Resumo sobre o escritor Machado de Assis


Não tem como pensar em literatura brasileira sem rapidamente se recordar de um dos maiores nomes desta classe: Machado de Assis! Amplamente estudado em sala de aula por ávidos e interessados alunos, Machado é um dos grandes marcos na história romancista do Brasil. Com inúmeras obras, o autor é reconhecidamente um dos melhores e mais lidos.

Resumo sobre o escritor Machado de Assis

As páginas de seus livros e contos são verdadeiramente atraentes e prendem a atenção dos leitores do início ao fim de cada novo enredo.

Neste resumo sobre Machado de Assis, além de falarmos sobre a vida deste escritor de fama internacional, falaremos também de suas principais contribuições no campo literário. Continue fazendo esta leitura!

Quem foi Machado de Assis?

É bem provável que você saiba na ponta da língua quem foi Machado de Assis, um famoso escritor brasileiro, porém, que tal ir mais além sobre a história deste ícone literário que tanto encanta com suas histórias envolventes?

Joaquim Maria Machado de Assis viveu entre os anos de 1839 e 1908, tendo nascido e também morrido na mesma cidade, a encantadora Rio de Janeiro.

Machado teve origem humilde e sequer chegou a concluir os seus estudos, tendo frequentado a escola apenas até o primário.

Ainda assim, e mesmo em meio a um Brasil difícil, em que ainda imperava a escravidão e a alocação dos melhores lugares do governo aos nobres, conquistou uma alta posição na sociedade da época como funcionário público, ganhando muito respeito desta forma.

Casou-se com a portuguesa Carolina Xavier no ano de 1.969 com quem passou toda a sua vida. Estimuladora, a esposa que não teve filhos, sempre incentivou que o autor se dedicasse no campo literário. Com sua morte, vê-se claramente uma fase de tristeza e solidão nas obras de Machado, que já não tinha mais sua companheira.

Em “Memorial de Aires”, uma de suas belíssimas obras, sabe-se que a personagem Dona Carmo foi inspirada em Carolina.

O autor é o principal nome do Realismo brasileiro e, mesmo tendo produzido importantes obras na era romântica, foi esta segunda fase que mais inspirou os que viriam a ser outros importantes ícones literários tais como Olavo Bilac.

Mais próximo do fim de sua vida, Machado de Assis fundou, junto com outros importantes nomes da época, a reconhecidíssma Academia Brasileira de Letras, no ano de 1897, tendo sido, ainda, o seu primeiro presidente.

Apesar de ser novidade para muitos, o autor não escreveu apenas livros e contos, suas principais marcas literárias. Ao longo de toda a sua trajetória também criou poesias, peças de teatro, crônicas e inúmeras críticas literárias também.

Suas primeiras obras são datadas de 1861.” Desencantos”, “Queda que as mulheres têm para os tolos” e “Hoje avental, amanhã luva” foram também as primeiras peças teatrais de Machado de Assis, todas datadas deste mesmo ano.

Os últimos títulos publicados em vida foram o conto “Relíquias da Casa Velha”, em 1906, e o romance “Memorial de Aires”, lançado em 1908, ano também de sua morte.

Vale destacar ainda que existem mais de 15 obras póstumas. Entre elas, o “Conto de Escola”, que foi tornado público quase um século depois de sua morte, em 2002.

Veja agora, neste resumo sobre Machado de Assis, algumas de suas mais marcantes e inesquecíveis obras, comumente cobradas em vestibulares e concursos de todo o país.

Títulos inesquecíveis de Machado de Assis

• Fase romancista de Machado de Assis

A primeira fase do autor Machado de Assis é marcada pela literatura romântica que ainda estava no auge no início de sua carreira. Desta época, os maiores destaques de obras são os livros “Ressurreição”, de 1872, e “Helena”, de 1876.

No primeiro, a história retrata a vida de um jovem rico e desacreditado no amor, Dr. Félix, que acaba por conhecer e viver uma relação de idas e vindas com Lívia, uma viúva que sempre o perdoava e o aceitava de volta.

Ao término do livro, enquanto a viúva segue amando ao doutor, este por sua vez continua sua vida sem nenhum vestígio desta grande e avassaladora paixão.

Já “Helena” é um enredo dramático, que conta a história da personagem que leva o seu nome. Filha abastarda, após a morte do pai, Helena passa a viver com o irmão e a tia. Sem perceber, os irmãos começam a nutrir um verdadeiro amor.

Ao longo da história, Estácio descobre que Helena não é de fato sua irmã de sangue, mas antes que possam assumir a paixão, esta adoece e falece após um único beijo do amado.

• Fase realista de Machado de Assis

A segunda e mais marcante fase do autor e que não poderia ficar de fora deste resumo sobre Machado de Assis é o realismo.

As principais obras desta época literária são “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de 1881; “Quincas Borba”, de 1891, cujo marco é a frase “Ao vencedor as batatas” e; “Dom Casmurro”, de 1900, com os incríveis e enigmáticos olhos de Capitu.