Resumo sobre Proporção Áurea


A proporção áurea é um conceito que pode ser aplicado na arquitetura, na fotografia, na pintura e também em campos como matemática e geometria. A proporção áurea também é conhecida por outros nomes, tais como:

Resumo sobre Proporção Áurea

  • Proporção de Ouro
  • Número de Ouro
  • Secção áurea
  • Razão áurea
  • Sequência de Fibonacci
  • Divina Proporção
  • Áurea Excelência

De uma forma geral, é possível conceituar a Proporção Áurea como uma constante real algébrica irracional. Essa proporção já era utilizada desde a Grécia antiga, quando o matemático grego Phideas a usou para conceber as medidas do famoso templo conhecido como Parthenon, dedicado a deusa Athena, divindade que representa a sabedoria e a justiça.

A presença da Proporção Áurea

Matematicamente falando, a proporção áurea corresponde ao valor numérico aproximado de 1,618, que é um número irracional.

Uma das principais características da Proporção Áurea é que ela é uma medida que pode ser identificada em vários aspectos da natureza, sendo assim considerada um símbolo do equilíbrio e da perfeição geométrica. Ela é frequentemente estudada e utilizada por pintores, desenhistas, fotógrafos, arquitetos, engenheiros, entre outros profissionais.

A sua presença na natureza pode ser detectada em vários detalhes muitas vezes ínfimos, tais como as medidas perfeitas na concha em espiral de um caracol e, inclusive, nas proporções anatômicas do corpo humano.

Exemplos de como a Secção Áurea se faz presente na natureza podem ser:

  • População de um enxame: a Proporção Áurea serve para indicar a simetria existente entre a quantidade de machos e fêmeas entre esses insetos.
  • Crescimento de plantas: as plantas crescem obedecendo as medidas da proporção áurea.
  • Astronomia: a constituição em espiral das galáxias.

 

É interessante levar em consideração as medidas simétricas da Proporção Áurea no corpo humano. Sendo assim, ela pode ser detectada na:

  • Altura do crânio e a medida da mandíbula até o alto da cabeça.
  • Altura do corpo e a medida do umbigo até o solo.
  • A medida existente entre a cintura e a cabeça e o tamanho do tórax.
  • A medida do ombro até a ponta do dedo e a medida do cotovelo até a ponta do dedo.
  • O tamanho simétrico dos dedos, bem como a medida da dobra centra até chegar na ponta.
  • A medida existe que vai do quadril até o chão, assim como a medida do joelho até o chão.
  • A dimensão do útero nas mulheres.

A Proporção Áurea no universo da arte

O campo artístico, especialmente na pintura e na fotografia, é um terreno propício para quem almeja conhecer as características da Secção Áurea.

Após a Idade Média, por exemplo, quando a Europa passou a revisitar os conceitos preconizados pelos artistas da Grécia Antiga, esse retorno à busca pelo equilíbrio, harmonia e a representação perfeita do corpo humano, passou a ser o conceito norteador de muitos artistas. Um desses intelectuais foi o italiano Leonardo da Vinci, que com o seu famoso homem vitruviano, traz uma representação da presença da Proporção Áurea. Outros exemplos na pintura e no desenho podem ser apontados em:

– O Nascimento de Vênus, concebida pelo italiano Sandro Boticelli. Nessa obra, Afrodite, a deusa da beleza e do amor, está devidamente centralizada na imagem, representada dessa forma que obedece aos ditames do Número Áureo.

– A Monalisa, obra famosa de Leonardo da Vinci, também apresenta em sua concepção elementos que denotam medidas da Divina Proporção, especialmente a posição dos olhos e da boca, que em relação ao restante da pintura, estão alinhados seguindo aos padrões dessa proporção.

– A obra do espanhol Salvador Dali, O Sacramento da Última Ceia, estão em uma Razão Áurea, o que torna a imagem representada caracterizada por um equilíbrio simétrico.

– Além do campo da pintura, outras manifestações artísticas também são marcadas pela presença da Proporção Áurea, um deles é a música. Alguns elementos de jazz, por exemplo, podem ter a divisão dos ritmos e compassos obedecendo à simetria dessa proporção. Na música clássica um exemplo famoso é a quinta sinfonia de Beethoven.

– No cinema, arte que depende do uso da imagem, um exemplo é o longa-metragem O Encouraçado Potemkin, em que o cineasta Sergei Eisenstein efetuou a marcação de algumas cenas obedecendo a esse padrão.

– Na literatura, poemas e também prosas, para terem um melhor ritmo e musicalidade, também podem obedecer aos conceitos áureos de proporção. Alguns exemplos disso foram detectados em textos de escritores como Victor Hugo e William Shakespeare.

Outro aspecto interessante em relação à proporção áurea é o valor que alguns místicos empregam a ela. Não por acaso ela também recebe o nome de Proporção Divina, Número de Deus, entre outros. Essa visão mística em relação a esse padrão já era notada desde a antiguidade grega, quando o matemático Pitágoras e os seus discípulos, que atribuíam concepções místicas aos números, viam na Proporção Áurea a representação do equilíbrio e da ordem natural.