Pseudofoliculite da Barba


A pseudofoliculite da barba consiste em uma inflamação que atinge essa região mas não envolve a presença de bactérias, como ocorre na foliculite.

Pseudofoliculite da Barba

O problema é mais comum em homens negros e normalmente surge logo após cortar a barba. A inflamação causada pela pseudofoliculite da barba costuma aparecer no pescoço ou no rosto e causa coceira, vermelhidão e até mesmo o aparecimento de pequenas bolinhas vermelhas.

A inflamação pode acontecer devido a dois fatores: quando um pelo nasce e então entra novamente na pele ou quando o mesmo “cresce para dentro”. Na maioria das vezes o problema desaparece sozinho, mas, ainda assim, é interessante tomar alguns cuidados.

Fatores de risco para a pseudofoliculite da barba

Alguns homens acreditam que a vermelhidão na região da barba se trata de alguma alergia a lâmina ou até mesmo ao creme de barbear. Na verdade são apenas os primeiros sinais de que há uma inflamação por ali e que os pelos não estão crescendo corretamente.

Dentre os fatores de risco para o aparecimento da pseudofoliculite da barba podemos citar:

Pelos encaracolados e mais grossos
Uma das razões de a pseudofoliculite da barba ser mais comum em homens de pele negra se deve ao fato dos pelos da barba serem encaracolados e mais grossos. Com isso, a tendência de que a ponta do mesmo penetre na pele e cause uma inflamação é um pouco mais alta.

Ainda assim, qualquer homem que possua pelos mais grossos ou enrolados na barba pode também ter mais chances de desenvolver a inflamação na pele do rosto ou pescoço.

Puxar ou esticar a pele ao se barbear
Para alguns homens a barba é algo bastante incômodo. Sendo assim preferem manter a pele sempre lisinha e para que o barbear dure mais tempo costumam puxar ou esticar a pele.

Como resultado disso, quando os pelos começam a nascer tem maiores chances de penetrarem novamente na pele e resultarem na pseudofoliculite da barba.

Fazer a barba no sentido contrário ao crescimento dos pelos
Essa técnica é utilizada por quem deseja deixar o rosto mais lisinho e não quer ter que se preocupar com se barbear tão frequentemente. No entanto, os pelos são cortados muito rentes a pele e ao nascer podem entrar na pele em vez de crescerem para fora.

Usar a pinça para retirar os pelos
Apesar de ser uma situação mais rara, alguns homens apostam na pinça para remover pelos indesejados que podem estragar o barbear.

Como resultado disso incentivam os pelos da região a “nascerem para dentro” ou até mesmo a ficarem mais enrolados e se enfiarem na pele.

Uso de barbeadores com muitas lâminas
Os barbeadores com mais lâminas causam o mesmo efeito que se barbear no sentido contrário ao nascimento dos pelos ou esticar e puxar a pele. Como os pelos estão muito rentes tem maior tendência a causarem a inflamação.

Fazer a barba com frequência
Se barbear todos os dias ou até mesmo mais do que duas vezes por semana já pode ser considerado um fator de risco para a pseudofoliculite da barba, já que os pelos da região ficam cada vez mais rentes a pele.

Prevenção e tratamento da pseudofoliculite da barba

A verdade é que seria impossível deixar de se barbear, o que seria a melhor forma de prevenir o aparecimento da pseudofoliculite da barba. Ainda assim alguns cuidados podem ser tomados para prevenir a inflamação. São eles:

Fazer a barba com menos frequência
O ideal é se barbear apenas uma vez por semana, para evitar deixar os pelos muito rentes a pele. Assim as chances de desenvolver uma inflamação na região do pescoço ou do rosto são bem mais baixas.

Se barbear no sentido do crescimento dos pelos
Ao fazer a barba a lâmina deve ser passada no rosto ou no pescoço no sentido do crescimento dos pelos, de forma a deixar ao menos 1 ou 2mm dos mesmos para fora da pele.

Usar lâmina nova a cada barbear
Lâminas desgastadas irritam a pele e exigem que seja preciso passa-las por uma mesma região mais de uma vez, o que incentiva o aparecimento da pseudofoliculite da barba. Sendo assim o melhor é usar uma lâmina nova a cada barbear.

Evitar raspar a mesma área várias vezes
Uma única vez pode ser suficiente para remover todos os pelos, principalmente se a barba não está muito longa. Raspar a mesma área muitas vezes pode vir a deixar os pelos muito ralos.

Hidratar o rosto após se barbear
O ato de se barbear irrita a pele. Assim, o melhor é se utilizar de hidratantes para o rosto após fazer a barba para prevenir o aparecimento dessa inflamação.

Em casos mais graves de pseudofoliculite da barba, quando os sintomas da inflamação não desaparecem com facilidade o melhor é procurar um dermatologista. O tratamento mais comum para o problema envolve o uso de cremes à base de ácido glicólico.