Governo de Luiz Inácio Lula da Silva


O Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, ou simplesmente Lula, foi um marco na atual história do Brasil, representando inúmeros avanços econômicos e sociais, mas também escândalos políticos.

Governo de Luiz Inácio Lula da Silva

Os dois mandatos que cumpriu trouxeram históricos índices de crescimento econômico e de redução da pobreza, que fizeram o país evoluir em todas as camadas sociais, na indústria e no comércio. Seu governo também permitiu que o país ocupasse importante posição mundial entre os países mais ricos.

Ao terminar o governo, Lula saiu com 83% de aprovação popular, maior índice de um governo pós-ditadura, o que levou sua sucessora, Dilma Rousseff, a ser eleita ao mais alto posto do executivo.

Oito Anos do Governo Lula

O Governo de Lula foi um marco no desenvolvimento social, na estabilidade econômica e no aumento de emprego e renda, mas também do início de grandes escândalos que continuam repercutindo na mídia.

Com um PIB médio anual de 4,0% em ambos os mandatos, o Brasil saiu da 12ª posição para a 8ª das maiores economias do mundo. E o risco de investir no Brasil teve os índices mais baixos da história em todo o período de governo. O presidente também teve grande êxito com a diminuição da dívida externa.

Um grande mérito do governo de Lula foi o de manter a política dos presidentes anteriores, dando seguimento e ajudando a fortalecer o Plano Real e conseguindo controlar a inflação, estabilizar a economia e poder focar em questões sociais.

A partir dessa estabilização, e com base no seu programa de governo eleito, a redistribuição de renda foi o grande destaque de seus mandatos, onde o aumento do salário mínimo, a estabilidade econômica e o programa Bolsa Família permitiram uma grande movimentação de crédito. A alta no consumo aumentou os empregos, já que incentivou investimentos no comércio e na indústria.

As classes C, D e E do país conquistaram sua ascensão, com a redução de 43% no número de pessoas que são consideradas pobres. Outros programas, como o Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), Luz para todos, Minha Casa Minha Vida, Brasil Alfabetizado, Educação de Jovens e Adultos e ProUni, permitiram também o acesso aos direitos de fundamentais como luz, moradia e educação.

O escândalo do mensalão foi um grande escândalo político, que maculou o governo de Lula. Seu partido, o PT, acabou realizando as mesmas práticas que lutava contra quando era da oposição, e este envolvido um grande esquema de pagamentos de propinas para deputados, em troca de votações a favor dos projetos do Governo.

Seu primeiro ministro, apontado como seu sucessor, José Dirceu, foi tido como o grande mentor do esquema, onde ele e parte da cúpula do PT respondem na justiça, e a maior parte deles foi condenada. Foi apenas o início de uma série de escândalos políticos, com ou sem o PT, mas ainda assim Lula saiu terminou seu governo com índice recorde de aprovação.

A trajetória de Lula

Lula tem uma carreira singular e uma trajetória de vida fascinante. O nordestino nascido em Caetés, Pernambuco, em 27 de outubro de 1945, é o sétimo filho do casal de lavradores Aristides e Eurídice, cujo pai se mudou para São Paulo antes mesmo que nascesse. Sete anos mais tarde, era a vez de sua mãe levá-los ao sudeste atrás do pai e de melhores condições de vida.

Vindo de pau de arara para São Paulo, Lula conseguiu se alfabetizar, mas nunca parou de trabalhar para estudar. Na capital, foi engraxate, auxiliar de escritório, entregador e carregador, até ir a uma siderurgia produzir parafusos, onde acabou tendo o dedo decepado por um torno mecânico e ganhou uma indenização.

Em 1966, depois de passar mais de um ano desempregado, foi admitido numa grande empresa metalúrgica em São Bernardo do Campo, onde se filiou ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Rapidamente conquistou a diretoria e a presidência do sindicato, em 1975.

Sua carreira como sindicalista só cresceu durante os anos, liderando negociações e greves de metalúrgicos que se estenderam pelo país e acabaram prendendo Lula, em 1980. Também foi cassado do sindicato e processado pela ditadura.

Após esse episódio, e com uma ideia que já vinha amadurecendo com o tempo, Lula criou o Partido dos Trabalhadores em 1980, ao lado de intelectuais, sindicalistas e líderes de diversos movimentos sociais. A primeira candidatura foi para Governador do Estado de São Paulo, em 1982, a qual perdeu.

Participante ativo da campanha de Diretas Já, Lula se elegeu deputado federal por São Paulo em 1988, e participou da elaboração da Constituição. Em 89, se candidatou a presidente da república, perdendo para Fernando Collor de Mello. Ainda voltou a se candidatar em 1994 e 1998, perdendo as duas vezes para Fernando Henrique Cardoso.

O quadro de desvalorização do Real, crises internacionais, privatizações e escândalos ocultos fortaleceram a quarta candidatura de Lula. Mais comedido nos argumentos e mais ligado a centro esquerda, Lula foi eleito presidente do Brasil em 2002, sendo reeleito em 2006.

No discurso de diplomação da primeira eleição, Lula se emocionou ao dizer que, após ser acusado de não ter diploma superior, estava recebendo o seu primeiro naquele momento, como presidente da república do seu país.