Resumo sobre o pássaro Gavião


O artigo que você vai ler a seguir traz um resumo sobre o gavião, que é na verdade uma denominação para um conjunto de aves que têm em comum algumas características físicas (ou morfológicas), comportamentais (ou etológicas) e ecológicas (que se referem ao ambiente em que ocorrem).

Resumo sobre o pássaro Gavião

Resumo sobre o gavião: características comuns às espécies

As aves que são conhecidas como gaviões pertencem à ordem dos falconiformes, que é um conjunto de espécies que inclui diferentes aves de rapina, ou seja, que se alimentam de carne. Além disso, os gaviões têm hábitos diurnos.

Mais especificamente, os gaviões pertencem à família Accipitridae, podendo assim também ser chamados de accipitrídeos. São semelhantes às águias, porém menores, e a maioria das espécies têm hábitos migratórios. Essas aves têm características físicas marcantes como olhos amarelos ou amendoados, bico encurvado, patas fortes e garras desenvolvidas.

São animais de olhos grandes e sentido da visão bastante apurado, sendo este o recurso mais importante a ser empregado por eles no momento da caça, junto com as garras, que matam as presas por perfuração. O conjunto das espécies conhecidas como gaviões é bastante diversificado, apresentando grande variedade de formas e tamanhos.

Esses animais têm grande importância ecológica, uma vez que colaboram para o controle do tamanho de populações de pequenos mamíferos, especialmente roedores, e de aves de pequeno porte, colaborando assim para o equilíbrio natural dos ecossistemas de que fazem parte. A seguir, você vai encontrar um resumo sobre o gavião com mais informações sobre as várias espécies desse grupo de aves.

Gaviões: grupos

Gaviões-planadores
Aves de pequeno e médio porte. Possuem asas longas e amplas, ideais para planar. Vivem especialmente em áreas abertas, onde possam sobrevoar a área de caça em busca de presas. Alguns exemplos de espécies desse grupo são os seguintes:

• Gavião-belo (Busarellus nigricollis): vive em rios, brejos e pantanais, caçando através da pesca e tendo como principais presas peixes, répteis e invertebrados. Apresenta plumagem clara na cabeça e nas pernas, sendo pretos o bico, as asas e a cauda. Uma de suas características físicas mais marcantes é uma espécie de “colar” preto ao redor da garganta. Nessa espécie, a fêmea é maior que o macho. Está presente em quase todo o Brasil e também em países como México, Paraguai, Uruguai e Argentina.

• Gavião-carijó (Rupornis magnirostris): uma das espécies mais comuns do Brasil. Pode habitar campos, bordas de matas, savanas e espaços urbanos, como margens de rodovias. Os indivíduos podem apresentar plumagens bastante variadas, indo do acinzentado ao pardo, mas geralmente o adulto tem bico amarelo e cabeça marrom-escuro, com listras verticais abaixo do pescoço. Pode alimentar-se de mariposas, pássaros, roedores ou pequenos répteis, como cobras e lagartixas. Está presente em países como México, Peru, Argentina e Brasil.

Gaviões-milanos
Espécies de asas largas e pernas e garras mais delicadas que as de outros grupos. São também mais sociáveis: algumas espécies chegam a construir seus ninhos em colônias. Várias espécies são insetívoras. Veja a seguir mais informações sobre espécies desse grupo.

• Gavião-ripina (Harpagus bidentatus): vivendo primordialmente em florestas e bordas de matas alimentando-se de répteis, invertebrados e pequenas aves, o gavião-ripina mede cerca de 30 centímetros e apresenta características físicas como cabeça acinzentada, garganta branca e cauda cinza-escuro. Pode ser encontrado desde o sul do México até o norte da Argentina, e também no Brasil, em pontos da região norte, nordeste e sudeste.

• Gavião-peneira (Elanus leucurus): tem como habitat os campos, as pastagens e as áreas urbanas. Alimenta-se principalmente de pequenos mamíferos, especialmente roedores. Medindo cerca de 40 centímetros, tem asas e cauda longas e as cores cinza-claro, branco e preto nas penas das partes superiores, asas e cauda, respectivamente. Ocorre em regiões como o sul e o oeste dos Estados Unidos, o norte do México e o centro e o leste da América do Sul.

Açores (gênero Accipiter)
Ave-símbolo do arquipélago dos Açores, conjunto de ilhas pertencente ao território de Portugal e situado no oceano Atlântico, ocorre nas regiões temperadas do hemisfério norte. Geralmente habitam áreas de florestas e bosques. O seu nome em latim significa “que voa rapidamente”. Caracteriza-se por chegar aproximadamente aos 50 centímetros de altura e apresentar cor preta no bico e nas asas, intercalada pelo branco do ventre e o cinzento da cauda.

Tartaranhões (gênero Circus)
Com suas asas longas, esses gaviões vivem próximo de pântanos e outras áreas alagadas, voando baixo para caçar os pequenos vertebrados de que se alimenta. Possuem visão e audição bastante aguçadas. O nome do gênero de que fazem parte, Circus, relaciona-se aos voos em círculo executados pelo macho e pela fêmea no momento do acasalamento. Apenas duas espécies desses gaviões ocorrem no Brasil.

Esperamos que esse resumo sobre o gavião (ou melhor, sobre os vários tipos de gaviões existentes) tenha ajudado a trazer mais informações sobre essas aves tão fascinantes!