Ágata


A ágata é uma das pedras mais famosas no Brasil, se trata de um minério que apresenta anéis concêntricos, listrados em diversas cores, muito utilizados na confecção de joias e objetos ornamentais, entre outros itens. Sendo do tipo criptocristalino do quartzo, a pedra é uma variedade de calcedônia, popular pela variedade de cores. Segundo Teosfrato, a ágata (achates) recebeu esse nome porque foi encontrada pela primeira vez no Rio Achates, na Silícea.

Ágata

Vale ressaltar que as ágatas não são minerais únicos, já que são formadas por diversas espécies de dióxido de silício. No Brasil, quase sempre, essas pedras podem ser encontradas com as suas cores naturais. Já nos outros países, como México e Estados Unidos, mais da metade das ágatas recebem coloração, o que permite que essas pedras tenham outras cores, como branco e verde, por exemplo.

A formação das ágatas ocorre em rochas eruptivas ou em antigas lavas, nas quais o minério surge em forma de nódulos, preenchendo as cavidades que surgem em decorrência da desagregação do vapor na massa derretida. Quando cortada de forma transversal, a ágata exibe uma série de linhas paralelas com cores diferentes, como tons de cinza, branco, preto e azuis, entre outras cores, que é o que caracteriza o tipo de minério. Trata-se de uma pedra esponjosa, que pode ser tingida e ganhar outras cores.

Quer saber mais sobre a ágata? Confira nesse post todas as dicas e informações! Acompanhe abaixo:

• Formação e características da ágata

As ágatas, na maioria das vezes, surgem em rochedos cristalizados de erupções vulcânicas antigas, ocupando as frestas que nascem como produto da dissociação do vapor das substâncias sólidas liquefeitas. Esse minério ocorre na forma de pequenos nódulos que ficam instalados nos estratos harmoniosos da parte de cima das paredes dessas depressões. Na formação de uma ágata, é provável que as águas que dispõem de sílica dissolvida foram infiltradas através dos rochedos.

Considerada por muitos “a mais brasileira das pedras”, a ágata é caracterizada pela diversidade e mistura de cores, haja vista que o minério pode ser encontrado nos mais diferentes formatos e com as mais diversas colorações. Dessa forma, pode-se dizer que a pedra ágata é sempre única e nunca existem duas idênticas. A fórmula química da ágata é SIO2. Suas nuances de cores são bastantes variadas, compreendendo cores como preto, cinza, branco, castanho, vermelho, laranja, roxo, verde, azul, amarelo e rosa.

Segundo especialistas em minérios, as pedras brasileiras são as mais belas, sendo que 40% delas passam pelo processo de tingimento, o que, vale dizer, não desqualifica o valor da ágata. No interior do Paraná, foi encontrada a ágata-olho em 2003, classificada como uma das mais bonitas do mundo. De acordo com os pesquisadores, o minério surgiu de erupções vulcânicas que devem ter ocorrido há 600 milhões de anos, no período em que América começou a se separar da África.

A pedra também tem origem em outros países, como Estados Unidos, Austrália, México, Argentina, Uruguai, Botsuana, Índia e Polônia. Outro fato interessante é que também é comum encontrar a ágata oca, sem depósito algum em seu interior. Essas são preenchidas com quartzo, na maioria dos casos a ametista.

• Variedades da pedra e crenças sobre a ágata

A ágata pode ser encontrada em diversas variedades, como: a ágata mexicana, ágata do musgo, ágatas dendríticas, ágata Turritella, ágata orbicular, ágata listrada, ágata ruinosa, ágata do arco-íris, ágata amuralhada, entre outras. Cada uma dessas variedades apresenta características próprias, como a ágata mexicana que possui um único olho e também é chamada de “ciclope” e as ágatas dendríticas, que dispõem de belos padrões em formato de fetos que ocorre devido à presença de íons de manganês e ferro.

Para os islâmicos, a pedra ágata é um item considerado como um verdadeiro tesouro. Para os muçulmanos, o minério representa uma defesa contra inúmeros males e os indivíduos que usam os anéis produzidos com a ágata tendem a ter mais longevidade, entre outros benefícios. Os persas, por sua vez, utilizam as ágatas em seus rituais religiosos e acreditam que a pedra é capaz de espantar diversos males. Ainda, em outras crenças, acredita-se que a ágata é eficiente para a cura e, por isso, é utilizada para aliviar as picadas de cobra e de escorpião.

Dessa forma, o minério tem sido relacionado aos poderes de cura, proteção, equilíbrio e harmonia. A pedra ágata, para estes, seria capaz de tranquilizar os pensamentos, bem como evitar o surgimento de diversos tipos de doenças, ser uma aliada que promove o poder em quem usa e, assim, ter mais força para combater os inimigos, além de outras funções benéficas. Nesse sentido, não há nenhum estudo que comprove que a ágata possui, cientificamente, esse poder. Trata-se de crenças e ideologias.

Esse artigo sobre a Ágata foi útil para você? Deixe um comentário com a sua opinião!