Resumo Jardim Selvagem


“O Jardim Selvagem” é o nome de um dos contos presentes no livro “Antes do baile verde”, escrito por Lygia Fagundes Telles ao longo de duas décadas e publicado em 1969. O resumo Jardim Selvagem segue a linha das outras narrativas da obra, que focam no feminino e em histórias sobre mulheres e as dificuldades e limitações em seu cotidiano.

Resumo Jardim Selvagem

O conto

O resumo Jardim Selvagem conta com uma perspectiva em primeira pessoa. A história é contada pelo ponto de vista de Ducha, uma garota em idade escolar (sua idade real não fica clara, podendo ela ser uma criança ou uma adolescente). Ela vive com sua tia Pombinha e o conto se inicia com as duas conversando com Ed, irmão caçula de Pombinha e também tio de Ducha. Ed está contando sobre Daniela, mulher com quem acabara de se casar e que, segundo ele, poderia ser descrita como um “jardim selvagem”. Ducha não entendeu bem o termo empregado, mas não recebeu maiores explicações.

Mais tarde, Pombinha passou a conversar com a sobrinha sobre a situação do irmão quando estavam a sós, já na hora de dormir. Ela estava embasbacada pelo fato de Ed ter se casado sem anunciar o fato a ninguém, sem nem mesmo apresentar a noiva. Ducha, apesar de não muito interessada a princípio, ouviu as preocupações e anseios da tia a respeito dessa esposa, de quem ela só ouvira falar através de fofocas. Pombinha afirma que Daniela é linda, ainda que não tão jovem, e que ela e Ed morarão em uma chácara reformada e muito cara.

A tia também conta sobre coisas que escutou da cozinheira do irmão, como a vez em que Daniela foi vista tomando banho completamente nua sob uma cascata d’água e o fato de que ela sempre utiliza uma luva na mão direita, mesmo dentro de casa ou quando se banha. A parte da luva foi a única que realmente prendeu a atenção de Ducha.

Dias depois, Ducha soube que Daniela visitara sua casa enquanto estava na escola. Foi o bastante para conquistar sua tia: Pombinha não parava de falar do quão encantadora e simpática a nova cunhada era, além de ter recebido presentes da mesma. As antigas indagações pareciam ter se dissolvido.

Um mês depois, a cozinheira de Ed e Daniela saiu do emprego e foi conversar com a empregada na casa de Pombinha para saber de outro trabalho, e Ducha foi participar da conversa. A cozinheira contou que não conseguiu combinar com Daniela após ter visto a mesma dando um tiro em um cachorro da chácara. O animal estava doente e Daniela explicou que estava fazendo aquilo apenas para que ele não precisasse mais sofrer, mas a cozinheira não conseguiu esquecer o episódio, mesmo que a mulher tenha lhe explicado de forma calma e paciente.

Mais alguns meses se passaram quando Ducha soube que o tio Ed estava doente. A tia Pombinha estava uma pilha de nervos, mas sossegava ao lembrar que Daniela estava sendo solícita e carinhosa com o irmão. Algum tempo depois, chegou a notícia de que Ed havia se matado com um tiro.

Ducha e a empregada de sua casa encerram o resumo Jardim Selvagem conversando sobre a morte de Ed e como o suicídio foi provavelmente por causa da doença. Ducha passa a imaginar a tia Daniela com um vestido e luva preta.

Análise, livro e autora

A narrativa do conto é ágil e direta, com grande destaque para os diálogos. Lygia Fagundes mostra, nessa história, uma dualidade clara entre os modelos femininos da época: por um lado, tia Pombinha, uma mulher discreta e familiar, conivente com a sociedade patriarcal em que vive; por outro lado, Daniela, considerada selvagem por seus hábitos, pelo mistério e pela ousadia. Essas características são vistas de forma suspeita, mesmo pelo leitor, que acaba sendo levado a conclusão de que Daniela assassinou o marido ao final da história. Isso, porém, é apenas uma hipótese, especialmente se considerarmos que tudo foi contado pelo ponto de vista de uma jovem que estava vendo todo o desenrolar de longe, sem qualquer contato real com as personagens.

Lygia Fagundes Telles nasceu em 19 de abril de 1923, em São Paulo. Lançou seu primeiro livro de contos em 1938 e se tornou uma das autoras da terceira geração do Modernismo, além de ganhar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras em 1985.

O livro “Antes do baile verde”, de onde veio o resumo Jardim Selvagem, é composto de 18 contos:

  • Antes do Baile Verde
  • Verde Lagarto Amarelo
  • Os Objetos
  • Helga
  • Apenas um Saxofone
  • O Moço do Saxofone
  • A Chave
  • A Caçada
  • A Janela
  • Meia-noite em Xangai
  • O Jardim Selvagem
  • Um Chá Bem Forte e Três Xícaras
  • Natal na Barca
  • A Ceia
  • Venha Ver o Pôr do Sol
  • Eu Era Mudo e Só
  • As Pérolas
  • O Menino