Resumo sobre Dínamo


O Dínamo é, basicamente, um gerador de energia. Trata-se de um aparelho capaz de transformar energia mecânica em energia elétrica por meio do processo de indução eletromagnética. Fazendo um breve resumo sobre Dínamo, sua estrutura é desenvolvida a partir de um imã, sendo que, nos arredores desse imã fixo, há uma bobina que constitui, por sua vez, um grupo de espiras. O Dínamo pode ser encontrado em bicicletas e motor de fusca, entre outros exemplos.

O físico dinamarquês Hans Orsted e o físico inglês Michel Faraday são os grandes nomes envolvidos na descoberta do Dínamo. Em 1820, Orsted, ocasionalmente, percebeu que o ponteiro de uma bússola se movia quando ela estava próxima a um fio condutor atravessado por corrente elétrica e, assim, deu início às pesquisas de indução eletromagnética. Posteriormente, o físico inglês, motivado pelas experiências de Orsted, se envolveu com os estudos e realizou alguns experimentos. Faraday descobriu que, quando o imã fixo oscila próximo a um circuito elétrico, a corrente elétrica que percorre o circuito é modificada.

Dínamo

O fenômeno (a indução magnética) descoberto por Faraday também está presente na Lei de Lenz, que diz que “o sentido da corrente é o oposto da variação do campo magnético que lhe deu origem”. Um dos primeiros modelos de Dínamo é datado de 1836, tratando-se de um gerador de energia desenvolvido pelo francês Hippolyte Pixii. Acompanhe abaixo mais informações do Resumo sobre Dínamo.

Resumo sobre Dínamo: como funciona?

O funcionamento do Dínamo ocorre a partir da variação do campo magnético, mas na época de Orsted e Faraday essas informações ainda não eram conhecidas pela ciência. No gerador, o imã fixo se movimenta com a bobina ao seu redor, sendo que é justamente esse movimento o gerador da variação de seu campo magnético. Isso faz com que surja uma corrente elétrica no conjunto de espiras do eixo móvel (bobina).

De forma diferente do funcionamento dos alternadores, que geram correntes alternadas a partir da energia do movimento, o Dínamo gera correntes contínuas. Para que isso ocorra, as polaridades do imã do Dínamo são invertidas a cada 180 graus de rotação. No interior do gerador, há um fio condutor em espiral e imãs com a mesma polaridade que, por sua vez, estão direcionados sentido à espiral.

Quando os imãs começam a oscilar e se movem de forma circular, o seu campo magnético atrai os elétrons do condutor. Com isso, esses elétrons passam para a outra parte do fio. Se existisse um metal, por exemplo, os elétrons atraídos resultariam em uma diferença de potencial (DPP), ou seja, uma tensão induzida.

Resumo sobre Dínamo: Componentes do gerador

Para que funcione da forma como se espera, ou seja, para que gere a corrente contínua, o Dínamo é um aparelho que dispõe de diversos componentes, sendo estes, por sua vez, essenciais para o funcionamento e geração de energia elétrica. Você já sabe quais são os componentes principais? Veja mais sobre isso abaixo.

Os componentes mais essenciais de um Dínamo são os seguintes:

Armadura – trata-se da parte móvel do aparelho e é formada por uma bobina. Sua função é produzir uma corrente elétrica conforme se move dentro do campo magnético;

Bobina – trata-se do fio condutor enrolado ao redor do cilindro da armadura. A bobina se move de forma circular no campo magnético criado pelo indutor para dar origem a uma corrente elétrica;

Campo eletromagnético – é criado a partir da exposição do eletroímã (constituído por uma barra de ferro e bobina) em relação a uma corrente carregada por eletricidade;

Comutador – são placas de condução ligadas à bobina. Essas placas funcionam de forma isolada uma das outras, o que faz com que recebam e retifiquem a corrente alternada induzida;

Eixo – é a parte cilíndrica, responsável pela transmissão de um movimento de rotação para a Armadura do gerador;

Escova – trata-se de um condutor que é pressionado contra as placas do comutador e sua função é transmitir a corrente contínua produzida pelo Dínamo para um circuito exterior;

Ventoinha – equipado com pás, é uma parte da estrutura responsável por permitir a circulação de ar de modo a não deixar que o Dínamo superaqueça;

Quadro – é a caixa metálica que recebe o campo magnético.

Resumo sobre Dínamo: 2 tipos utilizados

Existem 2 tipos de Dínamo que são utilizados, sendo:

1) O Dínamo em corrente contínua (CC), que fornece corrente que circula em apenas um sentido; e

2) O Dínamo de corrente alternada*, que também é conhecido como alternador. Esse aparelho fornece corrente alternada, ou seja, corrente que circula nos dois sentidos de forma alternada.

* Existe muita confusão em relação ao Dínamo de corrente alternada, já que em alguns lugares você vai encontrá-lo apenas sob o nome de “alternador”. Seguindo a este raciocínio, então, teríamos apenas um tipo de Dínamo, sendo este o que fornece corrente contínua.