Classificação, Características, Estrutura e Importância do Reino Fungi


Estrutura e Importância do Reino Fungi

Entre os reinos de seres vivos que habitam a Terra estão os fungos. Ainda que a sua variedade chegue a aproximadamente 1,5 milhão de espécies, os cogumelos são os representantes mais lembrados. Curiosamente, a maioria dos organismos que compõem este grupo são microscópicos. Neste artigo entenda classificação, características, estrutura e importância do Reino Fungi.

Uma curiosidade a respeito dos fungos é que também os encontramos na fabricação de alimentos. Dependem de tais organismos a produção de vinho, queijo, iogurte e até mesmo cerveja. Em sua constituição eles podem ser uni ou pluricelulares. Estão basicamente em todos os cantos do planeta, sendo de extrema importância para a conservação da vida terrestre. Vamos conferir então sua classificação e características gerais.

Classificação dos fungos

Os filos que constituem este reino são quatro. Os zigomicetos vivem em ambiente terrestre, possuem estrutura pluricelular e não formam corpo de frutificação. Já os ascomicetos podem ser tanto uni, quanto multicelulares. Em muitos casos são comestíveis. Exemplo desta categoria são as trufas. Sua utilização alimentícia mais conhecida, no entanto, se dá na fermentação alcoólica.

Os basidiomicetos têm corpo de frutificação (basidiocarpos), sendo os cogumelos o exemplo mais conhecido deste gênero. Podem ser comestíveis, mas também venenosos e alucinógenos. Por fim, os deutoromicetos são aqueles elementos que não se enquadram em nenhum dos grupos anteriores.

Características, estrutura e importância

Em termos de características devemos lembrar que eles são heterotróficos e no nível celular não possuem quitina. Podem reproduzir-se de forma sexuada ou assexuada e têm uma digestão extracorpórea. Outra característica é que não formam tecidos verdadeiros. Com relação à estrutura corporal os fungos pluricelulares só se tornam visíveis quando apresentam corpo de frutificação.

Esta é a sua estrutura reprodutora. Na fase anterior desenvolvem-se no substrato e são constituídos de filamentos pequenos e ramificados, as hifas. O seu conjunto é o que forma o micélio, ou seja, o corpo do fungo. Por fim, a sua importância está na indústria alimentícia e também na produção de antibióticos.

Já no ambiente natural eles são um dos principais decompositores de material vegetal. Deste modo, acabam por fazer uma reciclagem de nutrientes que colabora para a fertilidade dos ecossistemas. Neste artigo você aprendeu sobre classificação, características, estrutura e importância do reino Fungi.