Óptica: Fontes de Luz, Espelhos e Refração


Óptica

Óptica é a área da Física que reúne os estudos sobre a luz. São 3 os princípios da óptica: propagação retilínea, independência de raios luminosos e reversibilidade dos raios de luz.

Vejamos os 3 princípios da óptica:

1. Propagação retilínea da luz: a propagação da luz ocorre em linha reta
2. Independência dos raios luminosos: propagam-se em direções diferentes, podendo ocorrer o cruzamento entre esses raios
3. Reversibilidade: os raios de luz fazem o caminho reversível

Os raios de luz podem se propagar de maneira ordenada em meios com transparência como o ar da atmosfera ou um vidro transparente bem polido. Se o meio é translúcido, como um tela de plástico ou um vidro mais fosco, os raios de luz se propagam desordenadamente. A luz não transpassa uma parede de concreto ou porta de madeira, que são meios opacos.

Fontes de luz: primária e secundária

Todo corpo visível que emite luz é considerado uma fonte de de luz. Fontes primárias de luz abrangem os corpos que possuem luz própria, como o sol, uma vela ou uma lâmpada acesas.

Aquele que emite ou difunde a luz de uma fonte primária faz parte do grupo de fontes luminosas secundárias como, por exemplo, a lua.

Refração

A refração corresponde à mudança de direção dos raios de luz, quando estes passam de um meio para outro. Exemplo: ao colocar uma moeda dentro de um copo com água, a luz refratada, ou seja, a que passou de um ambiente para outro, fica difusa e, em razão disso, vemos um formato de moeda diferente.

Ao contrário da refração, a reflexão da luz caracteriza-se pelo retorno dos raios luminosos ao ponto de origem, após refletir em um superfície. A reflexão luminosa pode ser regular ou irregular. É regular quando os raios de luz refletidos são paralelos. A reflexão irregular ocorre quando superfície não é plana.

Espelho: plano ou esférico

O espelho possui uma superfície altamente refletiva. Esta superfície pode ser plana ou esférica. No espelho plano, a imagem refletida possui as mesmas dimensões do corpo real, que pode ser uma pessoa, animal, objeto, veículo, entre outros. Cada imagem corresponde a um objeto. Objeto e imagem não ficam sobrepostos.

O espelho esférico pode ser côncavo ou convexo. Uma das utilidades do espelho côncavo é a ampliação da imagem real, ideal, por exemplo, na hora de fazer a sobrancelha ou maquiar o rosto. Um exemplo de espelho convexo é o retrovisor do automóvel que reduz a imagem real, proporcionando melhor visualização de veículos e pedestres que estão passando atrás do veículo.