Caráter Ácido-Básico-Neutro de um Sal e Nomenclatura dos Óxidos


Caráter Ácido-Básico-Neutro de um Sal

São chamados de sais os compostos inorgânicos que se dissociam quando colocados em solução aquosa formando íons. Outra característica é que pelo menos um ânion não é o OH- e pelo menos um cátion não é o H+.

Ou seja, considera-se que um sal é formação a partir da reação química entre um ácido e uma base – o ânion é proveniente de um ácido e o cátion do sal vem de uma base.

Dessa forma, o caráter do sal (ácido, básico ou neutro) de uma solução aquosa de um sal está diretamente relacionado à força da base e à força do ácido que deram origem a esse composto.

Caráter do sal

– Sal neutro: é formado por um cátion proveniente de base forte e um ânion proveniente de ácido forte. Entre os exemplos mais conhecidos estão:

Sulfato de magnésio (MgSO4) – o Mg2+, cátion magnésio, vem de Mg(OH)2, hidróxido de magnésio, considerada base forte, e SO2+4, ânion sulfato, vem de H2SO4, ácido sulfúrico, classificado como ácido forte.

Cloreto de sódio (NaCl) – o famoso sal de cozinha é composto por um cátion proveniente de base fraca (NaOH) e ânion proveniente de ácido fraco (HCl).

– Sal básico: é formado por um cátion proveniente de base forte e de um ânion cuja origem é um ácido fraco. Por exemplo:

Borato de magnésio (Mg3(BO3)2): forma solução de caráter básico, pois cátion magnésio Mg2+ vem de Mg(OH)2, hidróxido de magnésio, uma base forte, e (BO3)3, ânion borato, com origem no H3BO3, ácido bórico, considerado fraco.

– Sal ácido: é formado por um cátion proveniente de base fraca e de um ânion cuja origem é um ácido forte. Um caso conhecido:

O nitrato de prata, de fórmula AgNO3, forma solução de caráter ácido, pois o cátion prata Ag+, vem de AgOH, hidróxido de prata, uma base fraca, e NO-, ânion nitrato, vem de HN03, ácido nítrico, classificado como ácido forte.

Nomenclatura

– Nomenclatura oficial da IUPAC: baseado no uso dos prefixos gregos mono, di, tri e outros para indicar tanto o número de átomos de oxigênio como o número de átomos de outro elemento.

CO: monóxido de carbono
S02: dióxido de enxofre

– Nomenclatura de Stokes: usa-se logo após o nome o NOX do elemento ligado ao oxigênio indicado por numerais romanos. É utilizada em óxidos metálicos.

FeO: óxido de ferro II
CuO: óxido de cobre II

– Nomenclatura de 1900: também utilizada para óxidos metálicos. Baseia-se no uso dos sufixos oso e ico, de acordo com o NOX de cada um dos elementos.

N2O: óxido nitroso (metal de menor NOX – oso)
SO3: óxido sulfúrico (metal de maior NOX – ico)