Resumo sobre Galileu Galilei: Quem foi Galileu Galilei?


O italiano Galileu Galilei, nasceu em 15 de fevereiro de 1564 e morreu em 8 de janeiro do ano de 1642, e foi um importante matemático, físico, filósofo e astrônomo, caracterizado como uma personalidade extremamente fundamental na revolução da ciência. Ele ficou conhecido como o pai da ciência moderna.

Galilei tinha a intenção de ingressar em um monastério, mas seu pai não permitiu que essa ideia fosse para frente, inscrevendo-o para estudar medicina na Universidade de Pisa. Mas, dois anos após iniciar os estudos optou pela matemática, fato que também não agradou a seu pai. Assim, em 1585, Galileu abandonou a faculdade sem formar-se. Para sobreviver, mudou-se para Florença e começou a dar aulas particulares, dando continuidade aos seus estudos de mecânica, matemática e hidrostática.

Galileu Galilei

Apesar de Galileu Galilei nunca ter se casado, ele manteve por anos um relacionamento com uma mulher que conheceu em uma das várias viagens que fez para Veneza, Marina Gamba. Em Pádua, os dois colocaram três crianças no mundo. As duas meninas, Lívia e Virgínia foram educadas em um convento, onde anos depois, acabaram se tornando irmã Arcângela e irmã Maria Celeste. No ano de 1610, Galilei mudou-se para Florença, e deixou na guarda de sua mulher, seu filho Vincenzo. Três anos depois, Marina acabou casando-se com Giovanni Bartoluzzi e Vincenzo mudou-se para Florença e foi morar com seu pai.

As ideias e a herança que Galileu nos deixou

Galileu foi quem desenvolveu os primeiros estudos do movimento do pêndulo e do movimento uniformemente acelerado. Descobriu também a lei dos corpos e pronunciou o conceito de referencial da inércia e o seu princípio, que foram as ideias pioneiras para a mecânica de Newton. Galileu Galilei também foi o responsável pelo melhoramento significativo do telescópio refrator, aparelho pelo qual foi possível o descobrimento das montanhas da Lua, das manchas do sol, os anéis de Saturno, as fases de Vênus e as estrelas da Via Láctea. Mas, entretanto, a principal contribuição desse filósofo italiano foi para o método cientifico.

Galileu ainda desenvolveu outros instrumentos, como por exemplo, um tipo de compasso geométrico em que era possível se medir áreas e ângulos, a balança hidrostática, um relógio de pêndulo e um termômetro.

A igreja havia proibido que se falasse do heliocentrismo como ciência, mas no campo da matemática estava liberado. Por isso, o papa rejeito o pedido de Galileu em revogar esse decreto, o que acabou por encorajar esse filósofo italiano a continuar seus estudos sobre essa teoria, mas como uma hipótese matemática.

O papa sugeriu a Galileu que escrevesse um livro onde defendesse em igualdade o geocentrismo e o heliocentrismo. Estava aberta as oportunidades para se levar a teoria do heliocentrismo para frente, podendo preparar abordagens da teologia mais claras. Quando, no ano de 1630, terminou o livro, ele viajou pessoalmente até Roma para que pudesse apresentar pessoalmente ao papa. Mas, em virtude da ignorância dos censores no campo da astronomia, aconteceu um grande atraso na avaliação dessa obra.

O papa sentiu que havia ficado ultrapassada o modelo heliocêntrico como uma ferramenta da matemática, e fez com que Galileu fosse a Roma para ser julgado, apesar de estar bastante doente. Depois de um atribulado e longo julgamento, o filósofo acabou sendo condenado a abdicar em público suas ideias e confinado na prisão por um tempo indefinido. Suas obras foram proibidas e censuradas.

No ano de 1638, Galileu Galilei já estava totalmente cego, mas acabou publicando sua principal obra, onde discutia a estrutura da matéria e as leis do movimento.

Os autores da época medieval acreditam no geocentrismo, proposto por Ptolomeu e Aristóteles, mas também aceitavam que a Terra era redonda.

No campo científico, ensinava-se que a Terra era o centro do universo e outros corpos orbitavam ao seu redor. A Igreja também aceitava essa ideia, apesar de não ser um problema em discussão e uma certeza da ciência. O geocentrismo acabou sendo abalado pelas ideias de Nicolau Copérnico, em que dizia que os corpos celestes e a Terra giravam em torno do sol, teoria que recebeu o nome de heliocentrismo. E a igreja não criticou a mesma nos primeiros momentos.

Esse filósofo italiano viveu em um período bem atribulado. Isso porque durante a Idade Média, depois que o Concílio de Trento foi assinado, a igreja passou a condenar as escrituras. Assim, Galileu Galilei foi condenado por proferir alguns conteúdos contra a doutrina católica e por desobediência, ao mesmo tempo em que os clérigos passaram o heliocentrismo e o geocentrismo.

Depois que mais de três séculos se passaram da data da condenação de Galileu, a igreja católica iniciou o processo de revisão e decidiu em 1983 pela sua absolvição. Somente no ano 2000, o então papa João Paulo II, divulgou um pedido de desculpas formal pelos erros que a Igreja Católica havia cometida nos últimos 2000 anos, inclusive o julgamento de Galileu pela Inquisição.

Há muitas dúvidas sobre a morte de Galileu, já que ele não foi condenado à morte por heresia nos tribunais da época da Inquisição e não foi queimado vivo.