A importância do Petróleo


O petróleo é o recurso natural mais abundante no mundo, sendo responsável por abastecer fábricas, indústrias, automóveis, além de várias outras funções, como fornecer energia elétrica. Portanto, trata-se de um dos líquidos mais importantes, derivado do hidrocarnoneto. Denomina-se ‘petróleo’ (óleo + pedra) as substâncias oleosas minerais extraídas da natureza, com características menos densas que a água e com coloração que varia entre os tons castanhos claros até o preto.

Petróleo

Existem diversas teorias que tentam explicar de onde vem o petróleo. A mais aceita, na atualidade, é a crença de que o óleo tenha surgido dos restos orgânicos de bichos, animais e vegetais no oceano sendo que, quando morreram, suas células sofreram diversas mutações por milhares de anos até que chegamos ao petróleo de hoje, além da pressão que sofreram pela sedimentação das rochas. A parafina, o gás natural, os solventes, o querosene, os óleos combustíveis, a nafta petroquímica e o GLP são algumas das outras utilidades essenciais do petróleo, além de ser responsável por abastecer todos os veículos, como carros, motocicletas, navios, aviões, entre outros.

História do Petróleo

Os primeiros poços de petróleo, ao que diz a história, foram descobertos por volta de 1860 na Pensilvânia, dos Estados Unidos. Na época, os poços do líquido foram encontrados a pouca profundidade – algo em torno de 20 metros abaixo do mar. No Brasil, o petróleo só começou a ser extraído em 1939, quando descobriram o poço em Lobato, um bairro humilde de Salvador, na Bahia. Antes, havia especulação de que houvesse petróleo nas águas brasileiras, porém, até então nenhum explorador havia tido sucesso na obtenção do óleo.

No entanto, indo mais a fundo ainda, há relatos de que na antiguidade o petróleo servia para os egípcios embalsamar os corpos dos que morriam. No povoado que antecedeu a sociedade colombiana atual, o petróleo era usado para a construção, sendo responsável pela pavimentação de estradas. Em 1938, no Brasil, foi criado o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgão que atua fiscalizando e elaborando normas e leis de extração no país. A primeira extração ocorreu um ano depois, numa cidade interiorana da Bahia. O governo da época era liderado por Getúlio Vargas, que incentivou a busca por petróleo no Brasil.

“O petróleo é nosso!”

Depois das primeiras descobertas do petróleo em terras brasileiras, em 1941 o governo federal instalou o primeiro campo de exploração petrolífera na cidade de Candeias, na Bahia. Apesar de a quantidade extraída de petróleo não ter sido tão ampla, a oficialização do monopólio por parte do Estado foi determinado nessa época, quando criaram o que conhecemos, ainda hoje, por Petrobrás. A criação do instituto de exploração de petróleo brasileiro tem a sua fundação datada de 1953. Já nos anos 60, diversas medidas fizeram com que a Petrobrás aumentasse a sua importância na economia brasileira.

No fim dos anos 60 foi quando ocorreram as primeiras buscas de petróleo em águas profundas do Brasil. Depois das primeiras descobertas, a exploração petrolífera local ganhou significativa relevância. Porém, a maior reserva de petróleo do país só seria descoberta em 1974, na Bacia de Campos, que pertence ao estado do Rio de Janeiro. Na atualidade o lugar é responsável por fornecer 80% do petróleo brasileiro. As maiores reservas do óleo encontradas no Brasil até hoje pertencem à Bacia de Campos, que abriga a principal indústria extrativista da Petrobrás.

Petróleo no mundo

Os países do Oriente Médio, como Irã, Iraque, Líbia, Cazaquistão e Arábia Saudita, são responsáveis por abrigar a maior quantidade de petróleo existente no planeta, com grandes reservas do líquido precioso e principal commoditty de exportação entre os países, enquanto os Emirados Árabes Unidos são os maiores produtores petrolíferos do mundo. Entre os maiores produtores também estão outros países como os Estados Unidos da América, a Rússia, a Venezuela, o Kwait, a China e a Nigéria.

O petróleo é utilizado em praticamente todas as atividades humanas em todos os países, pois alimenta grandes indústrias, fábricas e empresas que necessitam do abastecimento em grande escala, além de o petróleo ser essencial para todos os tipos de automóveis e veículos. Essas são características que fazem com que o líquido seja de tamanha importância para o mundo todo. As usinas termoelétricas, responsáveis por produzir a energia elétrica para todas as residências e companhias, funcionam devido ao petróleo. O óleo também é utilizado na produção de matérias-primas, como plástico, borrachas sintéticas e tintas.

A Guerra e o Petróleo

Os Estados Unidos é o país que mais depende do petróleo para se desenvolver, já que se trata de uma das localidades mais desenvolvidas, em termos de tecnologia, indústrias, entre outros. No entanto, os norteamericanos não são autossuficientes em sua extração local e dependem fortemente da importação de petróleo. Como o Oriente Médio abriga cerca de 60% de todo o petróleo, também são os principais exportadores, fatos que já originaram diversos atritos com os Estados Unidos, que visam acordos comerciais flexíveis com preços menos elevados, já que consomem em ampla escala e são dependentes diretos.

Atualidade

O petróleo sempre foi de grande importância, como já dito, para todos os países, sendo que a sua exploração já fez parte de teorias que remetem às grandes guerras devido ao petróleo. Porém, com o atual crescimento pelo desejo de desenvolvimento sustentável, o petróleo não é mais o principal recurso natural utilizado pela sociedade na contemporaneidade. De acordo com estudos e pesquisas de institutos, o petróleo representa, hoje, 35% do total de consumo de energia no mundo, número que ainda o faz ser o líder em relação aos outros recursos naturais existentes.

O líquido extraído da natureza possui características inflamáveis, que quando sofrem a combustão prejudicam seriamente a natureza. Os grandes avanços industriais, a poluição gerada pelas fábricas e a grande presença de automóveis nos centros urbanos e metrópoles são fatores que contribuem diretamente para a degradação do meio-ambiente, pois são todos veículos abastecidos pelo petróleo e que soltam substâncias tóxicas na natureza devido às transformações químicas pelas quais passa o óleo. Hoje, o que os países buscam é a descoberta e aposta em novas fontes naturais de energia, até porque pesquisas indicam que o recurso só deve existir por mais 40 ou 50 nos, já que é amplamente explorado, mas não é renovável.