Atuação Industrial nas Cinco Regiões Brasileiras: Sudeste, Sul, Nordeste, Norte e Centro-Oeste


Áreas industriais: Existe no Brasil uma grande concentração industrial na Região Sudeste.

Região  Sudeste: É considerada a mais importante região industrial do país. Historicamente essa concentração se deve aos capitais obtidos com a lavoura do café e aplicados na indústria. Além disso, devem ser considerados os recursos minerais de Minas Gerais e o fato de a capital do Brasil estar localizada no Rio de Janeiro durante um longo período do desenvol­vimento industrial, o que atraiu investimentos para esta região.

Atuação Industrial nas Cinco Regiões Brasileiras

O estado de São Paulo apresenta a maior concentração industrial do país. A principal área é a da Grande São Paulo, que, além da capital, inclui os municípios de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Guarulhos, Mauá, Mogi das Cruzes e Osasco, que abrigam uma importante diversificação de atividades industriais: automobilística, metalúrgica, petroquímica, química, farmacêutica, elétrica, eletrônica, alimentícia, têxtil, etc.

Nos últimos anos vem ocorrendo uma migração das indústrias da Grande São Paulo e novos empreendimentos estão sendo instalados fora do ABC paulista. O que torna essa região menos atrativa é o alto custo da mão-de-obra, o trânsito caótico, a poluição, a violência, etc. A partir dessa área principal, existem outros eixos industriais na Região Sudeste:

•         eixo da Via Dutra (Vale do Paraíba), com as cidades de Jacareí, São José dos Campos (Embraer), Caçapava, Taubaté e outras;
•         eixo das vias Anhanguera e Washington Luís, abrangendo cidades como Jundiaí, Campinas, Americana, Li­meira, Ribeirão Preto, Rio Claro, São Carlos e São José do Rio Preto;
•         eixo das vias Castelo Branco e Raposo Tavares, onde se localizam Sorocaba, Tatuí, Itapetininga e Avaré;
•         eixo da Via Anchieta e Imigrantes, onde estão localizadas Cubatão, Piassagiiera e Santos.

A segunda concentração industrial do Brasil está localizada no estado do Rio de Janeiro. Suas principais áreas industriais são:
•         Grande Rio, que abrange Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis e Magé, conside­rada área ou centro polindustrial;
•         cidades de Volta Redonda e Barra Mansa, com destaque para siderurgia, metalurgia, alimentos e produtos têxteis.

No estado de Minas Gerais, as principais áreas industriais são:
•         Grande Belo Horizonte, com as cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Nova Lima e Sabará, onde estão concentradas diversas indústrias siderúrgicas, de automóveis (Fiat), metalúrgicas, alimentícias e de teci­dos;
•         cidades de Juiz de Fora, Uberaba, Uberlândia, Governador Valadares e Teófilo Otoni, onde se destacam indústrias de tecidos, alimentícias, metalúrgicas e frigoríficos.

Região Sul

É a segunda região brasileira em importância industrial, cujas áreas do setor distribuem-se nos três estados. No Rio Grande do Sul, a principal região industrial é a Grande Porto Alegre, que inclui vários municípios: Porto Alegre, Canoas, Esteio, Gravataí, Novo Hamburgo, São Leopoldo e Viamão, abrigando importantes indústrias de calçados, metalúrgicas, de armamentos, tecidos e outras, inclusive a refinaria de petróleo Refap e o conjunto petroquí­mico Copesul. São importantes, ainda, alguns polos industriais nas cidades de Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas e Rio Grande.
O Paraná ocupa um lugar de destaque na pro­dução industrial do país e sua principal área é a Grande Curitiba, com os municípios de Curitiba, Araucária, Campo Largo, Pinhais, Piraquara e São José dos Pinhais. As principais indústrias são:

•         petroquímica (Refinaria de Araucária e Ultrafértil);
•         automobilística (Renault, Audi, Volvo);
•         maquinário agrícola (New Holland);
•         siderúrgica (Guaíra);
•         de louça (Porcelana Schmidt).

Destacam-se também as áreas industriais nas cidades de Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Guarapuava, Âpucarana e Cascavel. Em Santa Catarina, as principais áreas in­dustriais localizam-se nas cidades de Blumenau, Joinville, Brusque, Itajaí, Jaraguá do Sul, Lages, Criciúma, São Francisco do Sul e Florianópolis. As mais significativas são as indústrias metalúr­gicas, de refrigeradores e eletrodomésticos, de motores elétricos, têxteis e alimentícias.

Região Nordeste

Os estados da Bahia e de Pernambuco possuem a maior concentração industrial da Região Nordeste. Na Bahia, destaca-se a Grande Salvador, com os municípios de Salvador, Santo Amaro, Cachoeira e Alagoinhas. São também importantes as indústrias de outras cidades, um pouco mais distantes, como Feira de Santana, Ilhéus e Itabuna. Os grandes destaques da Bahia são o Centro Industrial de Aratu, com diversos tipos de indústria (metalúrgi­ca, elétrica), a refinaria de Mataripe e o polo petroquímico em Camaçari, bem como a grande montadora da Ford.

Em Pernambuco, a principal zona industrial localiza-se na região do Grande Recife, que, além do município da capital, abrange os municípios de Jaboatão dos Guararapes Paulista e Cabo de Santo Agostinho, com indústrias meta­lúrgicas, alimentícias, têxteis, etc. Graças a incentivos fiscais e à mão-de-obra mais barata, o Nordeste brasileiro vem atraindo novos investimentos industriais, principalmente no setor têxtil e de calçados, destacando-se os estados do Ceará e do Rio Grande do Norte.

Região Norte

A participação da Região Norte na produção indus­trial é pouco significativa: apenas 2% do total. Além dis­so, essa participação está quase sempre associada ao extrativismo vegetal e mineral. A maior concentração está em Manaus, graças aos incentivos fiscais do governo fe­deral, que, ao criar a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), em 1967, favoreceu a instalação de muitas indústrias na região, tanto nacionais como estran­geiras. A redução das tarifas alfandegárias e a utilização de mão-de-obra barata colocaram a indústria dessa área em condições de competir até mesmo com outras regiões brasileiras, apesar dos elevados custos de transporte para os centros consumidores. Destacam-se, na área de Manaus, as indústrias: siderúrgica (Siderama), de refinaria (Reman), madeireira, de veículos (motocicletas) e de eletrodomésticos. Em Belém, Macapá e Porto Velho, as atividades industriais são bem menos importantes.

Região Centro-Oeste

Trata-se de uma região pouco industrializada no país, embora apresente perspectivas muito promissoras. As prin­cipais indústrias regionais estão concentradas em Goiâ­nia, Anápolis, Campo Grande, Cuiabá e Corumbá (Sobras). A indústria alimentícia é a que mais cresce na região.