Sistemas de Transporte Rodoviário, Ferroviário, Fluvial, Marítimo e Aéreo no Brasil


Sistemas de Transporte Rodoviário

Transporte rodoviário

O transporte rodoviário é o mais utilizado no Brasil, sendo que desde 1994 possui também a intervenção da iniciativa privada por meio de concessões, nos quais empresas pagam ao governo para possuírem o direito de explorar trechos das rodovias, cobrando, em contrapartida, pedágios nestes trechos.

Assim, acontece uma significativa melhoria com relação à qualidade das rodovias, embora haja também uma maior tarifa para viagens rodoviárias por conta dos pedágios.

Transporte ferroviário

O transporte ferroviário já foi um dos mais importantes do Brasil, mas com o avanço do transporte rodoviário caiu em desuso muito rapidamente e se tornou obsoleto, especialmente pela falta de investimento neste setor.

Assim, os equipamentos antiquados, os traçados tortuosos e a falta de integração nas ferrovias brasileiras fazem com que este tipo de transporte não seja explorado em todo seu potencial.

Transporte fluvial

O Brasil é um país com um grande número de bacias hidrográficas, com muitos trechos de rios que apresentam condições de navegação, tanto para o transporte de cargas quanto para o transporte de passageiros.

Porém este potencial não é explorado, fazendo com que apenas alguns trechos do rio Amazonas e São Francisco sejam responsáveis por quase todo o transporte fluvial brasileiro.

Transporte marítimo

Com um dos maiores litorais do mundo, o transporte marítimo apresenta no Brasil uma ampla variação de possibilidades, que poderiam beneficiar de maneira muito positiva este setor.

No entanto, a precariedade encontrada nos portos e nas frotas mercantes impossibilita que exista esta exploração comercial do transporte marítimo.

Transporte aéreo

O transporte aéreo é o segundo mais utilizado no Brasil, ficando atrás apenas do transporte rodoviário. Todos os dias milhares de pessoas passam pelos aeroportos brasileiros.

Este tipo de transporte se tornou mais comum nos últimos anos, com a disputa comercial entre as empresas aéreas gerando uma queda significativa no valor das passagens aéreas.