Reino Monera: Características e Reprodução das Bactérias


Reino Monera

O Reino Monera foi o primeiro na classificação dos demais reinos, e é caracterizado por organismos unicelulares que não possuem a membrana que envolve a carioteca. Eles também nbão possuem proteínas ligadas ao DNA, e por essa razão também são chamados de procariontes.

Pesquisas recentes demonstram que, além das bactérias, existe outro grupo de seres nesse reino: os classificados como Archae, organismos quimiotróficos e que não precisam de oxigênio para sobreviver. Por isso, esse reino passou foi substituído por dois novos reinos: Bacteria e Archaea.

Características

Apesar dos organismos pertencentes ao Reino Monera imediatamente evocarem a memória de algo nocivo, já que as bactérias são responsáveis por um grande número de doenças, trata-se de um reino fundamental para a vida.

As bactérias são responsáveis, dentre outras coisas, pela decomposição de matéria orgânica, pela fabricação de medicamentos essenciais, como a insulina, por uma série de alimentos como o leite fermentado e a coalhada, e pelo ciclo do nitrogênio, permitindo que as plantas o absorvam.

Podem viver isoladas ou em grupos com diversas configurações. As bactérias possuem quatro estruturas fundamentais: membrana plasmática, hialoplasma, ribossomos e cromatina.

É interessante destacar que existem alguns organismos possuem tanto a membrana esquelética quanto uma cápsula que a reveste. Pesquisas indicam que as bactérias com cápsulas são responsáveis pelas infecções mais perigosas, pois são mais resistentes.

Reprodução

A reprodução sexuada das bactérias ocorre por:

-Bipartição: duplicação do DNA e divisão em duas células, que em ambiente favoráveis ocorre a cada 20 minutos;

-Esporulação: a bactéria produz esporo e se desidrata, sendo que em condições favoráveis se hidrata e dá origem a uma bactéria ativa.

A reprodução também pode ocorrer de maneira sexuada. Nestes casos, os tipos são:

-Transformação: o organismo absorve moléculas de DNA presentes no meio em que se encontra;

-Transdução: o material genético é transmitido de uma bactéria a outra, utilizando o vírus como vetor;

-Conjugação: o material genético é transmitido de um macho para uma fêmea por meio de uma estrutura pili (tubos protéicos). No interior do organismo, esse material genético novo se combina com o existente e dá origem a um novo DNA.