Formação da Cavidade Amniótica, Disco Embrionário e Saco Vitelino


O desenvolvimento de um simples óvulo em um bebê é algo realmente incrível e bastante complexo. Cada etapa do desenvolvimento é seguida por imensas mudanças no corpo da mulher, todas a fim de garantir que o bebê cresça forte e saudável.

Formação da Cavidade Amniótica, Disco Embrionário e Saco Vitelino
Para quem acompanha uma gestação, o que ocorre é aparentemente físico e simples. Uma mulher cujo óvulo é fecundado, terá sua barriga aumentada e após aproximadamente 9 meses, nascerá um bebê completo e pronto para começar sua vida de forma individualizada de sua mãe.

Mas lá dentro do organismo materno, uma verdadeira revolução se inicia. Há uma grande produção de hormônios e a formação de sistemas e estruturas capazes de garantir a segurança e a manutenção do embrião em crescimento. O mais interessante é que as transformações mais críticas ocorrem ainda nas primeiras semanas de gestação, e com apenas 8 semanas de gestação, o embrião já recebe o nome de feto.

A partir desta etapa, o feto já possui grande parte de suas estruturas e órgãos formados, e seu principal trabalho será crescer e se fortalecer. A seguir, compreenda como é a formação da cavidade amniótica, disco embrionário e saco vitelino e passe a conhecer melhor como isso tudo acontece.

Como tudo se inicia

A formação da cavidade amniótica, disco embrionário e saco vitelino fazem parte do campo da ciência biológica que estuda os embriões, a embriologia. Os pesquisadores se dedicam a estudar com muito detalhamento, cada uma das fases pelas quais passa o gameta até a formação de um bebê.

Este tipo de conhecimento ajuda médicos a saberem exatamente em que fase da gestação uma mulher está, prever quando será o nascimento do bebê e principalmente, dá pistas sobre doenças e falhas no desenvolvimento.

Para se ter uma leve ideia da complexidade e ao mesmo tempo da agilidade com que o corpo feminino se adapta para o recebimento e gestação, todo o assunto deste nosso artigo, que é a formação da cavidade amniótica, disco embrionário e saco vitelino, acontecem bem no início dos 9 meses de gravidez, ainda na segunda semana.

A segunda semana, portanto, é caracterizada por grandes transformações internas, mesmo que a própria mãe ainda desconheça a existência de um embrião em formação dentro de seu corpo.

Estas grandes transformações podem ser resumidas em 3 diferentes fases:

* Implantação do blastocisto
* Formação do disco embrionário
* Formação da cavidade amniótica, do saco vitelino e também de outras estruturas extra-embrionárias.

O blastocisto é o nome que embrião recebe quando tem apenas 6 ou 7 dias. Composto por cerca de 200 células, apesar de parecer bastante simples, já é uma estrutura muito mais complexa do que era há alguns dias.

É ele que vai se implantar dentro do útero da mãe, e em seguida, sofrer diversas divisões e transformações para que um dia, se transforme em um bebê completo e perfeito. Esta implantação ocorre aproximadamente pelo 100 dia do ciclo menstrual da mulher.

Neste momento, dá-se início a uma série de formações, todos com a finalidade de proteger, manter e ajudar no desenvolvimento do embrião. E é depois deste estágio que se dá a formação da cavidade amniótica, disco embrionário e saco vitelino.

Formações que ocorrem na segunda semana de gestação

Assim que o blastocisto é implantado no útero, o embrioblasto, nome dado à massa interna do blastocisto, passa a sofrer intensas transformações. A primeira delas, resulta na formação de uma placa chamada de bilaminar, que nada mais é do que o disco embrionário, que por sua vez, é formado por duas camadas distintas:

* Epiblasto
* Hipoblasto

O epiblasto é bastante espesso e se desenvolve de forma muito rápida e se transformará em cavidade amniótica, enquanto o hipoblasto, mais delgado, irá se transformar no saco vitelino.

Ou seja, estas três importantes formações acontecem praticamente ao mesmo tempo. O epiblasto muda para se transformar no assoalho da cavidade amniótica, enquanto o hipoblasto, o teto e ambos, formam o saco vitelino primitivo.

Ainda durante este mesmo estágio, isto é, na segunda semana de gestação, o disco embrionário também surge, sempre posicionado exatamente entre a cavidade amniótica e o saco vitelino.

Algumas células do saco vitelino também se modificam e se tornam na estrutura conhecida como mesoderma extra-embrionário, que é a camada que circunda o saco vitelino e o âmnio. E neste estágio são finalizadas a formação do âmnio, do saco vitelino e do disco embrionário, ou bilaminar.

Assim que isso acontece, surgem cavidades que são preenchidas com sangue materno, que será importante para manter o corpo lúteo.

O corpo lúteo é uma glândula que se forma e permanece de forma temporária, com a finalidade de excretar os hormônios estrogênio e progesterona, responsáveis por manter a gravidez no corpo da mulher.

Aí a gestante passa a produzir o hormônio hcg, que auxilia na descoberta da gravidez e a presença do embrião pode ser constata através de um exame de sangue ou de ultrassom.

Somente ao final desta etapa, que é alcançada, é que pode se dizer com certeza de que houve uma implantação com sucesso do concepto humano no endométrio. A cada dia, os níveis de hormônio no organismo aumentam, e uma infinidade de outras transformações passam a ocorrer diariamente.