Causas e Consequências da Primeira Guerra Mundial


A Primeira Guerra Mundial foi um conflito que aconteceu entre 1914 e 1918, na Europa. Foram duas alianças de países que guerrearam: de um lado, a Tríplice Aliança, formada pela Alemanha, Itália e pelo Império Austro-húngaro. Do outro lado, a Tríplice Entente, composta pela Inglaterra, França e Rússia. Ficou conhecida como “A Grande Guerra”, porque até aquele momento, nenhum outro confronto tinha assumido proporções tão devastadoras.

O clima que pairava em todo o continente europeu no fim do século XIX e início do seguinte era de otimismo. No entanto, vários fatores que já estavam se acumulando, para mais tarde culminar na Primeira Guerra Mundial.

politica de aliancas

Causas que levaram à Primeira Guerra Mundial

Agora é a hora de entender todo o cenário político, econômico e geográfico que colaborou para que a guerra tivesse início. É importante ressaltar que um conflito desse porte nunca começa apenas por um motivo, mas sim por uma conjunção de fatores. Nesse caso, os elementos que juntos provocaram a guerra foram os seguintes:

• Política de alianças

Os países europeus começaram a fazer acordos e se aliar já nos últimos anos do século XIX. Em 1882, a Tríplice Aliança já estava formada e a Tríplice Entende se consolidou em 1907, ambas, vários anos antes do conflito, ou seja, as nações já estavam unindo suas forças.

É importante mencionar que a Itália permaneceu na Tríplice Aliança até o ano de 1915, passando para o lado da Inglaterra, França e Rússia.

De qualquer forma, cada país já estava avaliando com quem seria melhor unir suas forças políticas, econômicas e militares.

• Desejo de Revanche

Havia uma região chamada Alsácia e Lorena, que originalmente pertencia ao povo alemão, mas foi tomada pelos franceses em 1648, liderados pelo rei Luís XIV. Mais tarde, por ocasião da Guerra Franco-prussiana, os franceses tiveram que assinar o Tratado de Frankfurt, reconhecendo que aquela região voltaria a pertencer aos alemães.

Esse episódio acabou intensificando a atmosfera ruim entre os dois países, fazendo com que os franceses desenvolvessem o desejo de vingança e revanche.

• Concorrência

Naquela época, os países europeus eram as grandes potências mundiais e isso fazia com que a disputa pelas melhores matérias-primas e mercados consumidores fosse cada vez mais acirrada entre as nações. Em vários casos, países e empresas privadas tiveram atitudes desleais do ponto de vista econômico e isso ia alimentando o clima de tensão, um dos elementos que ajudou a provocar a Primeira Guerra Mundial.

• Expansionismo alemão

O crescimento econômico rápido da Alemanha ameaçava outras potências mais tradicionais, como a França, Inglaterra e a própria Rússia. Inclusive, os alemães não gostavam nenhum pouco do fato de que a Inglaterra era a grande “rainha dos mares”, e queriam tomar essa posição.

• Política armamentista

Diante de todos esses conflitos, a instabilidade foi tomando conta da Europa e os países começaram a investir intensamente na produção de armas e navios. Era visível que queriam estar preparados para um grande conflito, pois ele era cada vez mais eminente.

• Divisão de terras

O imperialismo europeu sobre a África e a Ásia ainda estava forte nesse período. Quando as terras desses continentes foram repartidas, a Inglaterra e a França ficaram com os melhores e maiores territórios, deixando a parte de menor valor para a Alemanha e Itália. É claro que os governantes não ficaram nada satisfeitos com isso!

• O estopim

Todos esses fatores citados, aliados a um forte sentimento nacionalista em cada país, foram se acumulando e deixando a relação entre os países problemática. Mas o estopim, ou seja, o evento determinante para que a Primeira Guerra Mundial fosse deflagrada foi o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do império Austro-húngaro.

O assassino era Gravilo Princip, um estudante que pertencia a uma organização terrorista, que supostamente teria relação com o governo Sérvio. Assim, o império Austro-húngaro declarou guerra à Sérvia e foi o início do conflito.

A Tríplice Entente saiu vitoriosa e embora a Itália estivesse ao lado dela desde 1915, acabou saindo muito frustrada, por não ter tido os benefícios e ganhos materiais que gostaria. A Primeira Guerra Mundial fez com que os Estados Unidos começassem a ganhar destaque, tanto do ponto de vista econômico quanto militar.

Embora não tenham participado diretamente do início do confronto, os norte-americanos apoiaram a Tríplice Entente, fornecendo armas, alimentos e outros produtos. Eles só entraram de fato na guerra com a saída dos russos, em 1917.

Consequências da Primeira Guerra Mundial

• Mais de 9 milhões de mortos e cerca de 30 milhões de feridos;

• Fortalecimento da indústria brasileira: por ocasião do conflito, as potências europeias reduziram drasticamente a exportação de produtos, o que obrigou as indústrias locais a se desenvolverem e melhorarem a sua produção;

• Assinatura do Tratado de Versalhes, que deixou a Alemanha destruída e com um sentimento de revanche;

• Criação da Liga das Nações, para manter a paz mundial;

• Crise econômica generalizada na Europa.