Distribuição, Ocupação, Estrutura e Migrações da População Brasileira

Distribuição, Ocupação, Estrutura

De acordo com o último levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui uma população estimada em 208,5 milhões de pessoas (2018). A densidade demográfica atual do país é de aproximadamente 24,4 habitantes por km².

Uma análise mais profunda revela que a distribuição da população é bastante desigual se considerarmos a ocupação por áreas. Por exemplo:

– 42% da população está concentrada na região Sudeste, enquanto 27,2% está na região Nordeste, e 14,2% na região Sul;

– Ou seja, mais de 83% dos brasileiros vivem em uma área de 35,8% (se considerarmos apenas essas três regiões), enquanto cerca de 17% vivem nas regiões Centro-Oeste e Norte, que representam quase dois terços do território nacional;

– As 27 capitais concentram 49,7 milhões de habitantes, ou 23,8% da população do país;

– São Paulo é o estado que abriga o maior número de pessoas (45,5 milhões); Roraima, o que menos abriga (576 mil);

– 84,3% dos brasileiros estão concentrados nas áreas urbanas, enquanto 15,7% estão nas zonas rurais;

1 Estrutura

A maior parte da população brasileira está concentrada na faixa dos 15 até os 64 anos de idade (69,4%), mas estima-se que o número de idosos (acima de 65 anos) chegará a 25,5% em 2060.

Em relação à composição étnica:

47,1% da população se autodeclarara branca,
43,42% parda (multirracial),
7,52% negra
1,1% amarela
0,43% indígena
0,02% não declararam etnia

2 Migrações

Ainda predominam certos movimentos migratórios internos, como a saída de moradores da região Nordeste para o Sudeste e o Sul. Mas o Brasil teve alguns períodos marcados por determinados deslocamentos populacionais:

– Século XVI – Ocupação da zona açucareira nordestina.
– Século XVII – Ocupação do planalto mineiro durante o ciclo da mineração.
– Século XIX – Ocupação do Vale do Paraíba, do oeste de São Paulo e do norte velho do Paraná por causa da penetração da riqueza cafeeira.
– 1870-1912 – Nordestinos ocuparam a Amazônia para extração da borracha.
– 1835-1940 – Baianos e mineiros deslocaram-se para São Paulo em função do algodão.
– 1955-1960 – Nordestinos deslocaram-se para a construção de Brasília.
– 1975-1985 – Sulistas se transferiram para as regiões Centro-Oeste e Norte para expandir as fronteiras agrícolas do café, do trigo, da soja e de vários outros produtos.