Normas da ABNT para trabalhos acadêmicos


As normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas, conhecidas popularmente apenas como ‘normas da ABNT’, são verdadeiramente capazes de tirar o sono dos alunos de escolas e universidades de todo o Brasil.

E o terror fica ainda maior quando a fase do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) se aproxima. Pensando nisso, trouxemos neste artigo tudo sobre as normas, sua importância e, é claro, as principais delas.

normas-da-abnt-para-trabalhos-academicos

Normas da ABNT – o que são e para que servem

Basicamente, as normas da ABNT foram criadas com o objetivo de legitimar e trazer credibilidade ao conteúdo dos trabalhos acadêmicos.

Tais regras indicam um padrão de confiabilidade, segurança e originalidade, refletindo em maior qualidade dos trabalhos acadêmicos, pesquisas científicas, TCCs e outros aos quais se aplicam no âmbito de escolas e universidades.

As regras exigidas pela ABNT também ‘padronizam’ o conhecimento científico, de modo a evitar referências erradas – um dos pontos que mais “empacam” o trabalho e o próprio reconhecimento dos pesquisadores.

Mas é claro que se adequar às normas da ABNT está longe de ser uma tarefa simples. Além disso, algumas regras podem variar com base nas exigências de cada universidade – que tem o direito de solicitar pequenas alterações nas normas, tais como outro tipo de fonte, espaçamento ou demais regrinhas.

Quais são as principais normas da ABNT?

Basicamente, um trabalho acadêmico/científico é composto por três tipos de elementos: pré-textuais, textuais e pós-textuais.

A seguir confira quais são as principais normas da ABNT com base nesses elementos.

1. Elementos pré-textuais

Os elementos pré-textuais são aqueles que antecedem o corpo do trabalho, ou seja, seu desenvolvimento. As principais normas da ABNT atreladas a eles são:

• Capa

A capa deve conter as seguintes informações: nome da universidade/instituição, autor (nome do aluno ou dos alunos envolvidos), curso, título do trabalho, cidade onde o trabalho foi realizado e ano.

• Folha de rosto

A folha de rosto deve conter as mesmas informações da capa, além de uma pequena nota descritiva, alinhada à direita, com dados referentes aos objetivos do trabalho acadêmico e nome/titulação de seu orientador.

• Dedicatória

Dedicatória é a página em que o autor do trabalho poderá prestar homenagens e agradecimentos a todos aqueles que fizeram parte da pesquisa. Além disso, há ainda a possibilidade de adicionar um elemento opcional aqui, a ‘epígrafe’, com uma frase inspiradora relacionada ao trabalho entregue.

• Listas

As listas, na realidade, consistem em um elemento opcional. Elas devem conter os títulos dos elementos presentes ao longo do trabalho, seguido do número da página onde eles estão. Tais elementos podem ser tabelas, gráficos, ilustrações e outros.

• Resumo

O resumo, como seu próprio nome já dá a entender, é um breve resumo dos objetivos do trabalho. Ele deve ter no mínimo 150 e no máximo 500 caracteres.

• Sumário

O sumário é onde estarão enumeradas as seções e divisões do trabalho. Elas devem aparecer na mesma ordem em que estão dispostas no trabalho.

2. Elementos textuais

Os elementos textuais são aqueles que compõem efetivamente o corpo do trabalho. São eles:

• Introdução

A introdução faz um breve resumo dos temas que serão expostos ao longo do trabalho acadêmico. Além disso, delimitação do assunto, justificativa para o projeto, objetivos (geral e específicos) e técnicas adotadas também são abordados nessa parte inicial.

• Desenvolvimento

O desenvolvimento é a parte principal de qualquer projeto/trabalho científico. Isso porque é nessa parte do trabalho em que o autor discorre de modo aprofundado, ordenado e especializado sobre o assunto em questão.

O desenvolvimento do trabalho também é conhecido como o corpo do mesmo.

• Conclusão

Por fim, a conclusão é a parte do trabalho em que o autor irá recapitular – de modo sintetizado – as principais conclusões e resultados de seu trabalho acadêmico. É também na conclusão que ele irá avaliar os méritos e contribuições de sua pesquisa.

3. Elementos pós-textuais

Os elementos pós-textuais são os que ficam no final, ou seja, depois do desenvolvimento da pesquisa. São eles:

• Apêndice

Os apêndices são documentos que visam complementar uma ideia de alguma abordagem utilizada no desenvolvimento. Esse elemento é opcional.

• Referências bibliográficas

Já esse elemento consiste na relação de todos os documentos, obras e autores citados no trabalho. Eles devem ser dispostos em ordem alfabética.

• Anexos

Os anexos são documentos utilizados para ilustrar, complementar ou fundamentar ideias de assuntos trabalhados ao longo do trabalho.
Esse elemento também é opcional.

—-

Além disso, outras regras básicas das normas da ABNT são:

• A fonte do texto deve ser Times New Roman ou Arial tamanho 12;
• Espaçamento entre linhas de 1,5 cm;
• As margens inferiores e à direta devem ter 2 cm, enquanto superiores e à esquerda devem ter 3 cm;
• A numeração deve começar a contar a partir da folha de rosto;
• As citações podem ser diretas (com sobrenome do autor, ano e página da obra) ou indiretas (com sobrenome e ano);
• Referências da internet devem conter, no final, a data de acesso.

Por fim, confira ainda quais são os mais comuns errinhos das normas da ABNT:

-> Uso errôneo do apud (quando um autor cita outro dentro do trabalho acadêmico);
-> Confusão entre citações diretas e citações indiretas;
-> Ausência de fontes presentes no trabalho na hora de expô-las na bibliografia;
-> Só fazer as referências no término do trabalho (o que faz com que muitas acabem sendo esquecidas ao longo do mesmo).