Resumo sobre o Darwinismo


O Darwinismo consiste em um conjunto de ideias, estudos e teorias que são associadas a Charles Darwin, cientista e naturalista que tratou diretamente da evolução e transmutação das espécies vegetais, animais e humanas ao longo de toda a sua vida.

Resumo sobre o Darwinismo

Considerada até mesmo como doutrina, essas ideias têm como principal característica a concepção de que as maiores e mais significativas mudanças ocorrem graças a circunstâncias comuns a uma mesma população, não se relacionando, porém, a apenas um indivíduo.

Conceituando o darwinismo, pode-se dizer, em resumo, que é um aglomerado dos estudos que se iniciaram com Darwin e que trataram de inúmeras questões relacionadas ao meio ambiente e sua evolução.

Um exemplo do que foi abordado nessa teoria indica que a propagação das espécies depende da possibilidade de conseguir passar adiante as características pessoais através da reprodução.

E vale citar que uma das frases mais famosas aqui diz que “apenas os mais fortes sobrevivem”.

Quer saber mais sobre as contribuições desta teoria para a ciência moderna? Continue lendo este resumo sobre Darwinismo e descubra maiores detalhes sobre este estudo!

A teoria proposta por Darwin

Charles Robert Darwin nasceu no ano de 1809 no Reino Unido e faleceu aos 73 anos de idade, em 1882 no mesmo país. Ao longo de sua vida, o britânico tornou-se um dos nomes mais conhecidos e expressivos dentro da história da ciência, sendo muito lembrado até hoje por ter contribuído de modo imensurável com o entendimento de partes desta matéria.

Quando o cientista nasceu o pensamento que imperava na sociedade era o Criacionismo, ou seja, a teoria de que tudo vinha e provinha exclusivamente do divino. Naturalista nato, Darwin não se convencia das criações divinas e por isso desenvolveu e fomentou uma teoria que mais tarde ganhou muita visibilidade.

A Teoria da Evolução, uma das mais completas, possíveis e prováveis respostas aos questionamentos que assolam a sociedade desde os primórdios da civilização com a pergunta “De onde viemos?” mudou ponto de vista do mundo sobre a criação do universo.

Ao lado de outras teorias evolucionistas, como o Lamarckismo e o neodarwinismo, o darwinismo foi, em partes, o pontapé inicial da ciência que estudou, e que ainda estuda, o funcionamento e a evolução dos diferentes organismos terrestres.

O Evolucionismo, como também é chamado, considerou primeiramente os estudos e pesquisas de Malthus que determinava que o crescimento populacional sempre é superior ao de espaço físico visto que o planeta está delimitado há milhões de anos.

Com escassez e limitação de recursos alimentícios, a seleção natural proposta por Darwin teve início a partir do momento em que determinadas espécies, consideradas como mais fortes, passaram a ter sucesso em gerar sua descendência enquanto que outras, as mais fracas, entraram em processo de extinção por não se adaptarem ao meio em que estavam.

É importante destacar também neste resumo sobre o Darwinismo que de acordo com seu percussor a luta pela sobrevivência das espécies será sempre eterna, promovendo constantemente a seleção natural de povos e grupos mais fortes e permitindo que apenas estes se perpetuem.

Os princípios do Darwinismo

A Teoria Evolucionista de Darwin é bastante ampla e abrange a diferentes grupos de seres vivos. Para melhorar a compreensão desta matéria, comumente divide-se o evolucionismo em cinco tópicos para avaliação e estes serão agora apresentados por este resumo sobre Darwinismo. Veja:

Adaptabilidade

A adaptação é a única responsável pela manutenção e continuidade de cada diferente tipo de espécie na Terra. As que não se adaptaram já foram extintas. O ser humano, com certeza, é um dos grupos de seres vivos que mais se adapta a diferentes ambientes e climas, algo que explica inclusive sua presença em todos os cantos remotos do planeta;

Hereditariedade

Em pleno decorrer do século XIX já se tinha a noção de que as principais características de um individuo eram passados para o outro em forma de herança, como de pais para filhos e assim por diante. Hoje, é claro, sabemos que esta transposição de bagagem está totalmente relacionada à genética, algo que veio a tona apenas um século depois;

Variabilidade

Nenhuma espécie é igual a outra mesmo entre aquelas que são consideradas parentes entre si. Essa alta variação é uma das principais causas do processo evolutivo visto que permite que apenas determinadas características sejam passadas adiante, selecionando os melhores indivíduos de cada sociedade;

Seleção

Um dos principais e mais discutidos tópicos entre os estudos de Darwin, a seleção natural de seres mais capazes e fortes que se adaptam melhor ao meio em que estão inseridos com certeza é um dos pilares desta teoria. Aqueles que se adaptam as circunstâncias naturais como diminuição no consumo de água ou maior temperatura do sol permanecem entre a sociedade;

Tempo

A evolução das espécies absorve grandes faixas de tempo entre o surgimento e a extinção de determinados núcleos. Por exemplo, se considerarmos o período mesozoico e a Era dos dinossauros, veremos milhões de anos entre os primeiros registros de aparecimento e sua definitiva extinção. Assim também ocorre com os demais seres vivos.

Gostou das informações dadas neste resumo sobre o Darwinismo? Então compartilhe já este incrível conhecimento com seus amigos!