Laser


Laser é a sigla em inglês para Light Ampification by Stimulated Emission of Radiation. A tradução em português para o termo denota Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

laser

A contribuição científica para o Laser tem relação com o físico alemão Albert Einstein, que no início do século XX empreendeu uma série de estudos acerca da luz e das partículas.

Foi no ano de 1953 que cientistas tiveram condições de produzir o primeiro laser, ou, em outras palavras, conseguiram produzir um dispositivo com características semelhantes a um laser, visto que ele não possuía a capacidade de produzir ondas de forma contínua.

As características gerais do Laser compreendem:

– Possuir características monocromáticas. Ou seja, o Laser denota apenas um tipo de cor.

– Tem tendência direcional, ou seja, o feixe iluminado que é emanado por um raio é constituído por ondas que são voltadas para direções iguais, sendo também estreito. Por causa dessa característica é possível aferir que o Laser se propaga na mesma direção e é capaz de suportar uma dispersão bastante ínfima.

– Apresentar coerência. Ou seja, caso dois feixes produzidos por um mesmo laser sofram um tipo de separação e, logo depois, sejam unidos mais uma vez mesmo depois percorrerem distâncias consideradas longevas, ainda assim existirá uma relação equilibrada entre as fases de ambos os feixes.

– Denotar intensidade elevada. Ou seja, a iluminação do raio possui alta potência, podendo até mesmo alcançar a medida de 1012 Watts.

O funcionamento e os tipos de Laser

O funcionamento do Laser implica fenômenos que envolvem a missão de luz e de partículas atômicas. Nesse caso, é pertinente conhecer a estrutura de um átomo.

Um átomo possui em sua constituição interna um núcleo. Nesse núcleo estão localizadas partículas que são chamadas de prótons e outras que são chamadas de nêutrons, além da eletrosfera que está localizada em volta do núcleo, que é a região onde estão localizados os elétrons orbitando.

Nas respectivas órbitas do elétron apresenta um determinado grau de energia. A partir do momento que o elétron é atingido por uma energia de caráter eletromagnético, ele passa absorver energia e, por causa disso, conta com a capacidade de fazer parte de um nível do átomo com mais energia, apresentando então uma grande capacidade de voltar até ao seu nível considerado “natural”.

Caso o átomo se encontre no estado alterado e seja mais uma vez submetido a uma rajada, esta radiação permite que o átomo passe para o seu estado considerado fundamental, emitindo então outro fóton energético semelhante ao que ele foi sujeitado.

A partícula que foi emitida apresenta energia igual a emitida pela radiação e, ao alcançar outra partícula atômica em igual estado, ela também possibilita emitir outras partículas dotadas das mesmas propriedades, resultando assim em uma sucessão de emissões de radiação. A partir do momento em que o número de fótons enviados é mais elevado do que os fótons absolvidos, o raio então consegue produzir luz.

As aplicações do Laser

Hoje em dia, diante dos avanços da tecnologia, o Laser é um elemento capaz de ser utilizado na medicina, na astronomia, na indústria e em outros segmentos.

A utilização do laser na medicina, por exemplo, corresponde a realização de cirurgias em áreas como:

– Oftalmologia
Estética
– Fisioterapia
– Tratamento Fototerapêutico

Quando o assunto é Laser na área da medicina, é possível contar com uma série de normas e padronizações que possuem o objetivo de não acarretar nenhum dano físico para o paciente.

A utilização do laser na indústria, por exemplo, pode ser detectada na produção de DVDs, soldagem de materiais, entre outras.

Um exemplo da aplicação do Laser na indústria pode ser o Laser de dióxido de carbono (CO2). Esse tipo de Laser cada vez mais adquire mais relevância e espaço no segmento das indústrias por apresentar um processo rápido para cortar e soldar diferentes tipos de materiais.

Além disso, no ramo da indústria gráfica o Laser está cada vez mais presente graça a atuação das famosas impressoras a Laser. Tais impressoras proporcionam um tipo de impressão com uma maior nitidez e uma resolução de qualidade elevada.

Um outro exemplo da aplicação do Laser pode ser encontrado no nosso dia a dia, quando iremos efetuar o pagamento de algum determinado documento e fazemos o uso do Leitor do Código de Barras. O processo de leitura e o reconhecimento é efetuado por meio do raio Laser.

No campo da pesquisa científica, o Laser é aplicado em áreas como:

Física atômica
Mecânica quântica
– Astrofísica
– Comunicação por fibras ópticas

Já na área militar, por exemplo, o Laser é utilizado para promover uma pontaria com maior precisão para determinados tipos de armamentos.

Enfim, o Laser ganhou muita popularidade no nosso cotidiano graças também a filmes e livros de ficção científica, onde eles apresentam uma notória importância para as narrativas.