GPS (Sistema de Posicionamento Global)


O GPS – Sistema de Posicionamento Global, nada mais é do que um sistema de navegação desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos com o principal intuito de identificar qual é a localização de um determinado receptor. Tal ação é realizada através de sinais que são transmitidos por satélites. Os GPS só atuam em âmbito terrestre (até o presente momento).

Esse sistema é formado por três diferentes vertentes: a espacial, a de controle e o utilizador.

O espacial, no caso, tem em sua composição 24 diferentes satélites, que por sua vez, se distribuem em outros seis planos de órbitas. Já o segmento do controle é aquele que se responsabiliza por monitorar tais órbitas dos satélites. Enquanto isso, o utilizador é o verdadeiro receptor do sistema, que capta todos os sinais oferecidos por tais satélites.

GPS

Parece simples, não é mesmo? Porém, o sistema é dotado de determinada capacidade complexa realmente impressionante.

O sistema de navegação tem como principal intuito obter as informações de localização geográfica em algum espaço terrestre, em qualquer momento ou horário do dia. Tudo isso foi desenvolvido com base em satélites artificiais.

A localização geográfica, no caso, ocorre por conta da possível emissão de rádio por parte dos satélites, sendo que eles são captados graças aos receptores do GPS distribuídos em nosso próprio planeta. Na Terra, eles são decodificados e as informações nos fornecem dados em relação à altitude, latitude e longitude. Não é incrível?

Se voltarmos um pouco mais na história da humanidade é possível concluir que desde sempre técnicas de localização foram desenvolvidas com base em fatores essencialmente naturais, como é o caso da luz do sol, da formação das rochas, posicionamento das estrelas, direção do vento, entre outros.

Porém, o GPS é certamente o único que apresenta uma eficácia realmente notável no que diz respeito ao ato de obter informações sobre a nossa orientação geográfica no mapa e localização precisa ao mesmo tempo, já que é capaz de nos dizer qual é a posição de algo/alguém em qualquer ponto disposto no nosso planeta.

Algumas curiosidades sobre o GPS

O Sistema de Posicionamento Global foi um programa desenvolvido pelo próprio Departamento de Defesa dos Estados Unidos e o seu custo foi de cerca de 10 bilhões de dólares americanos. O primeiro modelo capaz de recepcionar esses dados se submeteu ao teste em 1982 e com algumas melhorias, hoje o GPS é utilizado para os mais diferenciados fins.

Durante essa fase, o principal intuito na criação do GPS era fazer com que ele se tornasse o principal e melhor desenvolvido sistema para a navegação de forças armadas dos Estados Unidos. Porém, dada a sua importância, não tardou para que ele se disseminasse em todo o mundo.

Nos dias de hoje existem dois diferenciados tipos de sistemas de posicionamento global por satélite, sendo um deles o GPS que foi, não só desenvolvido como também é mantido pelos Estados Unidos, como também outra opção que foi desenvolvida na Rússia, o Glonass. Além disso, a China também estuda o desenvolvimento de um novo sistema, sendo ele chamado de Compass. Além disso, um outro sistema que pretende ser implantado em breve é o Galileo europeu, que no caso, abrange todo o continente europeu.

É do conhecimento de todos que essa criação de sistemas de posicionamento de satélites é de grande importância não só para o uso de grandes entidades como também para nós indivíduos.

Sendo assim, o desenvolvimento de novas tecnologias de GPS é importante, tendo em vista que o criado nos Estados Unidos limita as suas informações, destinando-as unicamente aos civis norte-americanos. Sendo assim, em caso de uma guerra que envolva os Estados Unidos, por exemplo, é certo de que haverá restrição da emissão do sinal, o que poderá também nos prejudicar.

Diferentes tipos de uso

É certo que o GPS é atualmente utilizado para a realização das mais variadas atividades humanas, sendo ele presente tanto nas situações do nosso cotidiano como também em profissões em que se torna necessário obter localizações específicas e mais precisas sobre os indivíduos envolvidos, como é o caso de expedições realizadas dentro de cavernas ou outros espaços em descobrimento, trabalhos de navegação, voo, exploração e assim por diante.

Uma aplicação bem comum do GPS diz respeito à sua utilização nos automóveis, como em carros, ônibus e caminhões. Nesse caso, o GPS é oferecido em um formato com locais e mapas da cidade por onde o motorista estiver navegando, tornando mais simples a criação de rotas ou percursos.

Além disso, o uso do GPS também é de grande auxílio na comunidade científica, que o utiliza para registro com alta precisão (como envolvendo os microssegundos, por exemplo) para definir algumas amostragens.

Por fim, profissionais como guardas florestais, geólogos, bombeiros, arqueólogos e outros que atuam com a exploração e prospecção de recursos naturais, por exemplo, também podem ser beneficiados com essa tecnologia de primeira.