Abnt 19011:2002


Abnt 19011 2002

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) publicou, em 2002, a ISO 19011, que dispõe sobre as diretrizes para a realização de auditorias internas e externas de sistemas de gestão. A revisão da NBR 19011 foi publicada em julho de 2018.
A NBR 19011 inclui, em seu escopo, princípios relativos à auditoria de sistemas de gestão, diretrizes para gerenciar os programas de auditorias, treinamento, avaliação e certificação de profissionais que integram a equipes de auditorias. A ISO 19011:2002 pode ser aplicada por organizações públicas e privadas que planejam realizar auditorias, seja o processo conduzido por um auditor ou por um grupo de auditoria interna ou externa.
Em resumo, a ISO 19011 é uma ferramenta de gerenciamento (auditoria de primeira parte), avaliação dos fornecedores (auditoria de segunda parte) e certificação e credenciamento externo (auditoria de terceira parte).

Princípios gerais da ISO 19011

1. Integridade da equipe de auditores
Os profissionais envolvidos em processos de auditorias de sistemas de gestão devem executar o trabalho com absoluta imparcialidade, responsabilidade e observando todos os requisitos legais e técnicos. Os auditores devem atuar com profissionalismo e diplomacia para facilitar o entendimento entre as pessoas envolvidas no processo.

2. Proteção a informações
Durante o processo de auditoria, os auditores devem zelar pela proteção de informações do órgão auditado para que nenhuma delas seja utilizada de maneira imprópria ou ilegal. O trabalho deve ser conduzido com responsabilidade e ética profissional. A credibilidade e confiabilidade dos auditores são essenciais para um trabalho imparcial e consistente.

3. Conclusões técnicas e objetivas
Ao finalizar a auditoria, a equipe deve apresentar uma conclusão objetiva e imparcial, não deixando de apontar opiniões divergentes sobre o processo de auditoria. Os auditores devem estar atentos a abordagens que objetivam influenciar suas conclusões. No caso de auditoria interna, profissionais da área a ser auditada não devem fazer parte da equipe de auditores para evitar análises tendenciosas.