Resumo sobre o que é Reprodução Assexuada


Reprodução assexuada é aquela em que não existe o encontro de gametas nem qualquer tipo de fecundação, sendo os indivíduos cromossomicamente idênticos ao seu genitor, são os conhecidos clones. Vale lembrar que reprodução é o ato ou o efeito de reproduzir algo ou alguém como no caso dos seres vivos.

Resumo sobre o que é Reprodução Assexuada

Basicamente, existem dois principais tipos de reprodução: A sexuada, em que é necessária a conjugação de materiais genéticos e a assexuada, que como já citado, não precisa de nenhum tipo de encontro ou fecundação. Neste artigo faremos um resumo sobre reprodução assexuada. Aqui serão apresentados todos os detalhes mais importantes desta que é uma importante área da biologia. Continue lendo!

Como ocorre a reprodução assexuada?

Todo ser vivo se reproduz, esta é uma das características mais elementares e fundamentais deste grupo e que permite que a sociedade persevere, não extinguindo nenhuma espécie existente, mas sim as aprimorando conforme seus processos evolucionistas.

Sabemos claramente que os seres vivos só podem surgir a partir da reprodução daqueles que já existem. E basicamente são dois os tipos de reprodução: A reprodução assexuada e a reprodução sexuada. A reprodução assexuada permite que os novos indivíduos sejam geneticamente semelhantes aos seus genitores. Em casos em que há alterações nos DNAs deste grupo evidencia-se uma mutação gênica, visto que o mais comum é que os novos seres sejam verdadeiros clones.

Os principais grupos que se reproduzem de modo assexuado são os eucariontes, multicelulares e unicelulares. Estes têm sua reprodução ligada a fase da mitose e no caso dos unicelulares há a bipartição das células, processo comum também entre os procariontes. Uma das formas mais simples de ver de perto o processo de reprodução assexuada é a partir da observação das plantas. A propagação vegetativa pode dar origem a outras novas plantas pela mitose.

Vale ressaltar que o homem descobriu muito deste modo reprodutivo investindo em inúmeras experiências. O cultivo de plantas geneticamente alteradas é bastante comum e tem como principal objetivo melhorá-las para destacar suas características peculiares e únicas. Assim, algumas delas ganham um valor comercial maior do que antes de tais empregos enquanto que outras, as comestíveis, podem aumentar seu valor energético beneficiando aos seus consumidores.

A reprodução assexuada também acontece entre os animais, principalmente através dos processos de gemiparidade ou brotamento que é quando um indivíduo brota do outro podendo este tornar-se independente, como é o caso das hidras, ou não, criando um colônia como no caso das esponjas. Veja a seguir neste resumo sobre reprodução assexuada alguns dos mais comuns procedimentos para surgimento de novos seres vivos.

7 processos mais comuns de reprodução assexuada

1. Bipartição
Processo de reprodução assexuada em que um mesmo indivíduo se reparte em dois originando um novo ser vivo com carga genética idêntica. Chamado também de divisão binária, os principais exemplos que sofrem este tipo de reprodução são os protozoários.

2. Gemulação
A gemulação, por sua vez, é quando um ser vivo brota do outro podendo este ser mais independente depois. Mais conhecido como brotamento graças a este processo, é comum na reprodução das leveduras.

3. Divisão múltipla
Chamada de pluri-partição ou, ainda, de esquizogonia, a divisão múltipla também é uma das formas de reprodução assexuada entre os seres do reino protista. A marca deste procedimento é a multiplicação das células mães através da mitose que rompe a membrana celular e cria várias células filhas.

4. Multiplicação vegetativa
Comum a inúmeras partes de uma planta, como caule, folhas ou raízes, por exemplo, a reprodução assexuada em multiplicação vegetativa usa a mitose para criar clones que se apartam do progenitor dando origem a dois distintos seres vivos de carga genética idêntica.

5. Partenogênese
Outro dos meios comuns de reprodução assexuada é através da partenogênese que é quando um ser vivo se desenvolve a partir de um óvulo que se quer foi fecundado. Este processo também é conhecido e chamado de agamia, visto que uma de suas características principais é que há ausência de células no indivíduo.

6. Esporulação
A esporulação bacteriana é uma das últimas formas trazidas por este resumo sobre reprodução assexuada. A criação dos esporos ocorre geralmente em circunstâncias desfavoráveis, como a falta de nutrientes, por exemplo, ou escassez de água. Neste processo é comum que o cromossomo se duplique para que sejam criadas cópias geneticamente semelhantes de si.

7. Fragmentação
Por fim, a fragmentação é a reprodução assexuada observado nos seres vivos invertebrados tais como turbelários e nemérteos. Neste processo, o progenitor se parte em duas ou três partes para originar outros seres geneticamente iguais.

Como se vê, a produção assexuada é muito importante e integra inúmeros grupos de seres vivos com os quais convivemos diariamente. Vale destacar ainda que eles são essenciais, também, para a manutenção da sociedade.

Gostou das informações dadas neste resumo sobre reprodução assexuada? Em nosso site você encontra inúmeros outros resumos que vão contribuir com o seu dia a dia.