Modo Subjuntivo: Emprego


A conjugação de verbos na língua portuguesa pode parecer fácil para algumas pessoas, mas muitas delas ainda têm dificuldades para conjugar verbos em certos tempos e formas verbais. É muito simples conjugar um verbo no modo infinitivo ou gerúndio, mas estudos mostram que o modo subjuntivo é um dos principais vilões nas aulas de Língua Portuguesa em escolas de todo o Brasil.

O modo subjuntivo é especial, pois se diferencia dos outros em uma questão: ele indica a possibilidade de algo acontecer, ter acontecido ou estar acontecendo. Basicamente, o que o subjuntivo faz é dar a ideia de um acontecimento, mas não decretar se ele realmente aconteceu. Por isso, a primeira regra do subjuntivo é: os tempos verbais aceitos pelo subjuntivo são o presente, o pretérito imperfeito, o pretérito perfeito, o futuro e o pretérito mais que perfeito. No entanto, os tempos mais utilizados são o pretérito imperfeito, o futuro e o presente.

Modo Subjuntivo

A utilização de orações no modo subjuntivo depende de algumas expressões especiais chamadas conectivas. Conectivos são conjuntos de palavras que, juntas numa frase, fazem com que ela tenha o sentido desejado. Neste caso, a relação de possibilidade num determinado acontecimento exige a presença de conectivos como:

• Ainda que: “Ainda que eu pudesse fazer isso, eu não faria”;
• Quero que: “Eu quero que ela se volte para mim”;
• Mesmo que: “Mesmo que isso acontecesse, não poderia garantir nada”.
• Até que: “Até que se tome uma decisão, nada pode ser especulado”.
• Sem que: “Preciso que isso seja feito, sem que haja alvoroço”.

Há outras expressões conectivas para serem utilizadas no modo subjuntivo, mas cada uma delas depende do sentido da frase e do acontecimento especulado. É observado que a palavra “que” está presente em praticamente todas as frases em que o modo subjuntivo é utilizado. É possível observar que esta palavra dificilmente aparece sozinha nas orações, o que caracteriza ainda mais o modo subjuntivo, pois é necessário haver uma subordinação do verbo neste modo em relação ao restante da frase.

A conjugação dos verbos no modo subjuntivo

Todos os verbos podem ser conjugados no modo subjuntivo. Para cada um deles é necessário entender o sentido da frase, pois é muito fácil se confundir com frases no presente e no futuro ou no passado e no presente. Além disso, a confusão também acontece com verbos na forma infinitiva, já que, em muitas frases, do modo subjuntivo é possível utilizar verbos na forma infinitiva. Veja os principais verbos regulares e irregulares conjugados nos diferentes tempos verbais:

• Pretérito imperfeito: algo que poderia ter acontecido no passado.

– “Se eu tivesse viajado…”
– “Se tu tivesses viajado…”
– “Se ele tivesse viajado…”
– “Se nós tivéssemos viajado…”
– “Se vós tivésseis viajado…”
– “Se eles tivessem viajado…”

• Presente: algo que pode estar acontecendo.

– “Que eu seja interessante…”
– “Que tu sejas interessante…”
– “Que ele seja interessante…”
– “Que nós sejamos interessantes…”
– “Que vós sejais interessantes…”
– “Que eles sejam interessantes…”

• Futuro: um fato que poderá acontecer daqui algum tempo.

– “Quando eu andar…”
– “Quando tu andares…”
– “Quando ele andar…”
– “Quando nós andarmos…”
– “Quando vós andardes…”
– “Quando eles andarem…”

Existem muitas outras possibilidades de frases no modo subjuntivo, mas são muitas e não seria possível colocá-las todas neste texto explicativo. De qualquer forma, é preciso ter cuidado para saber onde, quando e como utilizar o modo subjuntivo. Veja que, no futuro, na primeira pessoa do singular, o verbo mesmo no modo subjuntivo está na sua forma infinitiva. É uma das situações em que os alunos mais se confundem na hora de empregar o modo subjuntivo. Mas, se a pessoa prestar bem a atenção nos elementos que compõem a frase, certamente, irá conjugar o verbo de forma correta de acordo com a sentença.

O emprego do modo subjuntivo na vida real

Diferentemente do pretérito mais que perfeito, em que poucas pessoas o utilizam, o modo subjuntivo no pretérito imperfeito, no presente e no futuro são constantemente utilizados por pessoas de qualquer nível intelectual, mesmo quem não utiliza a forma culta da Língua Portuguesa. As frases, os conectivos, os verbos, enfim, as situações onde o subjuntivo é empregado são situações do dia a dia, em conversas informais. Logo, é impossível que este modo de conjugação verbal seja esquecido ou tenha suas regras alteradas, como em outros modos e tempos verbais.

Mesmo que em algumas situações, a construção da frase seja feita com termos dificilmente utilizados é possível identificar muito bem o modo subjuntivo e a sua característica de exprimir a possibilidade de que um evento aconteça, ou seja, que tal evento não é uma certeza. Para quem conhece nossa língua e sabe bem como utilizá-la, então, conjugar os verbos no modo subjuntivo será uma tarefa simples e prática. Mas, se você não está acostumado, treine um pouco para não fazer feio nas conversas por aí a fora.