Atrito: Atrito Estático e Atrito Dinâmico.


Como se sabe, a força de atrito é uma força de resistência ao movimento que aparece quando arrasta-se ou tenta-se arrastar um corpo que está comprimido contra uma superfície áspera. A existência da força de atrito é facilmente compreendida ao se analisar microscopicamente as superfícies de contato e perceber a existência de rugosidades que dificultam o deslizamento entre as superfícies.

Atrito

As forças de atrito se classificam em força de atrito estático e força de atrito dinâmico.

Força de Atrito Estático: Surge quando há tendência de movimento entre as superfícies. Ela varia de ZERO até um valor máximo chamado força máxima atrito estático (Fate). He; coeficiente de atrito estático. IM; módulo  de  força   normal   responsável   pela compressão entre as superfícies. Força de Atrito Estático é aquela que atua enquanto não houver movimento.

Força de Atrito Dinâmico: Surge quando há movimento entre as superfícies. O seu valor é constante e ligeiramente inferior à força máxima de atrito estático. Na prática consideram-se iguais. Hd -» coeficiente de atrito dinâmico. N -> módulo da força normal. Sendo (n) o coeficiente de atrito único entre as superfícies. Força de Atrito Dinâmico é aquela que atua durante o movimento. Para começar o movimento, partindo do estado de repouso, é preciso que a intensidade da força motriz seja superior à intensidade da força de atrito estática.

Fat = \n • N

Observe, analisando o gráfico, que, enquanto o atrito for estático, as intensidades da força de atrito e da força motriz são iguais; iniciando o movimento, a intensidade de força de atrito diminui e, em seguida, passa a ser constante, independente do valor da força motriz e da velocidade relativa entre os corpos. É importante notarmos que existe uma maior facilidade para empurrarmos ou puxarmos um corpo a partir do momento que conseguimos colocá-lo em movimento.

Aristóteles (384 a.C.) afirmava que todos os corpos terrestres eram compostos de quatro elementos: Terra, água, ar e terra, mas a eles acrescentou um quinto elemento, o éter, que formaria o espaço celeste. Cada elemento tinha o seu estado natural, um superposto ao outro. Assim, no nível mais baixo estava a terra, logo acima a água, em seguida o ar e, mais acima, o fogo. Quando essa ordem era perturbada, cada elemento procurava “o seu estado natural”. Por isso a pedra cai, a procura do seu estado natural, a terra; a fumaça sobe a procura do estado natural e assim por diante. Aristóteles afirmava que corpos mais pesados caiam mais rapidamente que os leves.

A força de atrito independe da área de contato entre as duas superfícies. A força de atrito depende da natureza das superfícies de contato. Para um mesmo par de superfícies, o coeficiente de atrito dinâmico e menor que o estático (|id < he), lembre-se que são adimensionais.