Filosofia, mitos


A palavra Filosofia tem origem grega. É formada pelos termos gregos Philo (que possui sentimento de amizade e amor fraterno) e Sophia (sabedoria). Portanto, Filosofia significa “amizade pela sabedoria”. Dessa forma um filósofo é amigo do saber. filosofia-mitos

A Filosofia surge quando pensadores gregos passam a questionar a origem do mundo, das coisas da natureza, da vida humana e das relações do homem com o mundo natural. A partir dessas reflexões pensadores gregos concluem que o conhecimento sobre o mundo não deriva de revelações de divindades a pessoas escolhidas, mas por qualquer pessoa movida pelo desejo de saber. De modo geral, a atitude filosófica caracteriza-se pela reflexão, análise e crítica sobre o mundo e os seres humanos.

Períodos da Filosofia

Na filosofia grega destacam-se os períodos:

1. Período Cosmológico ou Pré-socrático: Inicia-se no fim do século VII a.C., terminando no fim do século V a.C. Nesta fase, os filósofos ocupam-se em questionar a origem do mundo e a evolução da natureza. Entre os principais filósofos estão: Tales de Mileto, Heráclito de Êfeso, Demócrito de Abdera, Pitágoras de Samos, entre outros.

2. Período Antropológico ou Socrático: Começa no início do século V a.C. até o fim do século IV a.C. Os filósofos dedicam-se a refletir sobre termos como a política e a ética e buscam o entendimento sobre o papel do ser humano no mundo. O principal filósofo é Sócrates de Atenas.

3. Período Sistemático: Inicia-se no fim do século IV a.C. e segue até o fim do século III a.C. Os filósofos sistematizam as reflexões filosóficas dos períodos anteriores (cosmológico e antropológico). Nesta época, surgem a lógica, psicologia e a teoria do conhecimento. Sócrates de Estagira, discípulo de Platão, é a principal referência desse período.

4. Período Helenístico ou Greco-romano: Este foi o período mais longo, iniciando-se no fim do século III a.C. ao século VI d.C. O foco da Filosofia está em questões éticas, relação do homem com Deus e a natureza e o conhecimento do ser humano. Um dos principais filósofos foi Aristóteles.

Já na filosofia mundial, outras ideias são destaques:

• A Filosofia Antiga (século VI a.C. a VI d.C.) abrange o período pré-socrático ao período helenístico. Explicação racional e sistemática sobre o mundo e suas transformações.

• A Filosofia Patrística (século I ao VII) tem como principais referências os apóstolos Paulo (Epístolas de Paulo) e João (Evangelho de João). Ambos buscaram a conciliação entre o pensamento filosófico greco-romano e o cristianismo. Santo Agostinho é um dos ícones da filosofia patrística.

• A Filosofia Medieval (século VIII ao XIV), também chamada de Filosofia Escolástica, teve como principais referências Platão e Aristóteles. Além das reflexões sobre fé e razão, poder temporal e espiritual, surgiu, neste período, o método denominado “disputa”, pelo qual uma tese só poderia ser considerada verdadeira se estivesse fundada em argumentos da Bíblia, de filósofos como Aristóteles e Platão ou renomados clérigos como o padre Pedro Lombardo.

• A Filosofia da Renascença (século XIV ao XV) tem como principal característica o humanismo, o homem como centro do universo. Foi a época das viagens marítimas que levaram os europeus a outras terras. As obras de Platão e Aristóteles tornam-se mais conhecidas.

• A Filosofia Moderna (século XVII à meados do século XVIII) corresponde ao período definido como o Grande Racionalismo Clássico. Os filósofos ocuparam-se em questionar a capacidade do ser humano para conhecer a verdade.

• A Filosofia do Iluminismo (meados do século XVIII ao início do século XIX) surge em uma época marcada por muitas transformações, em que os pensadores argumentavam que a razão levaria à conquista da liberdade, felicidade social e política; ao progresso. As ideias do Iluminismo culminaram com a Revolução Francesa, em 1789.

• A Filosofia Contemporânea (do século XIX aos dias atuais) volta-se para questionamentos sobre a capacidade da razão para levar ao conhecimento total.

Filosofia e Mito

O mito é narrado pelo rapsodo, poeta que seria indicado por divindades, a quem os deuses revelavam os acontecimentos passados, como a origem do mundo. As principais narrativas mitológicas sobre a origem do mundo são:

• Da relação do primeiro homem com a primeira mulher, nasceram os titãs, os deuses, heróis e humanos.
• Da aliança ou rivalidade entre os deuses, ocorriam as transformações no mundo humano.
• Do castigo e da recompensa dados pelos deuses, surgem o bem e o mal existente no mundo.

As principais diferenças entre Mito e Filosofia:

• Mito: narra os acontecimentos passados, buscando um entendimento sobre a origem, as causas sobre tudo até o momento presente.
• Filosofia: ocupa-se em explicar não somente os acontecimentos passados, mas tudo como é no presente e como será no futuro.
• Mito: narra a origem do mundo baseando-se em genealogias e ação de forças sobrenaturais.
• Filosofia: explica a origem do mundo pela combinação de elementos naturais
• Mito: não se preocupa com as contradições nem com as coisas incompreensíveis
• Filosofia: exige um pensamento coerente, racional, lógico. A autoridade sobre o conhecimento não está no filósofo, mas fundada na razão, que todas as pessoas possuem.

No Mito da Caverna, escrito por Platão, a caverna representa o mundo em que vivemos, marcado por aparências. As sombras são as coisas do mundo que conseguimos perceber. Correntes e grilhões são as nossas opiniões e preconceitos, nossas crenças sobre a realidade. O prisioneiro que consegue sair dessa caverna é o filósofo, que busca a verdade. O mundo iluminado é a verdade. O meio para se conquistar a libertação é a Filosofia.

Este artigo foi útil a sua pesquisa? Compartilhe e leia outros textos!