Casos Especiais de Reprodução Animal


Reprodução Animal

Além da principal forma de reprodução que conhecemos, que envolve a interação entre gametas, há outras formas de geração de vida. A complexidade da natureza e do próprio processo evolutivo gerou os chamados casos especiais de reprodução animal.

Casos especiais de reprodução animal
Os casos especiais fogem, inclusive, um pouco do senso comum de interações sexuadas e assexuadas. Algumas das situações já estão, inclusive, sendo replicadas por humanos em outras espécies, o que acaba gerando um debate bioético.

Partenogênese
A partenogênese é o processo de formação de um novo individuo a partir de um óvulo sem a fecundação do outro sexo. Ou seja, neste caso, a espécie se autofecunda. O método reprodutivo é normal em plantas, mas ocorre em invertebrados e alguns vertebrados.

Existem animais, como o dragão-de-komodo, onde os indivíduos podem optar pelo tipo de reprodução. No caso destes répteis isso ocorre pela falta de indivíduos do outro gênero para que a reprodução possa ser sexuada.

São três os tipos de partenogênese:

– Arrenótoca: origina apenas indivíduos machos;

– Telítoca: origina apenas indivíduos fêmeas;

– Deuterótoca: origina ambos os sexos.

Clonagem
A clonagem é um processo que se tornou bastante famoso nas duas décadas passadas. A clonagem da ovelha Dolly virou notícia no mundo todo e mostrou ao mundo um método de reprodução que antes era desconhecido.

O processo retira um pedaço do material genético de uma espécie e cria uma cópia idêntica dela. Esta reprodução ocorre naturalmente em animais como o tatu. Apesar de haver cópula, eles podem passar por um processo assexuado de divisão celular que resultam em uma cópia genética.

Poliovulação
A poliovulação ocorre quando uma há a liberação de vários óvulos durante um mesmo ciclo reprodutivo. Estes vários óvulos são fecundados e formam embriões. Os indivíduos são idênticos uns aos outros e, inclusive, do mesmo sexo.

Cissiparidade
Este caso também é chamado de bipartição ou fissão binária. Um individuo novo é gerado a partir de um pedaço cortado do corpo do primeiro. Essa forma de reprodução acontece com os vermes planaria, por exemplo.