Produção de Petróleo no Brasil


O Brasil está no ranking dos maiores produtores de petróleo de todo o mundo. Porém, há aproximadamente 20 anos, nosso petróleo era quase que integralmente fruto de importações. A produção de petróleo no Brasil passou a ser intensa deste período para cá, quando o seu desempenho foi lá em cima. Para se ter uma ideia, hoje em dia o país já é totalmente autossuficiente com este produto, atendendo a todo o mercado interno.

Produção de Petróleo no Brasil

Dados gerais sobre a produção de petróleo no Brasil

De acordo com estatísticas divulgadas pela própria Petrobras, a produção de petróleo atual no país ultrapassa dois milhões de barris diários. E é exatamente esse dado que coloca o nosso território em 17º maior produtor de petróleo mundial, ficando atrás unicamente da Venezuela no que se refere à América Latina.

As expectativas para os próximos anos também são altas: estima-se que a produção brasileira será a segunda maior do mundo, ficamos apenas atrás do Iraque.

Para 2015, a meta de produção era de 2,125 milhões de barris diários. Surpreendentemente, ela foi ultrapassada: 2,128 milhões de barris foram fabricados por dia, sendo mais de 1/3 da produção oriunda do pré-sal.

Essa foi a primeira vez em que a meta de produção do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras foi superada, representando uma alta de 4,6% quando em relação à 2014 e 0,15% superior ao que era previsto para o ano.

Além disso, a média produtiva de petróleo na camada do pré-sal também foi superada, sendo ela a maior de todos os tempos – 767 mil barris do produto foram produzidos por dia, número 56% superior à produção nesta mesma região em 2014.

Mas o que é a camada pré-sal?

No ano de 2005 a camada pré-sal foi descoberta com inúmeras jazidas produtivas de petróleo. A camada está localizada no estado de São Paulo, mais especificadamente, abaixo do mar do baixada santista – ficando a cerca de 800 km da região litorânea.

Mesmo com a descoberta há 11 anos, a exploração da região só pode ser iniciada após uma série de estudos e pesquisas. Sendo assim, ela passou a ser realizada somente em 2012, tanto pela Petrobras como principalmente por empresas privadas.

Tais empresas, por sua vez, só são autorizadas à exploração por meio de leilões previstos sempre em edital da Petrobras.

Mesmo com alta capacidade e desempenho na produção de Petróleo, hoje o Brasil ainda importa quantidades significativas do mesmo para abastecimento interno. Os motivos são tanto técnicos como especialmente econômicos:

  • Técnico: o petróleo mais apropriado para uso nas refinarias do território brasileiro é o “petróleo light’, que por sua vez, é praticamente encontrado só em jazidas do exterior;
  • Econômico: se por um lado o petróleo que importamos é sempre pago a prazo (por meio de várias prestações), o petróleo exportado para outros países é pago à vista. Na balança comercial do país (e no próprio crescimento do PIB) esse fator faz uma grande diferença.

Onde ocorre a produção de Petróleo no Brasil

Atualmente, a produção petrolífera no Brasil ocorre em nove diferentes bacias. Porém, só quatro delas são realmente significativas, sendo elas: Bacia de Santos, Bacia do Recôncavo Baiano, Bacia de Campos e Bacia do Espírito Santo.

Vamos conhecer um pouco sobre cada uma delas a seguir.

  • Bacia de Santos

A Bacia de Santos é atualmente a bacia de maior potencial para a produção de petróleo. Além disso, os estudos apontam que esta é a petrolífera com maior possibilidade de crescimento nos próximos anos.

Isso porque é dentro desta bacia que a famosa camada do pré-sal está localizada, sendo explorada de modo gradativo e cada vez mais significativo de 2012 para cá.

A bacia se inicia no litoral da região sul do Rio de Janeiro, mesmo que sua maior concentração esteja na Baixada Santista. A bacia de Santos se estende até Santa Catarina (nas praias do norte do estado).

  • Bacia do Recôncavo Baiano

A bacia do Recôncavo Baiano, localizada na Bahia, é a segunda maior do Brasil no que se refere ao volume de produção. Ela também é a mais antiga do país, uma vez que começou a ser explorada em meados da década de 50.

  • Bacia de Campos

Já a Bacia de Campos é a principal entre as petrolíferas brasileiras. Hoje ela ainda é a responsável por grande parte da produção de petróleo, o que promete mudar nos próximos anos com o crescimento da Bacia de Santos.

A bacia é responsável pela contribuição de mais de 50 milhões de reais para o PIB – Produto Interno Brasileiro, concentrando 80% da produção entre os estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro.

  • Bacia do Espírito Santo

Localizada no litoral sul baiano e central-norte capixaba, a Bacia do Espírito Santo se destaca por outro motivo: a alta capacidade de extração de óleo e gás natural.