Faixas Climáticas


Sabemos que no mundo existem diversos tipos de clima. A variação de cada um deles está influenciada por múltiplos fatores. Porém, um fator em comum entre todos, está relacionado à localização geográfica de determinadas regiões no globo terrestre. Cientificamente comprovado o planeta Terra possui um formato esférico. Isso significa que ele recebe a luz solar de maneiras diferentes em cada ponto globo.

Faixas Climáticas

A partir deste pressuposto surgiram as faixas climáticas. São marcações que tem como objetivo diferenciar a incidência de raios solares. Elas se caracterizam em quatro diferentes modelos: Faixas climáticas de altas latitudes, Faixas climáticas de média latitude, Faixas climáticas de baixa latitude e Clima das altas montanhas. Na geografia este é um assunto muito discutido, por isso, nesse artigo nós vamos falar um pouco sobre cada uma das faixas equatoriais para que você fique por dentro do assunto.

Clima das altas latitudes

Nessa faixa equatorial temos uma baixa incidência de luz solar, por isso há maior probabilidade de as temperaturas serem menores. Geralmente os termômetros registram climas abaixo dos 10° e precipitações com menos de 500mm. Para se ter uma ideia, o recorde de frio chegou a 88,3° negativos. Essa temperatura foi registrada no dia 24 de agosto de 1960 em uma base russa de Vostok, na Antártida.

Isso ocorre porque nessas regiões predominam-se massas de ar frio polares e grandes turbulências atmosféricas, tanto que os invernos são longos e rigorosos e os verões são bem curtos. Além disso, esse clima apresenta pouca vegetação arbórea. Apenas nos climas aonde chegam a marcar 10° apresentam-se florestas de coníferas que são as conhecidas taigas e floresta canadense.

Abaixo desse limite de temperaturas encontramos uma vegetação de pouca diversidade de espécies que são denominadas como tundras. Entretanto, na região da Antártida, quase não há vegetação. Apenas alguns musgos e líquens manifestam algum desenvolvimento durante o breve verão.

Clima das médias latitudes

Nesse clima há uma alternância de temperaturas, pois há incidência tanto das massas frias polares como as massas quentes equatoriais e tropicais. Por isso, é uma faixa equatorial considerada de temperaturas médias. Elas podem variar de 10° a 20°. Por ser uma região que possui uma posição mediana no globo, as quatro estações são muito bem distribuídas durante todo o ano. As latitudes médias tem maior presença no hemisfério norte. No hemisfério sul elas aparecem na região sul da Nova Zelândia e Patagônia.

Nessa região predomina-se uma circulação atmosférica de oeste para leste. Este fenômeno favorece a influência oceânica das fachadas ocidentais dos continentes, em que as precipitações são elevadas constantemente, marcante dentre 1500mm e 2000mm, porém diminui conforme avança para o interior dos continentes.

Quanto a vegetação da latitude média podemos encontrar florestas caducifólias nas fachadas ocidentais que são dominas pelo clima oceânico. Nos espaços mais interiorizados, temos a presença de estepes. Porém essa vegetação tem sido extinta aos poucos devido à expansão industrial e urbana.

Clima das baixas latitudes

Essa é a faixa equatorial que mais predomina no Brasil. As faixas de baixa latitude caracterizam-se pelo domínio de massas de ar quente tropical e equatorial. Isso ocorre em virtude da abundância de incidência solar. As temperaturas médias ficam entre 20° e facilmente podem ultrapassar os 25°. EM pequenas variações anuais, o clima pode registrar uma temperatura de 6°.

As dinâmicas atmosféricas das baixas latitudes são extremamente variáveis. Temos zonas de máxima pluviosidade que registram 2000mm, até mesmo as áreas que possuem uma severa aridez, onde há o registro de menos de 250mm. Por isso, nesses espaços de baixa aridez estão localizados os maiores desertos do mundo.

O clima de monção ocupa boa parte da faixa equatorial de baixas latitudes, sendo bastante caracterizadas próximas ao oceano índico. São regiões marcadas pelo alto contraste de períodos de seca e chuvosos. Toda essa variedade climática podemos encontrar no sul e sudeste da Ásia. Esse clima favorece atividades agrícolas

Clima das montanhas

Nas altas montanhas o clima não é diretamente influenciado pelas faixas equatoriais. Por isso, há a incidência do clima sazonal. Essas regiões podem variar muito as suas temperaturas, vai depender muito dos seus níveis de altitude. Em comum apresentam temperaturas mais frias com alta concentração de umidade.

Nessa faixa há uma grande incidência de variações climáticas, pois há diferentes níveis de proporção solar e de ar. Essa variedade também se reflete nas vegetações. As que estão expostas a ventos úmidos são chuvosas e apresentam grandes florestas. Ao mesmo tempo podemos encontrar uma situação inversa em que há uma maior representatividade da seca e uma cobertura vegetal rasteira. Nas áreas de relevo muito dessecado há uma constante inversão térmica em virtude da ação dos ventos das montanhas. No Brasil há uma baixa expressão de alto relevo. Mas podemos citar como exemplo a Mata Atlântica que cobre a Serra do Mar.