Hipertensão Arterial


A hipertensão arterial também é conhecida como pressão alta, e é caracterizada por ser uma doença crônica, onde os níveis de tensão no sangue sofrem uma certa elevação. A hipertensão é na maioria das vezes, acompanhada de diversas outras alterações, como por exemplo a obesidade, sendo caracterizada por uma síndrome do metabolismo.

Cerca de 20% da população do Brasil possui hipertensão arterial, e destes, 50% são obesos. Essa doença acontece quando as nossas artérias perdem sua capacidade de dilatar ou de contrair, um tipo de resistência, ou ainda quando o volume se eleva, passando a exigir uma velocidade muito maior para circular. Atualmente, a pressão alta é a principal causa de morte em todo mundo, já que ela acaba favorecendo o aparecimento de diversas outras doenças.

Hipertensão

Porque a hipertensão acontece?

Quando o nosso coração bate, ele acaba se contraindo e bombeia através das artérias, sangue, para o restante do corpo. Cria-se então uma pressão maior sobre as artérias, fato que recebe o nome de pressão arterial sistólica, onde o valor normal é de 120 milímetros para mercúrio. Quando essa pressão atinge um nível de 140 mmHg ou maior, ela passa a ser caracterizada como hipertensão arterial. Há ainda a pressão arterial diastólica, onde o nível considerado normal é inferior a 80 mmHg.

A hipertensão arterial pode ser dividida em três fases, que são definidas pelos níveis de pressão das artérias. Esses números, juntamente com as condições de cada paciente, como por exemplo histórico de Acidente Vascular Cerebral ou diabetes, acabam determinando se o risco de morte do mesmo é leve, moderado, alto ou muito alto. Vale ressaltar ainda, que quando mais elevada a pressão das artérias estiver, maior é a chance de o paciente precisar utilizar medicamentos.

Em 90% dos casos de hipertensão arterial, ela é hereditária, ou seja, herdada dos pais. Mas, em uma pequena minoria, essa doença é causada por distúrbios em glândulas endocrinológicas ou da tireoide. Vale ressaltar ainda que diversos outros fatores acabam por influenciar os níveis da pressão arterial, como por exemplo sono inadequado, fumo, diabetes, consumo de bebidas alcoólicas, falta de atividade física (sedentarismo), estresse, alto nível de colesterol, grande consumo de sal e obesidade.

Além disso, sabe-se ainda que com u aumento da idade, a incidência da hipertensão também aumenta. Isso acontece porque com o aumento da idade, as nossas artérias também envelhecem, e ficam calcificadas, o que significa dizer que elas perdem a capacidade de dilatar. Assim, fica muito mais fácil a ocorrência da hipertensão arterial. Cerca de 70% dos adultos com mais de 50 ou 60 anos de idade possuem pressão alta.

Sintomas, tratamentos e maneiras de prevenção

Os sintomas de hipertensão arterial aparecem geralmente quando a pressão acaba subindo bruscamente. Os principais são: dores de cabeça, zumbido no ouvido, visão embaçada, tonturas, dores no peito, sangramento nasal e fraqueza.

Prevenção, diagnóstico e tratamento para hipertensão arterial

O diagnóstico da hipertensão arterial é dado através da medição de pressão sanguínea. A forma mais utilizada para isso, é feita através de aparelhos automáticos ou ainda manuais, em hospitais e em consultórios médicos.

Apesar da hipertensão arterial não ter cura, ela pode ser controlada. Mas vale ressaltar, que apenas um médico cardiologista poderá determinar o melhor tratamento para cada paciente, dependendo principalmente das medidas e das conformidades da pressão sanguínea. Nem sempre, o tratamento para esta doença crônica é feita por meio da utilização de medicamentos. Para que o tratamento alcance eficácia, é muito importante adotar um estilo de vida com hábitos mais saudáveis.

A hipertensão arterial pode ainda causar algumas complicações, sendo as principais: doença renal crônica, infarto agudo do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais. Outro agravamento da pressão é o atrofiamento do músculo do coração, o que pode levar a uma arritmia cardíaca. Uma pessoa que possua hipertensão arterial e que não controle o problema de maneira eficaz, poderá desenvolver uma doença bem mais grave em um período de 15 anos.

Existem algumas formas de se prevenir contra a hipertensão arterial. Pessoas que sejam adultos, devem medir a pressão arterial pelo menos uma vez a cada ano, o que significa uma forma de acompanhamento. Isso é importante, porque na medida em que vamos envelhecendo, a pressão sanguínea também aumenta.

Outra medida de prevenção é adotar hábitos considerados saudáveis, como por exemplo diminuir a quantidade de sal ingerida, procurar manter sempre uma alimentação saudável, diminuir ou ainda abandonar o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, evitar o sedentarismo com a prática de atividades físicas, manter um peso saudável e tentar não levar muito a sério os problemas do cotidiano.

Devemos ressaltar que a hipertensão arterial é caracterizada também por ser um dos principais fatores de risco para outras doenças, como o infarte agudo do miocárdio, o acidente vascular cerebral, aneurisma arterial, acidente hemorrágico, além de ser uma das causas de insuficiência cardíaca e de insuficiência renal crônica.