Rubem Fonseca


Considerado um dos principais prosadores brasileiros contemporâneos, o escritor e roteirista cinematográfico José Rubem Fonseca deu início a sua trajetória literária através dos contos. Nascido na cidade de Juiz de Fora em Minas Gerais, o autor é conhecido pelo seu estilo áspero em retratar a violência, além da sensualidade e a solidão, sendo que muitos dos seus contos falam sobre os acontecimentos policiais, envolvendo criminosos e prostitutas.

Por ter sido policial por quase sete anos, o autor Rubem Fonseca usou muito de sua vivência na profissão para relatar acontecimentos que envolviam os marginais, assassinos, prostitutas e outros personagens que colaborava com a violência urbana. Seus relatos, muitas vezes, eram tratados como secos e diretos, por ele não poupar as informações. Os contos podem ser considerados como a primeira experiência do autor no mundo da literatura, sendo que, logo depois, passou a escrever livros.

Rubem

Graças aos livros, Rubem Fonseca passou a ser considerado um autor único que mudou a literatura do Brasil na segunda parte do século 20. Além dos contos relatando histórias policiais, Rubem também investia tramas que falavam do poder político, além de romances de amor que alcançaram a marca de livros mais vendidos.

Rubem Fonseca é considerado um autor de sucesso até os dias atuais, com um humor fino, amável e que sabe conversar com as pessoas. Com 90 anos, o autor segue escrevendo sobre variados assuntos, utilizando suas características que mudaram parte da literatura brasileira. Consagrado com prêmios relacionados a roteiros e livros escritos pelo autor, além de ter o reconhecimento de diversas pessoas, ele passou a criar uma síntese de todos os livros que ele já publicou ao longo do tempo, atualizando a linguagem e os temas desenvolvidos. O livro que levará o nome de “Histórias Curtas” passou a ser produzido pelo o autor em 2014 e conta com 38 narrativas, sendo que o autor produziu cerca de 70 textos, mas, por alguns serem considerados muito longos acabaram ficando de fora.

Além disso, o autor segue trabalhando no seu novo projeto, adaptando seu último romance publicado em 2009, chamado “O seminarista” em quadrinhos, com previsão de lançamento para o ano de 2016. Mesmo com 90 anos, Fonseca demostra sua força de vontade em continuar escrevendo e produzindo textos incríveis que alimentam ainda mais o seu talento e inspiram todos a sua volta por conta da sua energia e o comprometimento.

Características da escrita de Fonseca

Consagrado como um dos autores mais originais da prosa contemporânea, Rubem Fonseca possuí características literárias únicas que dão vida a suas obras. O autor criou uma nova forma de contar histórias, permitindo que a brutalidade fosse considerada uma das novas características da literatura brasileira contemporânea. As características da escrita de Fonseca são únicas e garantem sua originalidade.

– Uma das características da escrita de Fonseca é a forma como ele destaca os personagens, que também podem ser classificados como narradores da história;
– Suas histórias, muitas vezes, surgem como uma narrativa policial usando a oralidade como um elemento interessante;
– Uma característica da escrita de Fonseca é registrar o cotidiano violento que acontece nas cidades de forma bruta;
– O discurso de Fonseca é direto, ele leva o leitor até o ponto principal da história sem maiores rodeios;
– O estilo áspero aparece com frequência em momentos que o autor fala sobre violência, solidão e sensualidade;
– O autor constrói suas narrativas de forma que dificuldade o leitor identificar quem são os vilões da história e quem é o bom moço.

As características da escrita de Fonseca deixa suas obras ainda mais interessante devido à dinâmica que existe. Por mais que a estética bruta apareça nas suas obras (uma característica basicamente criada por ele), o autor mostra aos leitores sua originalidade, mostrando um caráter social muito forte, levando questões interessantes aos contos, romances e roteiros que já escreveu.

Além disso, em seus novos trabalhos Fonseca criou uma nova forma de escrever, dialogando de forma íntima com seus livros anteriores com o objetivo de atualizar os temas utilizados e linguagem escolhida na época.

Principais obras de Fonseca

Conhecido pelo seu estilo único, Rubem Fonseca é consagrado por criar obras interessantes que se dividem entre romances, contos, roteiros, entre outros. As principais obras de Fonseca são infinitas, mas algumas ganham destaque por conta das histórias interessantes e até por conta da brutalidade na linguagem adotada.

Vale destacar entre as principais obras de Fonseca os primeiros contos do autor foram lançados no ano de 1963 no livro “Os prisioneiros”. A partir daí, muitas outras obras passaram a ser consagradas, como o livro “O Caso Morel” – lançado em 1973, que relata um romance policial -, o livro “A Coleira do Cão”, o livro “O Romance Negro”, e assim em diante.

As principais obras de Fonseca podem ser encontradas em diferentes livrarias, sebos e, até mesmo, online, na plataforma de e-book (livro eletrônico).