Calculando a Frenagem de um Automóvel


Os cálculos matemáticos e fórmulas de física servem para diversos fins e são importantes para que tenhamos informações que explicam diversos acontecimentos do nosso dia a dia, como a Frenagem de um Automóvel. A Física é a responsável por fazer a fundamentação dos fenômenos, enquanto a Matemática, através dos cálculos, permite a comprovação de resultados. Dessa forma, em um acidente de automóvel, como um atropelamento ou uma colisão, por exemplo, é possível saber se o motorista freou na hora certa, ou não.

Calculando a Frenagem de um Automóvel

Depois de muito estudo e pesquisa, matemáticos e físicos chegaram à conclusão de que é possível fazer o Cálculo da Frenagem de um Automóvel através de uma fórmula. De forma geral, o método trata-se de obter a distância em metros (D) através da divisão da velocidade (V) ao quadrado, em quilômetros por hora, que o veículo utilizava no momento da frenagem, pelo coeficiente de atrito (250μ).

Ou seja, a fórmula para Calcular a Frenagem de um Automóvel é a seguinte:

D = V² / 250μ

Quer saber tudo sobre como Calcular a Frenagem de um Automóvel? Confira nesse artigo todas as informações e dicas sobre o tema!

Veja abaixo:

• Como fazer o Cálculo da Frenagem de um Automóvel?

Para comprovar a eficiência da fórmula criada para Calcular a Frenagem do Automóvel, é preciso ter em mente que a distância que o veículo percorre até que ele pare, após o motorista acionar os freios, é relativa e depende de diversos fatores. Isto é, se o tempo de reação do condutor, por exemplo, é de 2 segundos, contando a partir do momento em que ele nota o obstáculo até realizar a frenagem, em uma velocidade de 100 km/h, considerando μ = 1, então teremos:

V = 100 km/h
μ = 1

Calculando a Frenagem do Automóvel com a fórmula proposta, logo:

D = V² / 250 μ

Isto é:

D = 100² / 250 x 1 => D = 10000 / 250 => D = 40 metros

Porém, essa ainda não é a resposta definitiva para esse caso. Devemos levar em consideração, também, o tempo de reação do condutor até acionar os freios, que foi de 2 segundos nesse exemplo. Isso porque, durante esse intervalo de tempo, o automóvel percorreu uma certa distância até que ele tenha parado totalmente em decorrência da frenagem. E, para calcular esse fator, é preciso aplicar a regra de três.

Veja:

100 km/h corresponde a 100.000 metros em 3.600 segundos, logo:

100.000 metros ——- 3.600 segundos
x metros —————- 2 segundos

3.600x = 200.000

x = 200.000 / 3.600

x = 55,55 metros

Isto é, antes da frenagem completa, o automóvel andou cerca de 55 metros e, após acionar os freios, ainda andou 40 metros até parar completamente. Dessa forma, a distância percorrida pelo carro, do momento em que o condutor notou o obstáculo, freou e parou, é de 40 55 = 95 metros.

Calculando a Frenagem de um Automóvel com outro exemplo:

Agora, vamos supor que um motorista freou quando percebeu que tinha uma pessoa em sua frente, quando ele estava com o automóvel em uma velocidade de 80 km/h, com um tempo de reação de 1 segundo, considerando μ = 0,9.

V = 80 km/h
μ = 0,9

Calculando a Frenagem do Veículo com a fórmula:

D = 80² / 250 x 0,9 => D = 6.400 / 225 => D = 28,4 metros

Levando em consideração o tempo de reação, do momento em que o condutor notou a pessoa em sua frente até que tenha consigo frear o seu automóvel totalmente, já que ele percorreu uma determinada distância durante esse tempo, vamos, novamente, aplicar a regra de três. Logo:

80 km/h corresponde a 80.000 metros percorridos em 3.600 segundos, então:

80.000 metros ——- 3.600 segundos
x metros ————– 0,9 segundos

3.600 x = 72.000

x = 72.000 / 3.600

x = 20 metros

Ou seja, antes da frenagem completa, o automóvel andou 20 metros e, após acionar os freios, o carro ainda andou cerca de 28 metros até parar. Dessa forma, a distância percorrida pelo veículo, do momento em que o condutor notou a pessoa que estava a sua frente, freou e parou, é de 20 28 = 48 metros.

Note que, nesse caso, estamos falando do exemplo de um acidente de carro que atinge uma pessoa – isto é, de uma colisão que pode ser considerada como um crime, caso o motorista tenha atropelado a pessoa ao furar um sinal ou desrespeitar uma placa, por exemplo. Por isso, os Cálculos de Frenagem de Automóveis são amplamente utilizados para a verificação de informações de acidentes e, também, são úteis para identificar como e em quais circunstâncias determinadas colisões, atropelamentos e outros tipos de acidentes aconteceram.

Esse artigo sobre como fazer Cálculos da Frenagem de Automóvel foi útil para os seus estudos? Deixe um comentário para que saibamos a sua opinião!