Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão


O Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão é nada mais, nada menos do que o maior festival de música clássica/erudita de toda a América Latina.

A seguir, confira tudo sobre o festival que agita a cidade de Campos de Jordão, no estado de SP!

festival-internacional-de-inverno-de-campos-do-jordao

Sobre o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão e sua história

O Festival de Inverno da cidade de Campos de Jordão, além de muito conhecido, é renomado em todo o território internacional. Não à toa, ele é parada obrigatória para artistas, cantores e bandas eruditas conceituadas mundo afora.

Grandes nomes da música clássica já passaram por lá ao longo de seus mais de 40 anos de existência. Entre os artistas que já participaram do festival podemos destacar algumas figuras:

-> Eleazar de Carvalho;
-> Yehudi Menuhin;
-> Michel Philippot;
-> Trio Beaux Arts;
-> Magda Tagliaferro;
-> Mstislav Rostropovich;
-> Dame Kiri Te Kanawa;
-> Le Poème Harmonique;
-> Yehudi Menuhin;
-> Kurt Masur;
-> Ysaye Quartet;
-> Hugn Ross

Já nas últimas edições do festival, grandes nomes de diferentes segmentos do mercado da arte marcaram presença:

-> Pianistas como Ewa Kupiec, Nelson Freire e Nelson Goerner;
-> Regentes como Carlos Kalmar, Marin Alsop, Giancarlo Guerrero e Claudio Cruz;
-> Trompetistas como Ole Edvard;
-> Violinistas como Sarah Chang, Boris Brovtsyn e Hagai Shaham;
-> Grupos musicais como o Trio Smetana e Aulus Trio;
-> Violoncelistas como Johannes Moser e Antonio Meneses.

A programação do Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão vai muito além das apresentações musicais, apesar de este ser o seu maior forte. Além delas, há também a colaboração dos participantes no sentido de incentivarem a continuidade da música clássica e erudita Brasil afora. Eles oferecem “masterclasses” e aulas em geral para os jovens músicos que se interessarem.

Atualmente o festival anual recebe dezenas de milhares de visitantes a cada edição. Somente nos palcos a quantidade de artistas já ultrapassa três mil – que, por sua vez, recebem em suas aulas centenas de futuros músicos.

Os alunos, por sua vez, são bolsistas que passam o mês todo na cidade estudando com os maiores nomes da música erudita – tanto da nacional quanto da internacional. As apresentações e as aulas acontecem em diferentes locais da cidade de Campos do Jordão.

• Sobre o surgimento do festival

O Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão foi criado em 1970 por Luis Arrobas Martins, que na época era Ministro da Fazenda. Seu objetivo era o de desenvolver um festival, no Brasil, com similaridades ao Festival de Tanglewood, famoso encontro de música estadunidense do estado de Massachusetts.

No ano de 1973 o diretor do festival, Eleazar de Carvalho, iniciou também a programação com intuito pedagógico do festival – concedendo aos jovens promissores do mundo da música bolsas de estudo para vivenciarem aquilo na prática.

De 2004 para cá o festival tem ênfase em duas grandes realizações: as apresentações e as aulas.

O Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Cultura, do Governo de Estado de São Paulo e da Fundação Osesp. Em sua administração estão:

-> Diretor executivo: Marcelo Lopes;
-> Direção artística: Arthur Nestrovski;
-> Consultor artístico: Marin Alsop;
-> Coordenador artístico-pedagógico: Fabio Zanon.

A seguir, confira mais informações e curiosidades sobre o Festival de Inverno Internacional de Campos do Jordão.

Informações e curiosidades sobre o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão

O festival mobiliza toda a cidade de Campos de Jordão, visto que ele é realizado em diferentes espaços do município. Entre eles, destacamos o Palácio Boa Vista, o Auditório Cláudio Santoro, Igreja de Santa Teresinha, Sala São Paulo, Praça Capivari e Igreja Benedito. Em alguns espaços ocorrem ainda concertos ao ar livre para toda a população.

Nos dias de hoje o festival conta com os mais diversificados cursos de formação musical. O principal foco é na Orquestra, porém há ainda esforços direcionados às áreas de piano, canto, violão e regência.

O Festival de Inverno Internacional de Campos do Jordão conta ainda com diferentes convênios internacionais, como é o caso do Peabody Institute (de Baltimore, nos EUA), a Royal Academy of Music (em Londres, Inglaterra) e os Conservatórios de Música de Haia e Amsterdã.

Uma curiosidade interessante é que nos últimos anos o festival criou uma edição específica para a valorização da arte do coral. As duas edições já realizadas do chamado “Festival Coral de Campos do Jordão” contaram com 56 bolsas de estudos, sendo 50 delas destinadas ao curso de canto coral e outras seis ao curso de regência coral.

Qualquer aluno de canto coral de todo o Brasil (o que inclui não só os brasileiros como estrangeiros regularizados em território nacional) puderam se inscrever. O único requisito era ter entre 18 a 35 anos de idade.