Resumo sobre Filosofia Antiga e Moderna


A palavra “filosofia” significa, em uma tradução simplificada do grego, algo como “o amor pelo conhecimento”, ou o “amizade pelo conhecimento”. A filosofia é o estudo dos pensamentos humanos, no entanto ela não necessariamente possui algum fim utilitarista que não seja apenas o próprio conhecimento, a própria descoberta.

Resumo sobre Filosofia

Apesar de, estritamente, a filosofia não apresentar um fim próprio, podemos afirmar que todos os setores do conhecimento, mesmo as disciplinas biológicas e exatas, possuem filosofia. Para realizar um estudo preliminar e resumido sobre a filosofia de uma forma geral, é importante ter conhecimentos de alguns dos principais filósofos da história e suas contribuições.

Sócrates

Sócrates foi um filósofo grego que viveu por volta do Século V a.C. Ateniense, Sócrates dedicou boa parte de sua vida aos estudos sobre filosofia, mas mantendo-se afastado da vida pública e de atividades financeiras, permanecendo pobre pela maior parte de sua vida.

Sócrates é considerado um dos primeiros mestres da filosofia, e seus pensamentos são usados como referência até hoje. Ele desenvolveu um método de aquisição do conhecimento baseado no diálogo e na introspecção, onde o filósofo busca fazer com que seu interlocutor descubra o conhecimento em si mesmo, através de simples perguntas guiadas pelo filósofo. Neste método socrático, as coisas são vistas por suas essências, ou seja, seus aspectos comuns, excluindo diferenciações, no intuito de atribuir sentido e existência aos objetos.

Sócrates não deixou nenhuma obra escrita, apesar de sua magnitude enquanto filósofo. Suas experiências filosóficas foram registradas e relatadas por seus discípulos, mas deixou alguns pensamentos interessantes que podem ser simplificados em máximas. “Conhece-te a ti mesmo”, indicando que o método socrático requere introspecção e análise do próprio ser filosófico. “Só sei que nada sei” também costuma ser atribuída ao filósofo grego, significando que, para atingir níveis de conhecimento, o indivíduo precisa reconhecer a própria ignorância e refletir.

Platão

Platão foi um dos discípulos de Sócrates, e um dos responsáveis por realizar registros escritos de seu mestre, que foram preservados desde então. Platão, embora seguisse parte do método socrático, acreditava em um conceito ideal de existência. Para ele, existia o mundo das coisas, imperfeito e limitado, e o mundo das ideias, utópico e perfeito. No mundo das ideias as coisas aconteciam de forma exemplar, bem como os objetos eram criados em sua perfeição essencial. O que vinha para o mundo da matéria era uma projeção imperfeita e fisicamente inalcançável do que existia no mundo ideal.

Aristóteles

Aristóteles foi um dos discípulos de Platão e outro filósofo que teve fundamental participação no desenvolvimento da filosofia ocidental. Dentre seus campos de estudo, estão à lógica, a óptica, a química, a física e até mesmo as artes.

Uma de suas maiores contribuições, o modelo lógico, foi uma das primeiras manifestações sistêmicas da filosofia. Se fossemos reduzir este pensamento a uma fórmula, o raciocínio seria o seguinte: Se A é igual a B e C é igual a A, LOGO, B é igual a C. Destaca-se a palavra “logo”, pois é ela que mostra o princípio da lógica dedutiva. Em um exemplo mais concreto, temos que: “Se Sócrates é grego e os gregos são humanos, logo, Sócrates é humano”.

Filosofia moderna

Muitos outros filósofos foram importantes ao longo da história. Especialmente nos últimos séculos, alguns personagens da filosofia são indispensáveis, dos quais citaremos alguns nomes e principais trabalhos.

  • MAQUIAVEL: Filósofo que acreditava na validade de quase quaisquer meios para se atingir ao fim desejado. Portanto, atribui-se a ele a frase: “Os fins justificam os meios”.
  • ROUSSEAU: Um dos filósofos que desenvolveu a teoria contratualista da filosofia. Segundo esta linha de pensamento, os seres humanos viviam em estado de natureza (como animais), até que por sua união (vontade geral), estabeleceram um contrato social que deu origem ao Estado.
  • MONTESQUIEU: Filósofo com estudos estadistas, figura chave da Revolução Francesa. Desenvolveu o pensamento republicano, que dividia o Estado entre os poderes Legislativo e Executivo. Para ele, o Judiciário não era visto como um poder autônomo do Estado.
  • SÃO TOMÁS DE AQUINO: Influenciado por Aristóteles, o filósofo, apesar de ser um religioso católico, buscou estudar a metafísica e os princípios da Ética associados ao Cristianismo e à ideia de divindade nas virtudes humanas.
  • DESCARTES: Um dos principais expoentes da filosofia racionalista. Assim como outros filósofos desta linha, acreditava que a epistemologia (a aquisição de conhecimento) era realizada através da razão (reflexões intelectuais), a quem os sentidos reproduziam imperfeitamente. Desenvolveu também o plano cartesiano, pautado pelos eixos X (horizontal) e Y (vertical), fundamental para a matemática.
  • LOCKE: Um dos maiores representantes do movimento empirista na filosofia. Em antagonismo ao racionalismo, os empiristas acreditavam que a produção de conhecimento era concebida através do contato EMPÍRICO (dos sentidos humanos), com os objetos do mundo e suas respectivas características.

Muitos outros filósofos são importantíssimos nesta ciência, e apesar de sua longevidade, a Filosofia ainda está em constante evolução e produção de conhecimento.