Afasias


A comunicação é algo fundamental para a vida das pessoas, sendo responsável pela transmissão ou compreensão de informações, assim como nas relações interpessoais, sendo o meio como se transmite opiniões e realiza conversas e contatos pessoais.

Afasias

No entanto, algumas condições podem fazer com que as capacidades de comunicação, como a fala, a escrita ou a audição, e a compreensão destas ações, sofram algumas dificuldades e problemas, como é o caso das afasias.

As afasias são condições que causam a deterioração das capacidades de comunicação, tanto de fala quanto de escrita, fazendo, assim, com que a pessoa que sofre com este problema não consiga se comunicar de maneira adequada.

Em geral, as afasias se manifestam após acidentes vasculares cerebrais (AVC), especialmente quando estes acidentes causam danos no lado esquerdo do cérebro, onde se localizam as redes neurais responsáveis pelas funções de linguagem.

Vale ressaltar, no entanto, que a afasia não afeta necessariamente toda a capacidade de comunicação, mas está mais relacionada à compreensão do que é comunicado ou do que quer comunicar a pessoa que sofre de afasia.

Diferentes tipos de afasias

As afasias podem ser classificadas em dois grandes grupos que englobam as diferenças dentre os tipos distintos de problemas que são causados pela afasia. Desta forma, as afasias podem ser definidas como afasias fluentes ou afasias não fluentes.

As afasias fluentes são aquelas nas quais o paciente consegue se comunicar com frases longas e utilização de palavras complexas. No entanto, neste tipo de afasia, é comum que a pessoa diga frases ou palavras sem nexo com o assunto, fazendo com que se torne difícil compreender aquilo que é falado.

Nas afasias fluentes, é comum ainda que a pessoa não perceba seu uso de palavras fora de sentido, fazendo com que não perceba a dificuldade dos demais em compreendê-lo.

Por outro lado, a afasia não fluente é aquela que faz com que o paciente tenha uma dificuldade maior de se expressar, não conseguindo encontrar palavras para definir aquilo que querem dizer.

As pessoas que sofrem com as afasias não fluentes, em sua maioria, estão cientes da sua dificuldade de fala, e é comum também que fiquem nervosos por não conseguir se comunicar corretamente.

Além destes dois grupos maiores, as afasias podem ser classificadas ainda em outras categorias mais específicas, que levam em conta como a dificuldade de comunicação se desenvolve e a área afetada, como a fala, a escrita ou a audição. Confira a seguir alguns dos principais tipos de afasias:

Afasia de Wernicke

Uma das formas mais comuns de afasia, a afasia de Wernicke faz com que a pessoa consiga falar de maneira fluente, mas sem conseguir dar sentido à sua fala, embora o paciente acredite estar se comunicando corretamente.

A falta de percepção em sua dificuldade de comunicação faz com que as pessoas com afasia de Wernicke se irritem quando não são compreendidas. Desta maneira, este tipo é um dos melhores exemplos de afasia fluente.

Afasia de Broca

Um dos exemplos mais característicos de afasia não fluente, a afasia de Broca é caracterizada pelo paciente que compreende o que lhe é dito, mas que não consegue se expressar. Isso pode ocorrer por causa de dificuldades na fala ou por não conseguir encontrar palavras adequadas ao que quer dizer às outras pessoas.

É comum na afasia de Broca, que o paciente utilize palavras sem conexão com o assunto e não perceba o erro, acreditando estar se comunicando adequadamente.

Afasia global

A afasia global é um dos piores tipos de afasia que pode acometer os pacientes. Ela causa maiores dificuldades em todos os sentidos de comunicação, dificultando não apenas a fala, mas a compreensão de imagens e palavras escritas, impedindo também a leitura como forma de comunicação.

Tratamento da afasia

Nos casos em que os sintomas de afasias são notados pelo paciente, o atendimento médico deve ser feito com prioridade, uma vez que podem indicar um acidente vascular cerebral (AVC), sendo, assim, maiores as chances de um tratamento adequado para estas situações.

Na maioria dos casos, no entanto, quando os sintomas surgem após um AVC, o tratamento para as afasias é feito com base em procedimentos e exercícios que têm como objetivo estimular a capacidade de linguagem escrita e verbal. A base principal desses exercícios é o auxílio de um profissional da área da fonoaudiologia.

O tratamento da afasia não tem um período de tempo determinado e deve ser feito de acordo com o progresso e o avanço do paciente e suas capacidades de comunicação, tanto escrita quanto verbal.

Desta maneira, o tratamento tem a duração que for necessária, variando de paciente para paciente. No geral, o tratamento de afasia tem uma longa duração, embora alguns pacientes demonstrem um avanço muito rápido e um progresso em sua capacidade de fala ou escrita após poucas sessões de tratamento.

É importante também aliar o tratamento médico e fonoaudiólogo a atividades como fisioterapias e tratamento psicológico, que podem contribuir positivamente para a recuperação do paciente e de sua capacidade de comunicação. Além disso, o acompanhamento familiar ao paciente durante seu tratamento é indicado para que os resultados sejam ainda mais efetivos.