentes fases da gestão. São eles: planejamento, controle e melhoria de qualidade. Sua conceituação de qualidade é baseada na satisfação do cliente, de modo que só apenas com esse retorno o produto terá alcançado o desempenho desejado. Assim, apesar de ser um profissional da área de exatas, Juran torna a qualidade um critério qualitativo, e não quantitativo como costumava ser medido antes de sua teoria.

Para exprimir as ideias de Juran de forma mais detalhada, vamos trabalhar os três princípios de sua teoria separadamente:

Planejamento

O primeiro passo para realizar o controle de qualidade na sua empresa é o planejamento. Neste critério, é necessário traçar os processos produtivos que levarão ao cumprimento da meta final. Para isso, é necessário conhecer melhor o público que a sua empresa está voltada, encontrando a necessidade dos clientes em potencial. Após traçar o público-alvo, a empresa tem condições de trabalhar em cima de um produto que se adeque ao desejo da clientela. O planejamento, portanto, se estende desde a pesquisa de mercado até os processos que levarão o produto a alcançar o patamar de satisfação desejado pela empresa. Por esse motivo, ter metas definidas sobre a recepção deste produto ou serviço é um passo que deve ser realizado no momento do planejamento e avaliado no final do processo.

Controle

O controle de qualidade é uma forma de manter os processos estabelecidos na etapa de planejamento em funcionamento. Portanto, durante esse momento, a empresa deve focar em uma avaliação interna, observando a recepção atual do público sobre os produtos no mercado. Após ter em mãos esse resultado, é hora de analisar comparativamente os resultados da atualidade com as metas que a empresa deseja alcançar. Caso existam diferenças entre esses dois parâmetros, é necessário estabelecer meios para modificar a atuação da empresa para alcançar as novas metas.

Melhoria

A etapa de controle serve para identificar as diferenças entre os resultados alcançados e os resultados almejados pela empresa. Se houver divergências entre estas duas perspectivas, a empresa passa para a etapa de melhoria, onde são desenvolvidas formas para tornar os resultados atuais em resultados de melhor desempenho. Para por em prática a melhoria da qualidade, a empresa deverá identificar as necessidades estruturais, processuais e de recursos para alcançar as novas metas. Para definir os novos meios, é preciso entender o que se passa na empresa, constatando causas e soluções para os problemas enfrentados.

Para alcançar a melhoria da qualidade, Juran trabalha com alguns fatores que podem auxiliar nesse encontro. Entre elas está o estabelecimento de metas, o planejamento, o relato de todo o processo de mudança, a motivação da equipe e o arquivo de dados e resultados para futuras consultas por dirigentes da empresa.

Após alcançar as melhorias, Juran fala que os novos padrões da empresa devem se adaptar a elas, de modo a não regredir no resultado alcançado. Este conceito é chamado por Juran de Breakthrough.