Fitofotomelanose


Fitofotomelanose

A Fitofotomelanose é caracterizada como uma reação de origem alérgica, que acomete os pacientes devido à exposição da pele ao sol após entrar em contato com alguns tipos de substâncias, como sucos de frutas cítricas, especialmente o limão, assim como perfumes ou outros produtos.

Desta maneira, a Fitofotomelanose não é um problema de origem bacteriana ou viral, nem sequer pode ser transmitida de uma pessoa para outra, sendo um problema exclusivamente alérgico e caracterizado pelas reações de cada pessoa após expostas ao sol.

Como se manifesta a Fitofotomelanose?

A manifestação da Fitofotomelanose acontece por meio do surgimento de manchas na pele, as quais podem ter diferentes tipos de tamanhos e formatos, variando de acordo com a quantidade de substância que entrou em contato com a pele e o tempo durante o qual esta pele ficou exposta ao sol, posteriormente.

Em geral, as manchas na pele causadas pela Fitofotomelanose têm uma coloração escura, sendo as amarronzadas as mais comuns. Da mesma maneira, também é comum que essas manchas sejam pontilhadas, pois sua causa mais comum são os respingos de suco de limão após estes serem espremidos.

Tratamento da Fitofotomelanose

De uma maneira geral, as manchas na pele causadas pela Fitofotomelanose não necessitam de nenhum tipo de tratamento específico, pois desaparecem após algum tempo de maneira gradativa e espontânea, sem a necessidade de nenhum tipo de intervenção clínica.

No entanto, para que este desaparecimento das manchas da Fitofotomelanose aconteça de maneira mais rápida, é necessário que se proteja a pele do sol, evitando assim que as manchas se intensifiquem e demorem mais a clarear.

Assim, o mais importante para que não se tenha problemas de Fitofotomelanose é a prevenção, evitando sair ao sol após entrar em contato com sucos de frutas cítricas ou bebidas que levem limão, como a caipirinha. Também é recomendado que se evite o uso de perfumes antes de ir à praia ou piscinas.