Resumo sobre a capital Madrid


Madrid, a capital da Espanha, é também a terceira maior cidade da Europa, tanto em extensão territorial, população e PIB. A cidade é uma das principais rotas turísticas da Europa e possui uma economia em crescimento através do turismo, serviços e indústria. Repleta de história, seus monumentos e construções relembram mais de mil anos da humanidade, sem deixar de receber o clima contemporâneo do futuro.

Resumo sobre a capital Madrid

As Belezas de Madrid

A quarta cidade mais visitada da Europa tem muitas maravilhas a serem encontradas, como inúmeros museus, belezas naturais, população receptiva e exuberância histórica e arquitetônica. A poucos passos, é possível se deparar com o Palácio Real de Madri, residência oficial do Rei. Em seguida, a Porta da Espanha, um monumento que abre o Parque do Bom Retiro. Criado em 1630, ainda preserva parte dos mesmos desenhos paisagísticos. Ele abriga o Paseo de las Estatuas, com uma alameda repleta de estátuas de monarcas espanhóis criadas por diversos artistas, o Palácio de Cristal, a Casa das Fieras, a Fonte do Anjo Caído e Monumentos de Afonso XII.

A Catedral de Almudena, com sua riqueza arquitetônica, a Praça de Espanha, e a Plaza Mayor, emblemática e com uma planta retangular rodeada de edifícios e com nove entradas. O Paseo de La Castellana tem seis faixas de rodagem e é a avenida mais larga da cidade.

Na Praça de Espanha há uma Broadway Madrilena com diversos teatros dedicados a musicais, que são muito procurados pelos turistas que visitam a cidade.

Em Las Ventas acontecem as famosas touradas de Madri. A temporada tauromáquica começa em março e vai até outubro, com corridas diárias de touros pela Feira de São Isidro. Nela há o Museu do Touro, com objetos relacionados a touradas.

A cultura ferve em Madri, que mantém uma estrutura riquíssima em conservação histórica e incentivo as artes. No Museu do Prado, há obras famosas como O Triunfo de Baco e As Meninas. Já o Museu Thyssen-Bornemisza, há obras desde o renascimento até o século XX de Tiziano, El Greco, Bernini e Caravaggio. No Museu Rainha Sofia, há uma excelente coleção de Pablo Picasso, incluindo o clássico Guernica, Salvador Dali e Miró.

A vida noturna de Madri é efervescente. Excelentes restaurantes com comida mediterrânea se unem a boates com festas animadas e dançantes que podem durar o dia inteiro. A cidade também faz parte da rota de grandes shows, sempre recebendo grandes nomes internacionais.

A cidade também é conhecida mundialmente pelos esportes, sobretudo um dos times mais famosos do mundo, o Real Madri que hoje tem como astro Cristiano Ronaldo.

Durante a idade média, Madri teve grande importância por ser capital do Reino da Espanha, principal país da Europa pela sua economia e conquistas. Por rapidamente ter aderido a revolução industrial do século XIX, conquistou uma excelente posição de expansão comparada a outras capitais europeias. Já na metade do século XX também conquistou espaço no setor de serviços, gerando a maior parte da economia bruta do país nos tempos de hoje, conquistando a terceira posição como cidade mais rica da Europa e 23ª do mundo.

O principal rio da cidade é o Manzanares, que recebe influência de algumas ribeiras e corta a cidade desde a região do campo até a cidade universitária, fazendo fronteiras para vários distritos da cidade.

O clima da cidade é o mediterrâneo, com invernos muito frios e com neve, assim como verões muito quentes e secos.

História de Madrid

A localização da cidade tem menções humanas desde o período pré-histórico e do Império Romano, mas sua colonização foi marcada pela construção de um Palácio Real de Madrid, no século IX do reinado de Maomé I de Córdova. Ao seu redor, uma população de mouros começou a habitar o local, o chamando de al-Mudaina que foi modificado com o tempo para Madrid.

Após essa primeira colonização, Madri passou por várias invasões até que com o casamento de Isabel de Castela e de Fernando de Aragão, os dois países se tornaram um só, criando a Espanha. Sua primeira capital foi Sevilha, que detinha o poder comercial do país, mas logo em seguida foi transferida para Madrid, como até os dias de hoje.

Pela importância da cidade, Madri tinha uma população muito pequena, que só foi ampliada na década de 60 a partir do êxodo rural, que buscou na cidade industrializada melhores condições de vida. A cidade também recebeu imigração internacional, como equatorianos, marroquinos, chineses, colombianos, peruanos, romenos, filipinos e guineense-equatorial.

Madri e sua população sofreram com diversas guerras desde a Primeira República Espanhola, a Segunda Guerra Espanhola e a ditadura de Francisco Franco nos anos 60. Inclusive, a cidade sofreu o primeiro ataque aéreo em civis da humanidade, um marco para a violência desmedida do século XX.

A Espanha vive uma monarquia constitucional, cuja capital Madri é o verdadeiro berço da economia, indústria, cultura e tecnologia do país.