Variações Linguísticas


A linguagem é a principal característica que diferencia os seres humanos dos demais seres, pois é através dela que é possível expressar os sentimentos, ideias e pensamentos sobre tudo o que acontece em volta, como uma forma de interagir com o mundo e com os demais seres existentes. Dessa forma, a linguagem faz parte do cotidiano de todas as pessoas e é justamente através dela que o convívio social se estabelece, uma vez que este não seria possível caso a linguagem não existisse.
variacoes-linguisticas

A linguagem, esse mecanismo que é executado dia após dia, possui alguns fatores relacionados à ela. Dentre esses fatores, estão principalmente os níveis de fala, que são divididos em duas partes: o nível de formalidade e o nível de informalidade. Esses dois fatores deram origem aos termos linguagem formal e linguagem informal, que já são bastantes conhecidos e até estudados por vários estudiosos.

A linguagem formal é aquela que está diretamente relacionada às regras gramaticais, ou seja, se refere também à forma escrita, a qual deve seguir todas essas restrições. Diante disso, a linguagem formal, também chamada de linguagem culta, é a que está consideravelmente acima de todas as formas de linguagem, uma vez que ela é a considerada correta.

No entanto, bem se sabe que a maioria, ou melhor, praticamente todas as pessoas não falam exatamente como escrevem, e assim, a linguagem informal também é muito utilizada, estando presente em boa parte do cotidiano de todos. É a linguagem utilizada para conversar com amigos, familiares e pessoas mais próximas, assuntos do dia a dia, que não necessitam de tanta cordialidade e formalidade.

A linguagem informal, além de ser aquela que é utilizada nas conversas do dia a dia, ela ainda pode expressar algumas características, pois está extremamente associada aos costumes e modos de cada pessoa. Sendo assim, a linguagem informal pode ser dividida em variações linguísticas, ou seja, variações na norma culta que recebem influência de diversos fatores, como região em que se mora, período da História em que se vive e condições sociais e culturais que uma determinada pessoa está submetida.

As principais variações linguísticas da linguagem informal

Veja a seguir quais são as principais variações linguísticas existentes e conheça como cada uma delas surgiu:

Variações regionais – essas variações linguísticas estão relacionadas à regionalidade, ou seja, à região em que uma determinada pessoa mora. Como todo mundo sabe, o Brasil é um país com muita diversidade, e em cada uma das regiões tem-se as marcas linguísticas, também chamadas de dialeto.

Isso porque algumas palavras ganham um novo “nome” em outras regiões. Como exemplo para entender melhor, veja o caso da mexerica. Em algumas regiões, como o Sudeste, a fruta é chamada mexerica. Já no sul do país, a mesma mexerica se chama bergamota, enquanto em outras regiões a denominam como mimosa. Isso mostra os diferentes dialetos, e assim, as diferentes variações linguísticas regionais.

Variações históricas – a língua que falamos é um mecanismo vivo, ou seja, ele se diversifica e muda de acordo com o passar dos anos. Por isso, as variações históricas estão relacionadas com as variações de linguagem de pessoas que viveram em épocas passadas. Algumas palavras, por exemplo, com o passar do tempo, se alteram, ganhando uma nova ortografia considerada como correta. Além disso, alguns palavreados que eram comuns algumas décadas atrás, hoje, se ditos em público, são considerados antiquados.

É por isso que quando se começa a ler um livro de literatura, que foi escrito por um escritor que viveu alguns anos atrás, tem-se uma certa dificuldade, no início, de compreender o que o conteúdo diz, pois geralmente os livros são compostos por palavras que pertencem às variações históricas, que hoje já não são mais utilizadas.

Variações sociais e culturais – as variações linguísticas sociais e culturais estão relacionadas a diversos fatores, entre eles, o grau de instrução de uma pessoa, o grupo social ao qual ela pertence, e até mesmo a profissão que ela exerce.

Como exemplo das variações sociais e culturais estão os jargões, as gírias e a linguagem caipira.

Os jargões se referem ao palavreado técnico associado às carreiras profissionais. Isso porque cada área de atuação tem os seus próprios termos para se referir às atividades e tarefas. Dessa forma, fica difícil entender quando um médico, um engenheiro ou um cientista fala, pois em sua linguagem, existem diversos jargões profissionais que somente quem é da área conhece.

As gírias são mais informais e estão relacionadas com os grupos sociais em que uma determinada pessoa pertence. Como por exemplo, as gírias são mais comuns em alguns grupos, como os tatuadores, surfistas, cantores de rap, cantores de rock, entre outros, que possuem a maneira própria de se comunicar com os demais.

Já a linguagem caipira está associada à forma como as pessoas que vivem na zona rural se comunicam, uma linguagem marcada por sotaque e abreviamento das palavras.