Resumo sobre histologia humana


Histologia é uma ciência que estuda os tecidos do corpo humano, como eles se formam, sua estrutura (diferentes tipos de células) e seu funcionamento. O termo tem origem nas palavras gregas “hydton” e “logos”, que querem dizer, respectivamente, “tecido” e “estudos”. Nesse texto, apresentaremos um resumo de histologia.

Resumo sobre histologia humana

Vários tipos de células especializadas (com funções variadas) compõem o corpo humano. As células que têm especialização definida se arrumam em grupos, e é aí que surgem os tecidos. Eles podem ser compostos tanto por células de mesma estrutura como por células com funções e formas diferentes. Nos dois casos, quando as células se unem, favorecem que uma função geral seja realizada.

Entre as muitas adaptações que permitiram que os vertebrados sobrevivessem no meio, está uma proteção impermeabilizada do corpo, um aparelho que deixa o indivíduo se movimentar pelo meio e um conjunto de sustentação que suporta o organismo com seus órgãos. Pele, músculos e ossos executam essas tarefas primordiais para a evolução nos humanos. Ossos e músculos são parte do sistema locomotor.

O que são tecidos e como se formam

Como vimos até agora no resumo, os tecidos podem ser definidos como grupos de células organizadas que desempenham funções específicas em nosso organismo. São quatro os tipos básicos de tecidos, sendo que cada um tem organização e funções específicas:

Os folhetos germinativos que formam todos os tecidos encontrados no corpo dos vertebrados adultos se dividem em três tipos diferentes: mesoderma, ectoderma e endoderma. Durante o desenvolvimento do embrião, cada um deles fica responsável pela origem de células especializadas em relação a sua função e forma. Esses folhetos germinativos têm como função formar os seguintes tecidos e órgãos humanos:

  • Endoderma: fígado e pâncreas, sistema respiratório (pulmões), epitélio de revestimento e glândulas do trato digestivo (exceto das cavidades anal e oral).
  • Mesoderma: sistemas reprodutor e excretor (órgãos genitais, gônadas, bexiga, uretra e rins), sistema esquelético (cartilagem e ossos), sistema circulatório (tecido conjuntivo, tecido linfático, vasos sanguíneos e coração), músculos lisos e esqueléticos e a derme (camada interna da pele).
  • Ectoderma: epitélio que reveste as cavidades anal, bucal e nasais, todas as estruturas que formam o sistema nervoso (medula espinhal, nervos, gânglios nervosos e encéfalo) e epiderme e anexos cutâneos (pelos e glândulas mucosas).

Resumo Histologia: tecidos do corpo humano

De acordo com a Histologia, nosso corpo é composto por quatro tipos de tecidos. Veja um resumo de cada um deles:

Tecido nervoso: formado por neurônios (células nervosas) e por neuróglias, células protetoras que nutrem e sustentam os neurônios. Esse tecido integra todo o organismo, recebe e desencadeia estímulos e respostas, tanto do meio interno como do externo. O tecido nervoso não possui renovação celular e é encontrado na medula espinhal e no cérebro.

• Tecido muscular: tem como função permitir os movimentos, produzir calor e fazer a manutenção da postura. O tecido muscular contém células especializadas para a contração e é ele que permite a realização de movimentos voluntários e involuntários. Entretanto, suas células não se renovam, assim como acontece com o tecido nervoso. Pode ser classificado em três diferentes tipos: estriado, liso e estriado cardíaco.

• Tecido conjuntivo: possui diversas funções, mas uma de suas funções mais importantes é a capacidade de separar e unir os órgãos simultaneamente, ou seja, é ele quem une e sustenta os órgãos do corpo. É o tecido com maior presença em nosso organismo. Com rica vascularização, esse tecido possui espaço entre as células e apresenta renovação celular baixa, além de líquido intersticial (onde as células depositam seus resíduos e retiram os nutrientes que precisam) e material intersticial (fibras reticulares, colágenas e elásticas).

Todo tecido epitelial precisa ter logo abaixo de si um tecido conjuntivo, obrigatoriamente. Tem quatro subdivisões, já que possui grupos celulares distintos: tecido sanguíneo (transporta nutrientes e defende o organismo), tecido ósseo (através do esqueleto, é o responsável pela sustentação do corpo), tecido cartilaginoso (diminuir impactos originados pelos movimentos da coluna, sustenta e reveste traqueia, nariz e orelha) e tecido adiposo (proteger o corpo de choques mecânicos, dar energia ao corpo, servir como isolante térmico e minimizar as perdas de calor para o meio).

• Tecido epitelial: proteger o corpo contra a penetração de substâncias químicas, microrganismos e agressões físicas é sua maior função, bem como captar estímulos sensoriais e secretar e absorver substâncias. Também é responsável por formar glândulas (salivares, pâncreas, fígado, entre outras) que geram substâncias como suor, lágrimas, suco digestivo e hormônios, além de cobrir o corpo externamente (córnea e epiderme) e a superfície interna de órgãos ocos (bexiga, útero, boca, estômago, pulmão, nariz e outras). Possui grande capacidade de renovar suas células e não apresenta vascularização, nem espaço entre as células e também é chamado de epitélio. O epitélio glandular e o epitélio de revestimento são os dois tipos de tecido epitelial existentes.