Os Três Períodos do Desenvolvimento Industrial Brasileiro


Desenvolvimento Industrial Brasileiro

Primeiro período

O primeiro período do desenvolvimento industrial brasileiro é bastante amplo, sendo compreendido entre os anos de 1500 a 1930. Desta maneira, para que possa ser didaticamente analisado, o primeiro período do desenvolvimento industrial brasileiro pode ser subdividido em três outros períodos:

-1500 a 1808

Durante os três primeiros séculos após o descobrimento do Brasil, as principais atividades desenvolvidas no país eram estritamente artesanais, uma vez que havia um forte controle de Portugal sobre as atividades em terras brasileiras.

-1808 a 1844

Com a abertura dos portos determinada por Dom João VI, os produtos importados, especialmente ingleses, entraram com muita força no país, representando um forte golpe aos produtores brasileiros, os quais possuíam uma qualidade menor e altos impostos a serem pagos.

-1844 a 1930

Com a taxação sobre produtos estrangeiros impostos pela Lei Alves Branco houve um aumento no número de trabalhadores brasileiros, o que contribuiu para a industrialização no país.

Segundo período

O segundo período do desenvolvimento industrial brasileiro é o período compreendido entre 1930 e 1945, e é comumente chamado de revolução industrial brasileira.

Isto ocorreu, em grande parte, pela crise de 1929, que fez com que os produtores de café deslocassem seus investimentos para atividades industriais, buscando evitar o prejuízo. Além disso, com o início da segunda guerra mundial, a importação de produtos europeus foi abruptamente interrompida, fortalecendo assim a indústria brasileira.

Terceiro período

O terceiro período do desenvolvimento industrial brasileiro é iniciado após 1945, com o avanço da industrialização no país sendo fortalecido por diversos fatores, como a ampliação e o reequipamento do parque industrial.

Na década de 1990, a economia brasileira ganha uma força ainda maior com a implantação do plano Real, que fez com que o país ganhasse uma maior força econômica internacional, que tornou a indústria brasileira muito mais moderna e competitiva com relação aos demais países.