Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica


O tiro esportivo é caracterizado como um esporte que exige muita precisão, além de velocidade e técnica no momento de atirar com armas que podem ser tanto de ar comprimido, como também, as famosas e perigosas armas de fogo.

Para praticar o esporte, não podemos deixar de lado a necessidade de treinamentos avançados e é claro, o uso de alguns equipamentos que protejam o jogador de uma forma geral, como é o caso por exemplo do óculos protetor.

Tiro Esportivo Fossa dupla

Outros equipamentos

É claro que não é só o óculos um dos equipamentos obrigatórios utilizados durante a prática do esporte, afinal, outros cuidados também devem ser tomados por parte dos participantes. Dessa forma, devemos destacar também a necessidade do uso e um colete para guardar as próprias munições de armas, e um tampão para proteger os ouvidos, afinal, cada um dos tiros faz um belo barulhão!

Características necessárias para a prática do esporte

Para a prática do tiro esportivo devemos destacar algumas necessidades que devem partir do atleta, como é o caso por exemplo da concentração. Ele deve estar sempre focado em suas ações e deve-se manter em calma no momento de realizar as suas ações.

Além disso, a precisão é outra característica essencial para a prática, já que o indivíduo deve saber exatamente onde acertar para marcar os seus pontos e vencer a partida.

Um pouco sobre a história

Para conhecermos melhor sobre o tiro esportivo, vamos entender como é que ele nasceu e como se disseminou em todo o mundo.

As primeiras competições reais envolvendo a modalidade ocorreram em pleno século XIX, na Suécia. Porém, não tardou para que o esporte se espalhasse por todo o continente europeu.

Já no ano de 1814, por exemplo, o coronel Peter Hawker, da Grã-Bretanha, foi o responsável pela publicação de um livre que tinha todas as regras básicas para as competições.

A partir de então, vamos avanços foram proporcionados para a prática, que teve a sua própria federação criada em 1871, em território norte-americano. A Federação Internacional de Tiro Esportivo hoje conta com 154 diferentes países filiados.

Por mais que infelizmente ainda passe batido em uma série de competições, devemos destacar que o tiro esportivo é sim uma atividade olímpica e foi incluído nas Olimpíadas de Atenas, que ocorreram em 1896. E foi desde então que a atividade esportiva só ficou por fora das seguintes competições duas vezes: em 1904, nas Olimpíadas de St. Louis, e em 1928, nas Olimpíadas de Amsterdã. Desde então, ela segue em todas as competições olímpicas que ocorrem em âmbito mundial.

Durante os Jogos Olímpicos que ocorreram em Paris, em 1900, algo de bem surpreendente ocorreu: pombos vivos foram usados como verdadeiros alvos aceitos nas competições de tiro, o que não voltou a acontecer nas competições posteriores.

Os países que mais se destacam desde que a prática foi disseminada por todo o mundo são: Suíça, Noruega, França, Holanda, Dinamarca e Estados Unidos.

Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica

Mas quando falamos do tiro esportivo, devemos destacar que ele conta com algumas modalidades diferenciadas para a sua prática.

São três as categorias que suportam a atividade esportiva, sendo que as regras do Tiro Esportivo nesse caso só mudam no que diz respeito às provas e a utilização de diferentes armas.

As três modalidades são: pistola, carabina e tiro ao prato. Cada uma delas conta com algumas regras específicas para a prática.

E no que diz respeito às Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica, devemos destacar que esses são os três tipos de prova dentro da categoria de competições com tiro ao prato.

Sendo assim, as Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica são aquelas em que a diferença está unicamente no número de pratos que serão derrubados pelos homens ou por mulheres que realizam a prática. Os pratos contam com 11 centímetros, são feitos de calcário, argila e alcatrão.

Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica – tipo de campo

O tipo de campo para a prática da categoria de skeet, fossa dupla e fossa olímpica também é diferenciado.

O campo de skeet, pode exemplo, é marcado por um semicírculo, sendo este o ponto base de onde os atiradores poderão realizar a atividade, e também, de onde deverão partir cada um dos pratos.

A área de tiro para esse campo também é delimitada: ele deve ter 15 metros de comprimento contra outros 36,82 de largura.

Por fim, devemos destacar que todas as Regras do Tiro Esportivo Fossa dupla, Skeet e Fossa Olímpica são criadas, alteradas e modificadas com dada frequência pela ISSF – International Shooting Sport Federation, sendo ela a responsável por esses feitos em todo âmbito mundial.

Nos dias de hoje, a ISSF tem a sua sede na Alemanha, um dos países que inclusive se destacam no tiro esportivo.