Aspectos Físicos, Humanos e Econômicos da América Central e Cuba


Aspectos Físicos, Humanos e Econômicos

O continente Americano é dividido em três sub-continentes. América do Sul, América do Norte e América Central.
A América Central é o menor deles, espremida entre os dois gigantes territoriais. Trata-se de um território que se inicia no México, na América do Norte, e vai até a Colômbia, na America do Sul, mas se estende ao Mar do Caribe, com algumas ilhas banhadas pelo Oceano Atlântico.

No Panamá, através do estreito do Panamá, o Mar do Caribe, que é uma extensão do Oceano Atlântico, se liga ao Oceano Pacífico. Países como Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras e Guatemala, todos continentais, são banhados, ao mesmo tempo, pelo Pacífico e pelo Mar do Caribe.

O que faz desse continente peculiar é a sua divisão entre países continentais e países insulares, dentre os quais se destacam Cuba, Jamaica, Haiti, República Dominicana e Porto Rico.

Nessa região estão traços históricos, políticos e culturais curiosos do continente. O Haiti foi o palco de uma revolta de escravos, comandada por Touissant Louverture, que culminou no surgimento de uma nação livre, sem diferença de direitos entre as raças. Cuba se tornou o único país comunista do continente americano, apresentando altos contrastes entre desenvolvimento humano e econômico, por conta do embargo econômico até hoje cultivado pelos Estados Unidos.

Ouro traço é a Jamaica, país cultuado por muitos por causa de sua ligação com movimentos como o Haggae e, mais recentemente, o Reggaeton. Embora Cuba seja o país com maior notoriedade, inclusive pelo aspecto cultural, que inclui o famoso charuto cubano, o rum, a salsa, a rumba e o bolero, a Jamaica é reconhecida como maior exportador de cultura do continente, onde os idiomas mais falados são o espanhol e o inglês.

Economia

A economia do continente é o ponto fraco, o que leva a e decorre dos conflitos políticos, que muitas vezes levam a ditaduras, no que se assemelha à América do Sul.

A base da economia dos países da região é a agropecuária extensiva e a extração mineral. O turismo é outra atividade forte na região, sobretudo em função dos amplos litorais e planícies, recorrentes na América Central.

Cuba volta a se destacar na área de pesquisa científica, manipulação e produção de medicamentos e exportação de mão-de-obra qualificada principalmente na área de saúde.