Conceito Filosófico de Conhecimento


Conhecimento

O conhecimento é um produto. Como produto, é o resultado de um processo.

Se levarmos em consideração que o conhecimento é um produto, logo, o resultado de um processo, devemos admitir que cada tipo de conhecimento demanda um aprendizado. O aprendizado é o processo e, como tal, está na origem do conhecimento, ao mesmo tempo em que o conhecimento humano é o produto de vários processos.

O conhecimento científico é produto de um processo que inclui suspeita, investigação, tese e comprovação. O conhecimento científico parte de uma suspeita, mas só se consolida através da comprovação. Não é verdade a tese até que ela seja comprovada.

O conhecimento filosófico também se alimenta de suspeitas, que levam à reflexão. Não é menos sofisticado que o processo científico, pois requer que o filósofo tenha referências com as quais alimentar o processo de reflexão.

Ao contrário do conhecimento científico, o conhecimento filosófico não carece de comprovação, o que não significa que seja desprovido de lógica, método ou razão. Difere-se do pensamento religioso, da fé, por não aceitar paradigmas inquestionáveis. Ao contrário, a função do filósofo é questionar e conferir razoabilidade a qualquer ideia ou tese. Trata-se, porém do terreno da metafísica, das ideias, das explicações sobre aquilo que não é possível comprovar, pelo menos por ora, cientificamente.

A filosofia não só interpreta a essência das coisas, mas cria a essência da sociedade humana, a partir do momento em que concorre para estabelecer parâmetros morais. A filosofia constrói e transforma a sociedade humana por meio da interpretação dos fatos e das coisas, sendo a tarefa filosófica contínua e em constante evolução.

As correntes filosóficas modernas não aceitam a ideia de uma verdade prévia a ser sondada. Ao contrário, o existencialismo, corrente de maior influência na atualidade, percebe o homem como um ser em construção a partir de suas escolhas e experiências. Logo, não existe verdade absoluta e, se existe, não é dada ao homem conhecê-la, ou, pelo menos, ainda não foi dado.

Padrões do conhecimento filosófico

Em resumo, pode-se atribuir ao conhecimento filosófico alguns padrões importantes. Ele é:

– Crítico: a reflexão é um processo que considera todas as variáveis para chegar a uma conclusão;

– Elucidativo: o propósito da filosofia é esclarecer as dúvidas e oferecer respostas para temas que não podem ser compreendidos à luz da ciência ou de outros conhecimentos;

– Especulativo: apesar de obedecer a critérios lógicos e razoáveis na busca da verdade, o conhecimento filosófico sempre será teórico e conflituoso em relação a outros pensadores, não podendo ser tido como verdade absoluta, mas como hipótese bastante razoável.

– Sistemático: a reflexão é o método para alcançar o conhecimento filosófico.